A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Porsche 911 Turbo ganha mais potência e vai aos 330 km/h, BMW M2 é apresentado oficialmente, Jeep Grand Cherokee terá versão Hellcat e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Porsche 911 Turbo ganha upgrades em Detroit

image

Depois de apresentar os novos 911 Carrera e Carrera S há alguns meses, agora a Porsche levou ao Salão de Detroit os novos 911 Turbo e Turbo S. Como nas versões inferiores, eles também ganharam o visual ligeiramente retocado e, claro, um leve upgrade de potência.

Tanto o Turbo quanto o Turbo S ganharam 20 cv de potência em relação ao modelo do ano passado, e agora passam a ter 540 e 580 cv, respectivamente. O motor continua o mesmo 3.8 — nada de downsizing por enquanto, embora é provável que isso aconteça na próxima geração, que pode contar com motores elétricos para auxiliar no desempenho. O câmbio é o conhecido PDK de sete marchas e embreagem dupla, que distribui a força para as quatro rodas e ajuda o Turbo a chegar aos 100 km/h em 2,9 segundos e o Turbo S em 2,8. A velocidade máxima é 319 km/h no Turbo e 330 km/h no Turbo S.

Captura de Tela 2016-01-13 às 11.53.26

No campo visual, os modelos Turbo ganharam novas lanternas com arranjo tridimensional, e uma nova dianteira, com tomadas mais retangulares e na cor preta, um par de luzes horizontais de LED. Na traseira o para-choque tem respiros semelhantes às tomadas dianteiras e a ventilação do cofre sobre a asa traseira agora é dividida em duas partes. As rodas de 20 polegadas também são novas nos dois modelos, e têm cubo rápido no Turbo S.

Por dentro, as mudanças se limitam ao novo volante, inspirado no 918 Spyder, e ao sistema multimídia com tela sensível ao toque, navegação e conectividade com smartphones.

 

BMW M2 é apresentado oficialmente

BMWM2coupe1

 

Apesar de já ter revelado todas as imagens do M2 no final do ano passado, a BMW fez a apresentação oficial do esportivo ao público nesta semana, durante o Salão de Detroit.  O modelo é o aguardado substituto do 1M e tem tudo para ser o melhor esportivo da divisão M. Como? Com um seis-em-linha turbo de 365 cv, câmbio manual e tração traseira — a essência dos esportivos da marca há mais de 40 anos.

bmw_m2_coupe_4

Contudo, enquanto seu antecessor, o 1M, era um projeto de baixo investimento feito quase por acaso e com base no 135i , o M2 foi desenvolvido para ser o que é desde os primeiros planos para a nova Série 2. Por isso ele levou tanto tempo para dar as caras e  também por isso ele é muito mais que um M235i melhorado.

BMWM2coupe2

O motor é o mesmo N55 turbo (de fluxo duplo) do 235i, mas com modificações extensas para produzir 365 cv a 6.500 rpm e 47,5 mkgf entre 1.400 e 5.560 rpm — embora haja uma função overboost que entrega 51 mkgf entre 1.450 e 4.750 rpm. A faixa vermelha fica em 7.000 rpm.

bmw_m2_coupe_2

Além do câmbio manual, o M2 também pode ser equipado com um câmbio de embreagem dupla e sete marchas (o M235i só tem um automático de oito marchas com conversor de torque). O sistema de arrefecimento também foi modificado para resfriar o carro em condições de uso mais esportivas e o câmbio tem seu próprio radiador de óleo. A aceleração de zero a 100 km/h é feita em 4,2 segundos com o automático e 4,4 com o câmbio manual. A velocidade máxima, contudo, é limitada eletronicamente a 250 km/h.

BMWM2coupe5

A suspensão também é exclusiva do modelo, e é praticamente uma adaptação do M3 para a plataforma menor. Em relação ao M235i a bitola dianteira aumentou de 1,52 m para 1,58 m e a bitola traseira foi de 1,56m para 1,60 m. Com isso, os para-lamas também foram modificados, ficando mais largos e musculosos — e também aumentando a largura do carro em 8,1 cm.

bmw_m2_coupe_11

Além dos para-lamas, o M2 também tem para-choques mais agressivos, com tomadas de ar maiores na dianteira, spoiler traseiro e escape com quatro saídas.Apesar de todas as modificações, o M2 é mais leve que o M235i: são 1.564 kg, ou 25 kg a menos que o cupê mais comedido.

 

Jeep confirma produção do Grand Cherokee Hellcat

Desde o começo da década passada o Jeep Grand Cherokee tem em seu catálogo a versão esportiva SRT, sempre equipada com um daqueles enormes V8 com comando no bloco e potência suficiente para intimidar supercarros na arrancada. Mas você sabe como os americanos são meio megalomaníacos, tanto que eles têm um sedã familiar com um motor V8 de 717 cv, o Charger Hellcat. E em breve, eles também terão um SUV, daqueles que mulheres de meia idade usam para ir ao shopping, com a mesma montanha de potência.

Sim: estamos falando do Hellcat no cofre do Grand Cherokee e de forma oficial, confirmada pelo CEO da Jeep, Michael Manley neste vídeo publicado pelo Truck Yeah. Nele, um jornalista chamado Brian Makse pergunta a Manley se seria possível colocar o motor Hellcat no SUV da marca. A resposta? “Não apenas posso, como também vou colocá-lo no mercado antes do fim de 2017”. Soa como uma confirmação para você?

redline 2-20-inch-polished-aluminium-5-spoke

A imprensa americana está apostando no nome “Trackhawk”  — que pode ser o mesmo nome da futura versão esportiva do Renegade —, mas é mais provável que eles o batizem como Grand Cherokee Hellcat para deixar claro o que pulsa sob o capô e também para completar a linha com um SUV além do sedã e cupê.

 

Dodge Viper pode ter uma nova geração

SRT-Viper-ACR-62

Há alguns meses soubemos que o Dodge Viper terá sua produção encerrada através de detalhes do contrato firmado entre a Fiat Chrysler e o sindicato dos operários de suas fábricas em Detroit. Um final melancólico para aquele que já foi um dos esportivos mais admirados e desejados do planeta e também o carro de rua mais rápido de Nürburgring Nordschleife.

Contudo, em sua coletiva anual no Salão de Detroit, o presidente do grupo, Sergio Marchionne comentou brevemente sobre o fim do Viper, embora não deu detalhes sobre quando isso acontecerá. Segundo ele, o Viper, da forma como é feito atualmente, não é economicamente viável, e por isso ele precisará ser encerrado “por mais que eu adore esse carro”, disse Marchionne.

Apesar disso, Marchionne manteve vivas as esperanças dos fãs do modelo: “Considerando os desenvolvimentos arquiteturais que estão ocorrendo no grupo — e que se estendem além do Viper — há a possibilidade de que uma nova versão do Viper acabe aparecendo”. “Se ele voltará logo ainda não sei. Mas certamente há acesso a arquiteturas que resultam em um carro com o mesmo peso, mais potência e melhor desempenho que o Viper atual”.

Logicamente Marchionne não se aprofundou no tema, mas a primeira coisa que vem à cabeça são as plataformas e motores da Maserati e Ferrari. Que tal para vocês?

 

Matérias relacionadas

Encontramos um raro BMW 1M a venda – e com 470 cv!

Dalmo Hernandes

Estes são alguns dos carros com motor V6 mais bacanas do GT40

Dalmo Hernandes

Mike Brewer dá sua versão sobre a saída de Edd China em Wheeler Dealers: “os motivos são dele, não meus”

Dalmo Hernandes