A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Games Top Zero a 300

Os games de corrida mais legais da era 32-64 bits – parte 1

Se tem algo que a gente curte aqui no FlatOut são jogos de corrida. Outra coisa que a gente curte bastante é a nostalgia. Por isso, decidimos perguntar: quais são os melhores games de corrida já feitos?

A bola da vez foram os games da sexta geração de consoles, também conhecida como “era 3D”. Sistemas de 32 bits e 64 bits introduziram os gráficos tridimensionais e permitiram um refinamento muito maior na jogabilidade, tornando os games muito mais intensos e complexos. Nossa sugestão, naturalmente, foi Gran Turismo 2, considerado um dos melhores jogos de corrida de todos os tempos. E vocês também sugeriram títulos muito bons, como veremos na primeira parte da lista com suas respostas!

 

Vigilante 8, 1998

Sugerido por: Klein

Alguns games desta lista não são exatamente de corrida, mas sem problemas: Vigilante 8, da Activision, era animal. Afinal, como um jogo de combate veicular ambientado em uma versão pós-apocalíptica da década de 70 poderia dar errado?

A história era bem confusa: em um mundo onde a escassez de petróleo é um problema real, um bando de malucos com carros armados até os dentes se enfrentam até que só reste um. Há muscle cars, ônibus, caminhões e outros veículos, todos acompanhados de personagens marcantes, e cada um deles com sua própria dirigibilidade. Além disso, os gráficos eram muito bons para a época, a taxa de frames era bem alta e a jogabilidade geral, bastante envolvente.

 

TOCA: Touring Car Championship, 1997

Sugerido por: VinaumD2

Gran Turismo não foi o único simulador para PlayStation lançado em 1997: a Codemasters, que também tem tradição no gênero, apresentou Toca: Touring Car Championship há vinte anos, e o game desenvolvido em parceria com a 3DO só não fez mais sucesso por causa do fenômeno da Codemasters.

Só a abertura, que trazia imagens reais de carros de turismo na pista, dava a letra. Baseado nas provas da temporada de 1997 do BTCC, o Campeonato Britânico de Carros de Turismo, o game trazia circuitos como Donington Park, Brands Hatch e Silverstone, onde corriam carros como o Audi A4, Vauxhall Vectra e Volvo S40, todos licenciados e guiados por pilotos do mundo real. Os gráficos eram bastante caprichados para a época (o PlayStation ainda era novidade, a as desenvolvedoras não conheciam sua capacidade máxima), e a jogabilidade atinge aquele sweet spot entre simulador e arcade. Havia até um sistema de colisão com danos convincentes para os carros (algo que Gran Turismo está devendo até hoje) e narração de Tiff Needell. Recomendadíssimo!

 

NASCAR Rumble, 2000

Sugerido por: Chevy_Monsenhor

E se a Nascar fosse disputada em circuitos em vias públicas em vez de ovais? É mais ou menos esta a ideia do clássico NASCAR Rumble, lançado pela Electronic Arts, que também incluía power ups ao estilo Mario Kart e capotagens cinematográficas à receita. A EA também era a responsável pelos games oficiais licenciados pela Nascar, mas Rumble deixava de lado o realismo dos outros por uma experiência mais lúdica e divertida.

No total, eram 18 circuitos espalhados pelo planeta, usando carros que competiam na categoria Super Stock na época, com pilotos do mundo real – e à medida que você avançava, ia liberando mais carros e pilotos, incluindo ícones da história da Nascar.

 

World’s Scariest Police Chases, 2001

Sugerido por: Lucas Rodrigues

É bem provável que, zapeando pelos canais da televisão, você tenha topado com um daqueles programas americanos que mostram perseguições policiais cinematográficas nas ruas dos EUA (geralmente acompanhados de uma dublagem terrível, cheia de gírias forçadas, algo que na minha opinião só torna a coisa mais divertida). Pois World’s Scariest Police Chases (algo como “As Perseguições Policiais Mais Assustadoras do Mundo”) é baseado especialmente em um programa deste tipo: World’s Wildest Police Videos, da Fox.

Desenvolvido em parceria pela Fox e pela Activision, o jogo te coloca na pele de um policial novato na cidade fictícia de Ashland. Depois de passar por um treinamento, você está pronto para cumprir diferentes missões que envolvem perseguir e deter criminosos de carro, ocasionalmente usando armas. Imagine World’s Scariest Police Chases como GTA, só que do ponto de vista dos policiais.

 

Road Rash, 1995

Sugerido por: Anderson Sgorlon

O primeiro Road Rash para PlayStation foi um port do Mega Drive o e, por esta razão, ainda trazia boa parte dos gráficos em 2D, exceto pelos cenários tridimensionais. O efeito desta mistura era curioso esteticamente, mas era bacana pois conservava a sensação de velocidade e a jogabilidade dos clássicos do console da Sega. Era a mesma coisa: circuitos velozes, cheios curvas repentinas e variações de relevo, e um sistema de combate com chutes e armas para superar seus adversários.

O diferencial, aqui, era a trilha sonora: a capacidade de processamento superior dos consoles de sexta geração permitia que se usasse músicas “de verdade”, e o primeiro Road Rash o PlayStation trouxe sons de bandas como Soundgarden (a banda do grande Chris Cornell), Therapy?, Monster Magnet e Swervedriver. Só a abertura, com o clássico “Rusty Cage”, já compensa.

 

Carmageddon, 1999

Sugerido por: VolksLove

O famoso “jogo proibido”. Carmageddon, de 1999. Inspirado por um filme de 1975 chamado “Corrida da Morte – Ano 2000” (Death Race 2000), o jogo te faz disputar corridas onde, além de chegar em primeiro, você deve se preocupar em causar o maior rastro de destruição e morte que conseguir.

Os carros correm em cidades, estradas e áreas industriais distópicas, e os gráficos não economizavam na violência. Destruir outros carros e atropelar pedestres é obrigatório, com direito a muitos gritos e sangue, tudo ao som do metal industrial da banda Fear Factory, que cedeu versões instrumentais de suas músicas para o game. O problema é que Carmageddon era tão violento que foi censurado na Alemanha e no Reino Unido, que obrigaram os desenvolvedores a colocar robôs e zumbis no lugar das pessoas, e a trocar o sangue vermelho por sangue verde e preto. Em outros países, como o Brasil, Carmageddon foi banido completamente.

Matérias relacionadas

Mecânica sem noção: as formas mais insanas de se usar um motor de carro – sem usar um carro

Leonardo Contesini

Fraude dos motores diesel pode ir muito além da Volkswagen, os detalhes dos motores do Alfa Giulia, avião aterrissa em avenida e mais!

Leonardo Contesini

Acompanhe o Goodwood Festival of Speed 2017 ao vivo no FlatOut!

Dalmo Hernandes