A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Notícias Trânsito & Infraestrutura

Polícia chinesa cria “pena alternativa” para motoristas que ofuscam os outros com o farol alto

Faz quase 20 anos que perturbar a visão de outros motoristas com o farol alto é uma infração grave, punida com cinco pontos na CNH e, desde a última terça-feira (1º), com multa de R$ 195,23. O problema é que nesses quase 20 anos, a fiscalização dessa infração tão perigosa nunca foi tão rigorosa quanto outras menos graves — como estacionar sem cartão de zona azul, por exemplo — e, por isso, é bem comum topar com motoristas com síndrome de Deus Sol nas estradas durante a noite.

Enquanto no Brasil esse tipo de infração sequer é mencionada em campanhas educativas do governo, na China as autoridades encontraram uma forma bastante eficiente para conscientizar os infratores sobre as consequências de dirigir  com o farol alto ofuscando os demais motoristas: provar o próprio veneno.

Segundo o site da BBC, ao ser flagrado com o farol alto sem necessidade, os policiais de trânsito da cidade de Shenzhen oferecem duas opções de penalidade: a multa de 300 yuans (cerca de R$ 145) ou um minuto encarando a viatura policial com a luz alta acesa. A ação foi divulgada na conta oficial da Polícia de Trânsito de Shenzhen no Weibo (a cópia chinesa do Facebook) nesta semana e, foi aprovada por 90% dos participantes de uma pesquisa realizada no portal Sina News, um dos principais do país.

_84685093_shenzentrafficpoliceweibo

A polícia de Shenzhen já havia realizado uma ação semelhante com uma “pena alternativa” para pedestres que atravessassem fora da faixa ou com o sinal vermelho: pagar a multa de 20 yuans (R$ 9,50) ou vestir um uniforme e ajudar os agentes a organizar o fluxo de carros e pedestres.

Matérias relacionadas

Fiat confirma 500 Abarth para o Brasil em 2014. Será que agora vai?

Dalmo Hernandes

Pode comemorar: a TVR está de volta com Gordon Murray e motores Cosworth – e agora é para valer

Dalmo Hernandes

[ Zero a 300 ] Recorde de recalls no Brasil, sedãs de R$45 mil, os novos turbinados da Honda e mais!

Juliano Barata
error: Direitos autorais reservados