A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Projetos Gringos Vídeos

Vans, picapes e tratores: os recordes mais estranhos de Nürburgring

Fabricantes de automóveis e entusiastas gostam de dizer que não ligam para os recordes de Nürburgring mas, sempre que um carro se torna o mais veloz da categoria nos mais de 20 km do circuito alemão, press releases inunda caixas de email, vídeos onboard pipocam nos sites automotivos e todo mundo dá seus 2 cents no Facebook e no Twitter.

Acontece que o Inferno Verde é um circuito lendário e desafiador, tornando praticamente impossível para as fabricantes resistir ao impulso de colocar seu melhor carro lá e ver quanto tempo ele vira. Naturalmente, também é irresistível para quem curte carros – acelerar em Nürburgring é o sonho de nove entre dez entusiastas (um sonho que, aliás, não é tão impossível quanto parece e temos um guia para te ajudar), que nem sempre vão para lá com carros esportivos de fato.

Alguns vão até de ônibus, como mostramos neste post

Às vezes até as fabricantes entram nesta, e colocam automóveis que normalmente a gente não esperaria ver acelerando no Nordschleife. O que nos traz ao tema do post de hoje: os recordes insólitos em Nürburgring Nordschleife – de minivans a tratores!

 

Van

Você deve lembrar daquele episódio de 2004 do antigo Top Gear (ainda dá uma tristeza, não dá?) no qual o trio colocou Sabine Schmitz, a rainha de Nürburgring, para tentar um novo recorde no circuito. Ao volante de uma Ford Transit com motor a diesel, Sabine deu uma volta bridge-to-gantry em 10:08 – o menor tempo de uma van no Inferno Verde até então.

Acontece que Sabine não é mais dona deste recorde desde 2013. Em setembro daquele ano, a preparadora alemã Revo pegou uma VW Transporter T5 equipada com um motor 2.0 TDI biturbo e deu uma volta completa em Nürburgring (cerca de 1,6 km mais longa que a BTG, vale frisar) em 9:57,36. A T5 recebeu uma reprogramação na ECU, novo sistema de escape, novo intercooler e novo radiador de óleo, além de amortecedores ajustáveis Bilstein. O piloto chamado pela Revo foi Dale Lomas, o cara por trás do site Bridge to Gantry

Nenhum dos dois tempos é oficial, mas ninguém ainda se atreveu a batê-los.

 

SUV

A Porsche não divulgou o vídeo do recorde do Cayenne em 2015. A boa notícia é que temos um onboard feito em 2010, com o Cayenne Turbo S de geração anterior e Sabine Schmitz ao volante. Dá para ver que ela curte mesmo o que faz!

Atualmente, o SUV mais veloz em Nürburgring Nordschleife é o Porsche Cayenne Turbo S, que em 2015 tornou-se o único utilitário esportivo a percorrer o circuito em menos de oito minutos. Exatamente um segundo a menos: 7:59. O segredo? Suspensão bem ajustada e um V8 biturbo de 4,8 litros, 570 cv a 6.000 rpm e 81,6 mkgf de torque, capaz de levar o SUV até os 100 km/h em menos de quatro segundos.

O tempo do Cayenne foi um massacre sobre o recordista anterior, o Range Rover Sport SVR que, com seu V8 supercharged de cinco litros e 550 cv, havia marcado 8:14 em 2014.

 

Minivan

Só o fato de esta minivan existir já é bem bacana. A segunda geração da Opel Zafira foi lançada em 2005 na Europa e, infelizmente, nunca foi vendida no Brasil – nem na versão normal, e muito menos na versão esportiva OPC, com motor 2.0 turbo de 240 cv e câmbio manual de seis marchas, além de suspensão mais firme e 15mm mais baixa. Um ano depois, em 2006, a Zafira OPC foi levada para Nürburgring e percorreu o circuito em 8:54,38, estabelecendo um recorde que está de pé até hoje.

 

Picape

A última picape a clamar para si o título de mais veloz em Nürburgring não é exatamente uma picape – ao menos não em sua terra natal, onde eles preferem chamá-la de Ute. Sim, ela veio da Austrália: é a Holden Ute SS V Redline, baseada no sedã Commodore da última geração (a VF) e equipada com um V8 naturalmente aspirado de 6,2 litros e 367 cv. Não é a versão mais potente, mas foi o bastante para dar uma volta no Green Hell em 8:19,47 em 2013. De acordo com a própria Holden, mais do que a potência, os freios Brembo, os pneus maiores e a suspensão preparada foram os grandes responsáveis pelo bom desempenho da Redline.

Por alguma razão, a Holden sequer se preocupou em quebrar o próprio recorde desde então. Isto porque, depois de 2013, surgiram veriações ainda mais potentes da Ute: a HSV Maloo GTS, por exemplo, que tem o mesmo motor V8 supercharged de 588 cv do Chevrolet Camaro ZL1 da geração passada e é o veículo comercial mais potente do planeta.

Há quem diga, porém, que a Holden Ute não é uma picape de verdade, pois é baseada em um carro. Estes defendem que, naquele mesmo ano, foi a Ford F-150 SVT Raptor, com Tanner Foust ao volante, que estabeleceu o recorde de picape mais veloz em Nürburgring. O tempo da caminhonete com motor V8 small block de 415 cv foi de 9:48 segundos, um belo tempo para um veículo off road com mais de 2.700 kg.

 

Trator

Sim, há um recorde para tratores em Nürburgring, e ele pertence à Porsche. O chamado Porsche P111 Diesel, ou Porsche Junior, é um dos mais famosos do mundo, mas definitivamente não é o mais veloz. A Porsche chamou Walter Röhrl, piloto de testes sênior da marca e ex-piloto de rali pela Audi (responsável por muitas glórias na década de 1980, a era do Grupo B), para dar uma volta no Inferno Verde com um trator.

O trator não foi o mais rápido em Nürburgring. Provavelmente foi a primeira vez que alguém colocou uma máquina agrícola para percorrer o circuito, e o tempo sequer foi divulgado. No entanto, o Porsche Junior foi o veículo mais lento a dar uma volta lá, o que é um recorde por si só.

Duas rodas

Não foi exatamente um veículo bizarro, e sim um Mini hatch. Contudo, este Mini hatch foi equipado com pneus sólidos especiais do lado do motorista para conseguir andar apenas sobre duas rodas. E, com este carro, o piloto e stuntman chinês Han Yue deu uma volta completa em Nütburgring Nordschleife em novembro de 2016. Uma vez que o carro está andando sobre duas rodas (passando sobre uma rampa com apenas um dos lados), é preciso manter o equilíbrio dosando o acelerador e o esterçamento, o que torna a coisa toda extremamente cansativa.

Yue teve problemas com uma das rodas que tocavam o chão, trepidando e ameaçando a estabilidade da manobra. Por isso, os mais de 20 km do circuito foram percorridos a uma velocidade média pouco maior que 20 km/h. Tudo foi transmitido ao vivo pelo Facebook, e a volta levou mais de 45 minutos. Ainda assim, pelo feito inédito, foi estabelecido um novo recorde.

 

Híbrido

Um recorde bem específico, este. Em 2014, o Toyota Prius da geração passada tornou-se o carro mais lento a ter uma volta cronometrada em Nürburgring. Respeitando o limite de 60 km/h da via e rodando no seu modo mais econômico, o Prius cumpriu a volta em 20:59.

Mas a intenção não era mesmo que o Prius fosse o mais rápido. Para isto, eles já tinham o Lexus LFA que, com seu V10 naturalmente aspirado, completou a volta em 7:14. O verdadeiro recorde foi o baixo consumo: uma média de 247,1 km/l, cortesia dos pneus de baixa resistência à rolagem, do kit aerodinâmico e do conjunto híbrido.

 

Matérias relacionadas

Elvis Presley tinha um Cadillac Eldorado — e atirou nele também

Dalmo Hernandes

Lamborghini, Yakuza e gangues de motociclistas — a vida noturna no submundo de Tóquio

Dalmo Hernandes

Sem Photoshop: o famoso Chevrolet Camaro com um blower gigante é 100% real

Dalmo Hernandes