Plano Nacional quer reduzir acidentes no Brasil, recorde de Drift em Nürburgring, Eclipse Cross lançado por R$ 150.000 e mais!

Leonardo Contesini 26 setembro, 2018 0
Plano Nacional quer reduzir acidentes no Brasil, recorde de Drift em Nürburgring, Eclipse Cross lançado por R$ 150.000 e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Governo aprova Plano Nacional de redução de acidentes

galeria_2012-9-29-02-47-31Acidentes_1

O Ministério das Cidades apresentou nesta última terça-feira (25) o detalhamento do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito. Batizado Pnatrans, o plano tem como objetivo reduzir ao menos pela metade as mortes do trânsito nos próximos 10 anos.

O programa não prevê uma meta nacional, uma vez que os índices de mortes são diferentes em cada estado. Por isso os objetivos serão específicos para cada unidade da federação, e serão baseados no número de mortes contadas pelo DataSUS, que registra o número de mortes de pessoas atendidas em estabelecimentos de saúde em todo o país.

Para o cumprimento do plano estão previstas mais de 120 ações, dentre as quais o aumento da fiscalização, capacitação de agentes públicos, melhoria das condições dos departamentos de trânsito e regulamentação de itens de segurança para veículos.

Atualmente o estado com menos mortes no trânsito é São Paulo, com uma média de 1,97 morte por 10.000 veículos. São Paulo também é estado com o maior número de rodovias e estradas em condições ótimas ou boas, segundo o relatório da Confederação Nacional do Transporte. A pior média é a do Maranhão, com 10,01 mortes por 10.000 veículos.

 

Uma volta inteira em Nürburgring Nordschleife… fazendo drift

Enquanto boa parte das fabricantes de esportivos disputam recordes de volta em Nürburgring Nordschleife, a Ford e Vaughn Gittin Jr. decidiram tentar um feito diferente no circuito alemão. Em vez de fazer a volta no tempo mais rápido, eles decidiram completar o traçado Norte de lado, em um único e longo drift de 21 km.

O carro escolhido foi o Mustang RTR Drift, equipado com uma versão sobrealimentada do V8 de 5 litros do Mustang GT, agora com 912 cv. A Ford não revelou muitos detalhes — nem incluiu no vídeo os trechos de maior velocidade do circuito —, mas divulgou que a volta completa não foi algo fácil de se conseguir e que Gittin gastou três jogos de pneus antes de acertar a volta. 

O tempo de volta também não foi revelado, mas, segundo a Ford, o Mustang RTR chegou a mais de 240 km/h de velocidade máxima. Gittin também admitiu que não conhecia o “Green Hell” tão bem quanto pensava: “Tudo muda quando você está de lado e em alta velocidade”, disse.

 

Mitsubishi lança Eclipse Cross por R$ 150.000

mitsubishi-eclipse-cross-brasil2

No Zero a 300 de ontem dissemos que o Mitsubihi Eclipse Cross seria lançado nesta próxima quinta-feira (27), mas por alguma razão que desconhecemos a marca japonesa divulgou as informações sobre o carro já na manhã desta quarta-feira. Ele será oferecido em duas versões e seus preços partem de R$ 150.000.

mitsubishi-eclipse-cross-brasil3

Importado do Japão, ele será posicionado entre o ASX e o Outlander, porém com um preço inicial mais próximo do modelo maior. O motivo é que o Eclipse Cross é importado do Japão e tem seu preço afetado por esta alta do dólar. O modelo marca a estreia do motor 1.5 turbo de 165 cv a 5.550 rpm e 25,5 kgfm entre 1.800 e 4.500 rpm, e trabalha combinado a um câmbio CVT com simulação de oito marchas.

mitsubishi-eclipse-cross-brasil

A versão de entrada HPE-S tem tração apenas na dianteira, enquanto a versão de topo, HPE-S S-AWC tem tração nas quatro rodas. As duas têm exatamente o mesmo pacote de equipamentos. A diferença de preços — R$ 149.990 da HPE-S e R$ 155.996 da HPE-S S-AWC — refere-se somente ao sistema de tração. O pacote de série inclui ar-condicionado de duas zonas, sete airbags, faróis de LED, bancos dianteiros com ajustes elétricos e aquecimento, cruise control adaptativo, HUD colorido, sensores de estacionamento na dianteira e na traseira, teto solar duplo, rodas de liga leve de 18 polegadas, sistema de frenagem autônoma de emergência, alerta de mudança involuntária de faixa, retrovisores com ajustes elétricos e sistema multimídia com câmera de ré, GPS e compatibilidade Android Auto e Apple CarPlay.

mitsubishi-eclipse-cross-6

O visual segue a linha de estilo dos conceitos XR-PHEV e XR-PHEV II, apresentados em 2013 e 2015, respectivamente e já adotada em facelifts recentes da fabricante japonesa. O Eclipse Cross tem um pouco da postura do ASX, porém seu porte é ligeiramente maior, ficando entre o ASX e o Outlander. Apesar de torcermos o nariz para o nome, suas linhas são atraentes e imponentes, e a traseira tem o tipo de conjunto óptico que a Honda não teve a ousadia de dar à versão de produção do Civic Type R.

 

Volkswagen T-Cross será lançado em outubro

2019-vw-t-cross-teaser

Até ontem o Brasil inteiro acreditava que o Volkswagen T-Cross faria sua estreia mundial em novembro, no Salão do Automóvel, mas ele será apresentado quase um mês antes disso. A Volkswagen confirmou nesta terça-feira (25) que o SUV será revelado em outubro, em um evento próprio que acontecerá simultaneamente no Brasil, na Alemanha e no China. A informação foi publicada pelo Argentina Autoblog, que entrevistou o designer chefe da VW na América do Sul, José Carlos Pavone.

Depois do lançamento o modelo será apresentado no Salão do Automóvel e terá a produção iniciada em São José dos Pinhais no início de 2019. As vendas devem começar em abril. Como já dissemos anteriormente, o T-Cross nacional será baseado na plataforma MQB-A0 como o europeu, porém o modelo nacional terá o mesmo entre-eixos alongado do Virtus, de 2,65 metros, o que torna o nosso T-Cross 9 cm mais longo que o europeu. Os motores serão o 1.0 TSI de 128 cv e o 1.4 TSI de 150 cv.

 

Alfa Romeo contrata Antonio Giovinazzi para a temporada de 2019

11d5f36d-f1-sauber-signs-antonio-giovinazzi-for-2019-1

A dança das cadeiras da F1 para 2019 começa a preencher os lugares vagos. Depois da ida de Kimi Raikkonen para a Alfa Romeo Sauber, substituindo o jovem Charles Leclerc, que passa a ocupar o posto do finlandês na Ferrari, o segundo lugar da Alfa Romeo também foi definido nesta terça-feira (25). Ele será ocupado pelo italiano Antonio Giovinazzi.

O piloto de 24 anos não é exatamente um estreante na Fórmula 1. Ele já disputou duas provas na temporada de 2017, substituindo o alemão Pascal Wehrlein no GP da Austrália e no GP da China. Ele também é o primeiro piloto italiano na Fórmula 1 desde 2011, quando Jarno Trulli e Vitantonio Liuzzi deixaram a categoria.

Com o anúncio da Sauber, o grid da F1 para 2019 ficará da seguinte forma, por ora: Mercedes – Hamilton/Bottas, Ferrari – Vettel/Leclerc, Renault – Ricciardo/Hulkenberg, Red Bull – Verstappen/Gasly, McLaren – Sainz/Norris, Alfa Romeo – Raikkonen/Giovinazzi. Haas, Force India, Toro Rosso e Williams ainda precisam confirmar seus pilotos.