A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Projetos Gringos

Pocket Classics: estes esportivos clássicos com motor de moto são o brinquedo que você sempre quis

É bem provável que, se você lê o FlatOut, os carros sejam uma paixão que te acompanha desde criança. E temos certeza de que, quando você era bem mais novo, já sonhou em ter um carro de verdade, que funcionasse igual ao dos adultos, mas fosse feito sob medida para seu tamanho. Algo como o carrinho do Cirilo no fim da novela Carrossel original, do início da década de 1990.

pocket-classics (6)

E é mais provavel ainda que você jamais tenha conseguido tal presente. Mas a parte legal de ser adulto é poder comprar coisas bacanas sem ter que justificar a ninguém. E isto inclui aquele carrinho com motor a gasolina que você queria tanto quando era criança, mas talvez nem soubesse que existia. É só procurar a companhia britânica Pocket Classics.

pocket-classics (14)

A receita é simples: são miniaturas em escala, com proporções quase perfeitas, de automóveis icônicos como o Shelby Cobra e o Jaguar XK120, com conjunto mecânico de moto. Eles não podem rodar nas ruas, mas parecem bem divertidos, não?

A verdade é que a Harrington Specialist Vehicles é uma companhia operada por britânicos, mas sua sede fica no Vietnã. Não muito diferente de algumas fabricantes de carros de verdade – como a própria Jaguar, que tem sua sede no Reino Unido mas é propriedade dos chineses do grupo Geely. Qual das duas é mais britânica?

pocket-classics (18)

Isto não importa. O que importa é que o Jaguar XK120 da Pocket Classics, por exemplo, é uma reprodução em miniatura extremamente fiel ao original. A diferença (além das dimensões reduzidas) é que, em vez de um seis-em-linha de 3,4 litros com comando duplo no cabeçote e até 210 cv, o carrinho tem um motor monocilíndrico, de 110 cm³ e 8 cv, oriundo da Honda Cub (que já foi vendida aqui como Honda Dream). A caixa semi-automática de três marchas mais ré, também é emprestada da scooter e adaptada.

É o bastante para chegar aos 65 km/h, e fica fácil entender por que a Pocket Classic diz que seus carrinhos são os melhores brinquedos do mundo. Seu pai provavelmente não te deixaria dirigir por aí em algo capaz de chegar aos 65 km/h quando você tinha, sei lá, oito anos.

A real mesmo é que não estamos falando de simples brinquedos, e isto fica bem claro quando vemos o chassi de alumínio que há por baixo de cada um dos carros. A suspensão é plenamente funcional, por braços arrastados. A transmissão é por corrente e a tração é traseira, com direito a diferencial de deslizamento limitado. Os freios são a disco da Brembo nas quatro rodas, com distribuição hidráulica. As rodas são de alumínio, de 10 polegadas – o mesmo tamanho das rodas do Mini original, sabia?

pocket-classics (4)Pocket-Classics-miniature-classic-cars

A direção, por pinhão e cremalheira, fica montada no centro do carro, bem como a alavanca de câmbio. Você se senta com o túnel de transmissão entre as pernas, ladeado pelos pedais, como em um kart. O interior é confortável e bem acabado, com volante de madeira, banco forrado em couro, carpete e tapetes e até porta-objetos nas laterais. O painel tem velocímetro e comandos dos faróis e setas. Aliás, os carros têm até luz de freio!

pocket-classics (5)

A carroceria é de fibra de vidro, composta por 10 partes diferentes. Os carros não têm portas (você entra por cima, bem rebelde), mas há portas falsas estampadas do lado de fora. A carroceria é parafusada ao chassi em 12 pontos diferentes, os pedais são ajustáveis (a Pocket Classics garante que até quem tem mais de 1,80 m de altura consegue dirigir). A pintura usa tinta automotiva Du Pont e você pode escolher a cor que quiser – basta fornecer o código. Todos os carros têm bateria, caixa de fusíveis e estepe no porta-malas, para equilibrar a distribuição de peso.

pocket-classics-chassispocket-classics (15)

Tudo isto vale também para os outros modelos disponíveis. Além do XK120 e do Shelby Cobra, você pode comprar uma Ferrari 250 GT California, um Aston Martin DB5 Volante e até um monoposto inspirado nos carros de Fórmula 1 dos anos 1960 – no caso deste último, você pode escolher uma pintura clássica de corrida, como o preto-e-dourado dos Lotus JPS ou o azul-e-laranja da Gulf Oil.

pocket-classics (1)

Aliás, você pode até comprar um mini Jeep, que tem um motor maior, de 150 cm³, e eixo rígido na traseira. Os modelos descontinuados incluem o Jaguar E-Type, o Bugatti Type 35, o Mercedes-Benz 300SL e o Porsche 356.

pocket-classics3pocket-classics (9)

O preço varia entre £ 11.000 e £ 15.000 – em conversão direta, algo entre R$ 46.700 e R$ R$ 63.700. Sim, custam o mesmo que um popular bem equipado, ou um pouco menos que um hatch médio de entrada. Mas a gente não disse que era barato, disse?

 

Matérias relacionadas

Este Mazda MX-5 com motor rotativo Wankel e 250 cv foi o último sonho de um gearhead antes de partir

Dalmo Hernandes

Bugzilla: quando o dono de um Fusca enlouquece de vez

Dalmo Hernandes

Lancia LaSupra: um Delta com motor 2JZ de Toyota Supra de quase 1.000 cv – e que detona nos time attacks

Dalmo Hernandes