A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Peugeot 3008 lançado no Brasil, Roush lança Mustang P-51 de 737 cv com inspiração aeronáutica, Tesla e motorista falharam em acidente fatal com carro semi-autônomo

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Peugeot 3008 chega ao Brasil por R$ 136.000

peugeot-3008-1497998641169_v2_900x506

A Peugeot apresentou nesta terça-feira (20) a segunda geração do 3008 no Brasil. O modelo, que deixou de ser uma minivan desajeitada para se tornar um SUV/crossover, chega importado da França em versão única por R$ 135.990.

peugeot_3008_2018_1_20062017_6350_960_720

Por esse preço, você arremata o 3008 na versão Griffe, equipada com o motor 1.6 THP de 165 cv e 24,5 mkgf combinado ao câmbio automático de seis marchas, porém sem ser flex. O valor é válido somente no período de pré-venda. Depois disso o preço sobe para R$ 139.990, mais conhecidos como R$ 140.000. Os primeiros 30 compradores também ganharão um patinete elétrico dobrável com 12 km de autonomia e velocidade máxima de 25 km/h, chamado e-Kick.

 

O 3008 Griffe não terá pacotes opcionais, por isso a Peugeot tentou rechear ao máximo a lista de equipamentos de série. Ele vem com quadro de instrumentos digital, sistema multimídia com touchscreen de oito polegadas e compatibilidade com Apple CarPlay e Android Auto, bancos dianteiros com ajustes elétricos e massageadores, ar-condicionado de duas zonas, direção elétrica, faróis direcionais de LED, teto solar elétrico, aquecimento dos bancos dianteiros, base de recarga de smartphones por indução, bancos de couro, airbags laterais e de cortina, controle de tração e de estabilidade, rodas de 19 polegadas e sistema de partida sem chave.

 

Investigação aponta que motorista morto em acidente com Tesla não estava segurando o volante

Tesla-Model-S-Crash-1

Você certamente lembra do primeiro acidente fatal envolvendo o sistema semi-autônomo Autopilot dos Tesla Model S. Aconteceu em maio de 2016, nos EUA. O Tesla tinha o sistema Autopilot ativado, mas o recurso não captou um caminhão que manobrava na pista, e por isso não interveio para impedir a colisão que matou seu condutor Joshua Brown.

Após o acidente as autoridades de segurança viária dos EUA iniciaram uma investigação aprofundada, e os primeiros relatórios foram publicados nesta semana. Segundo o comitê nacional de segurança de transportes dos EUA, o sistema estava realmente ativado no momento da colisão. Joshua Brown viajava a 74 mph (119 km/h) em um trecho com limite de 65 mph (104 km/h) quando bateu na carreta que fazer uma curva à esquerda.

Tesla-Model-S-Crash-3

Os investigadores recuperaram 510 MB de dados do Model S e puderam confirmar que o carro estava usando o sistema de assistência de permanência na faixa de rodagem e o sistema de cruise control com monitoramento de tráfego no momento do acidente, e apesar de estarem operantes, os sistemas não detectaram o obstáculo adiante.

Ainda segundo o relatório, na maior parte da viagem o sistema que detecta se o motorista está segurando o volante chegou a alertar Brown seis vezes com um alerta sonoro. Quando isso acontecia, Brown tocava o volante por entre 1 e 3 segundos — tempo necessário para que o sistema reconheça o comando do motorista — e em seguida soltava o volante novamente.

Tesla-Model-S-Crash-4

Isso significa que Brown confiou exageradamente no sistema semi-autônomo a ponto de entregar o comando ao Autopilot. Outra evidência de que Brown relegou o comando do carro é que “não houve frenagem, desvio ou quaisquer outras ações tomadas pelo motorista para evitar a colisão”.

 

Jaguar anuncia seu novo SUV, o E-Pace

Jaguar-E-Pace

Depois do F-Pace a Jaguar agora está preparando o lançamento do seu segundo SUV, o E-Pace. O modelo será posicionado abaixo do F-Pace, no mesmo segmento de entrada do XE (daí o nome E-Pace, tal como o F-Pace está para o XF), pronto para encarar rivais como o BMW X1, Audi Q3 e Mercedes GLA. A marca ainda não revelou o carro por inteiro, limitando-se a divulgar um par de teasers nesta manhã de quarta-feira (21).

O modelo é baseado na mesma plataforma LR-MS, usada no Land Rover Discovery Sport e no Range Rover Evoque, seus primos do grupo JLR. Diferentemente dos Land Rover, o Jag será oferecido com tração integral ou dianteira.

jagepaceannouncement21061702

Sob o capô ele terá apenas os motores 2.0 turbo da família Ingenium, tanto na versão a diesel quanto a gasolina. A potência dos motores irá de 163 cv no modelo diesel de entrada a 250 cv no modelo topo-de-linha a gasolina. Ambos poderão ser combinados a um câmbio manual de seis marchas ou automático de oito marchas.

 

Audi confirma planos para novo supercarro elétrico

Audi-R8-e-tron-8

Você talvez não lembre, mas a Audi produziu uma série limitada do seu supercarro elétrico R8 e-tron em 2015. O modelo não foi muito bem aceito, e vendeu apenas 100 unidades antes que a marca decidisse encerrar a produção do esportivo em novembro de 2016 justamente devido à baixa demanda.

O cancelamento do R8 e-tron, contudo, não significa que a Audi desistiu de produzir supercarros elétricos. Especialmente nestes tempos pós-dieselgate, quando todo o grupo Volkswagen precisa consertar o estrago feito pelo escândalo das fraudes nas emissões de seus carros a diesel. O plano de criar um novo supercarro elétrico foi confirmado pelo chefe de desenvolvimento técnico da Audi, Peter Mertens, à edição americana da revista Car and Driver.

Questionado sobre o tema, Mertens falou que um supercarro elétrico “faz parte dos planos” da Audi, e explicou que “um supercarro é sempre interessante para uma marca como a Audi”, e que se trata de “um segmento no qual a marca se destacou”.

Ainda não há nenhum detalhe sobre o novo carro, mas acredita-se que ele usará um sistema elétrico semelhante ao que deverá ser usado pela Porsche no Mission E, com um sistema de recarga de 800 volts. Mertens ainda disse que “um sistema de recarga de alto desempenho pode até ser mais caro, porém o preço não é um problema neste segmento de supercarros”.

Por último, Mertens deu a entender que a Audi Sport poderá oferecer versões S e RS dos modelos e-tron, e que a tecnologia híbrida poderá se tornar o padrão das variantes esportivas.

 

Roush anuncia Mustang de 737 cv

roush-p-51-mustang-tribute-1

A Ford nunca deixou claro se o Mustang teve seu nome inspirado pelo avião P-51 Mustang ou pela raça de cavalos assilvestrados tão comum no meio-oeste americano. E talvez tenha sido esta incerteza que inspirou a Roush a desenvolver uma versão do Ford Mustang batizada com o nome do avião em 2008. O modelo tinha 517 cv e até vestia alguns badges com o quadriculado típico dos P-51 Mustang.

Agora a Roush decidiu relançar o modelo, já baseado na atual geração do Stang e com mais potência que qualquer outra de suas preparações. Baseado no Mustang GT, o Roush P-51 Mustang ganhou um compressor Eaton TVS de 2,3 litros para levar a potência aos 737 cv e o torque aos 84,1 mkgf. A suspensão ganhou amortecedores coilover e o eixo traseiro ganhou semi-árvores reforçadas. As rodas originais foram trocadas por um jogo ainda mais leve de 19 polegadas, que faz conjunto com os novos freios.

O escape também foi modificado e ganhou um sistema de válvulas que permite ao motorista selecionar três  tipos de ronco diferentes, controlado por um aplicativo de smartphone.

roush-p-51-mustang-tribute-2

Por fora o P-51 ganhou uma nova grade, emblemas P-51 e um splitter frontal de fibra de carbono, além de um enorme scoop no capô, saias laterais maiores e pneus Continental ExtremeContact Sport. No lado de dentro a Roush instalou bancos de couro marrom, no mesmo tom que as jaquetas de couro que os pilotos do P-51 usavam.

roush-p-51-mustang-tribute

Serão feitos apenas 51 exemplares do Roush P-51, cada um vendido por US$ 42.500 se você já tiver um Mustang GT, ou US$ 75.700 se você incluir o preço de compra do carro.

 

Matérias relacionadas

Este cara comprou um Porsche 917 e o transformou em seu superesportivo de rua

Dalmo Hernandes

Escort XR3, Passat LS, Monza SL/E, GT Malzoni e mais à venda no GT40!

Juliano Barata

Como anda a briga dos hot hatches de tração dianteira pelo topo do mundo?

Dalmo Hernandes