Edição diária: 19/06/2019
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Porsche 992 no Brasil, novo BMW M3 tem detalhes vazados, Onix e Prisma começam a ser feitos em julho e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

 

Porsche 911 992 já tem data para chegar ao Brasil

Lançado em novembro de 2018 e já testado pela imprensa internacional, o novo Porsche 911 992 deverá desembarcar no Brasil entre maio e junho de 2019, de acordo com os colegas do Motor 1. A fabricante pretende lançar o nine-eleven por aqui entre maio e junho de 2019.

Inicialmente, o 992 será oferecido apenas na versão Carrera S, com motor flat-six biturbo de três litros, 450 cv a 6.500 rpm e 54 mkgf de torque entre 2.300 e 5.000 rpm, acoplado à nova geração do câmbio PDK de dupla embreagem, que agora tem oito marchas. O preço final ainda não foi confirmado, mas estima-se que fique em torno de R$ 680.000. São R$ 14.000 a mais em relação ao 911.2 em configuração equivalente – um aumento relativamente contido, considerando o segmento do carro. Nada foi dito a respeito do Carrera 4S, de tração nas quatro rodas.

A Porsche ainda não mostrou outras versões do 911, mas a apresentação da versão de entrada Carrera não deverá demorar muito mais. Sabe-se que ele também utilizará o flat-six biturbo de três litros, mas a potência ainda é um mistério. Especula-se que o novo Carrera terá algo entre 385 cv e 390, o que faz sentido, considerando o aumento de potência no Carrera S e o fato de o Carrera 991.2 ter 370 cv. (DH)

 

“Vazam” novas informações sobre o novo BMW M3

É inevitável que, após o lançamento de um novo BMW Série 3, comecem as especulações sobre a versão Motorsport. No últimos dias, informações “vazadas” aos britânicos da Car Magazine praticamente confirmaram a manutenção do câmbio manual, que deverá ser de série em uma versão “raiz” do M3, chamada internamente de M3 Pure.

Agora, um usuário do fórum Bimmerpost, que afirma ter acesso a informações internas da companhia, revelou mais detalhes sobre o novo M3. De acordo com ele, o M3 será oferecido em três versões: a já citada Pure, com tração traseira, câmbio manual e “pelo menos 450 cv”; uma versão intermediária, referida como “Base”, com 480 cv, tração integral e câmbio automático; e uma versão “Competition”, de ao menos 500 cv, também com tração integral e câmbio automático.

Ainda de acordo com as informações divulgadas no fórum, o BMW M3 “Pure” ainda será equipado com rodas staggered, de 18 polegadas na dianteira e 19 polegadas na traseira; diferencial traseiro M-Sport com blocante e suspensão adaptativa. Também não são descartadas diferentes combinações de motor e transmissão – por exemplo, um M3 “Base” com motor de 480 cv, câmbio manual e tração traseira. Só não haverá um M3 “Competition” de 500 cv com três pedais – supostamente, porque a BMW não possui uma caixa manual capaz de lidar com um motor de 500 cv. Mas talvez  o pessoal da Baviera decida nos surpreender… (DH)

 

Onix e Prisma de nova geração serão fabricados a partir de julho

A controversa negociação entre a GM e os sindicatos de trabalhadores de suas fábricas acabou revelando o início da produção da nova geração dos Chevrolet Onix e Prisma. Em resposta à proposta da GM, de cortar o piso salarial em quase 30% na unidade do Rio Grande do Sul, o Sindicato dos Metalúrgicos de Gravataí (Sinmgra) disse que rejeitou a oferta porque “a fábrica de Gravataí é uma das mais produtivas do mundo”, porque “produz os carros mais vendidos da GM no Brasil” e porque “já está preparada para fazer novos produtos a partir de julho”.

O acordo firmado entre a GM e o sindicato se estende de 2017 até 2020, mas isso não significa que os carros possam deixar de ser fabricados depois do vencimento, uma vez que os carros já estão prestes a ser lançados, como mostram os protótipos camuflados que circulam pelas ruas e estradas em todo o Brasil.

Os novos Onix e Prisma serão baseados na plataforma GEM e usarão motores inéditos no Brasil — um novo 1.0 de três cilindros ainda de origem Opel (embora a marca agora pertença à PSA), que terá uma versão aspirada de 90 cv e uma versão turbo de 120 cv. Os dois serão combinados ao câmbio manual de seis marchas ou automático de seis marchas.

Além disso, o lançamento da nova geração não irá tirar de linha o modelo atual. Como aconteceu com o Onix/Prisma pré-facelift, que se tornou o Onix Joy, a atual geração será simplificada para ser oferecida como modelo de entrada. (LC)

 

Volkswagen do Brasil terá de recomprar 194 carros que não poderiam ter sido vendidos

A Volkswagen anunciou a recompra de 194 automóveis que foram vendidos a clientes brasileiros de forma irregular. Todos são carros de pré-produção que, na prática, não podiam sequer registrados para rodar nas ruas, quanto menos serem entregues pelas concessionárias.

Os modelos inclusos no chamado são nacionais e importados, vendidos entre 2009 e 2018: CC, CrossFox, Fox, Gol, Golf, Up, Passat, Passat Variant, Parati, Polo, Polo sedã, Saveiro, Tiguan, Touareg e Voyage. As 194 unidades não possuem um documento chamado “registro de liberação” – que, na prática, é o que diz que são veículos seguros e aptos para rodar. Algo parecido aconteceu no fim de 2018, quando a Volkswagen foi obrigada a recomprar cerca de 17.000 veículos vendidos na Europa e nos Estados Unidos, todos eles de pré-produção e legalmente proibidos de serem comercializados e rodar em vias públicas.

De acordo com a própria Volkswagen, os automóveis eram experimentais – unidades utilizadas para testar componentes, que podem trazer diferenças em relação aos carros de produção. E também podem não ser seguros para os ocupantes. Apesar disto, a fabricante informou ao Autoesporte que não há registro de acidentes envolvendo estes carros.

A VW comprará os carros pelo por 100% do valor indicado pela tabela Fipe. Como de costume, para obter mais informações e saber se seu carro deverá ser recomprado, você pode ligar gratuitamente para o SAC da Volks no número 0800 019 5775, ou acessar o site www.vw.com.br. (DH)

 

Camaro ZL1 ganha câmbio automático de 10 marchas

Depois do Shelby GT500 com o câmbio automatizado de sete marchas, a versão mais radical do Camaro também ganhou um câmbio que dispensa o pedal de embreagem. A partir de fevereiro, o Camaro ZL1 1LE será oferecido com o câmbio automático de 10 marchas desenvolvido em parceria com a Ford.

O câmbio será oferecido como opcional, e custará US$ 1.595 mais caro que a versão manual. Embora essa transição para os automáticos pareça “o fim de uma era”, a Chevrolet afirma que mais de 80% dos Camaro são vendidos com câmbio automático nos EUA. No caso do ZL1, contudo, o câmbio automático também é um opcional de performance, uma vez que a Chevrolet diz que o carro automático é mais de 1,5 segundo mais rápido que o manual ao longo dos 3,2 km de sua pista no campo de provas de Milford. (LC)

 

Volkswagen Golf GTE é flagrado em testes no Brasil

O site Car.blog.br recebeu imagens do Volkswagen Golf GTE, versão do hatchback com apelo esportivo e motorização híbrida, sendo testado sem qualquer disfarce na rodovia SP-70, a Carvalho Pinto, nos arredores de Taubaté – onde fica uma das principais fábricas da VW.

Exibido no Salão do Automóvel, o VW Golf GTE é movido por dois motores: um quatro-cilindros turbo TSI de 1,4 litro e 150 cv, e um motor elétrico de 102 cv. No total são 204 cv quando ambos os motores trabalham juntos, mas também é possível dirigir no modo puramente elétrico em trajetos curtos. O câmbio é o DSG de dupla embreagem e seis marchas. No modo GTE, com todos os 204 cv à disposição, o Golf híbrido vai de zero a 100 km/h em 7,6 segundos, com velocidade máxima de 222 km/h.

A chegada do VW Golf GTE é prevista para o segundo semestre de 2019, porém a Volks ainda não revelou maiores informações – o preço, por exemplo. (DH)

 

Ginetta está preparando um novo supercarro com motor V8 de 600 cv

Famosa pela inclusão de seus clássicos dos anos 60 na série “Gran Turismo”, a Ginetta sempre se manteve como uma fabricante mais low-profile no segmento dos esportivos, focando-se em modelos leves que imploram para serem transformados em carros de corrida. O mais recente deles é o Ginetta G55 GT4 lançado em  equipado com um V8 de 4,35 litros e pelo menos 380 cv.

Agora, o presidente da Ginetta, Lawrence Tomlinson, anunciou que a fabricante está preparando um superesportivo de rua. O carro, pelo que indica o teaser no topo desta nota, será muito parecido com o G55 (mostrado na foto acima), porém terá carroceria alargada e estrutura monocoque de fibra de carbono. Já o motor, de acordo com a Ginetta, será um V8 “derivado das pistas” com pelo menos 600 cv, acoplado a uma transmissão sequencial de seis marchas.

A Ginetta deverá revelar mais informações a respeito de seu novo supercarro no decorrer dos próximos meses. (DH)

Matérias relacionadas

Das berlinetas 250 à LaFerrari: a evolução do design das Ferrari de rua

Juliano Barata

Novo Mercedes G63 AMG chega ao Brasil por mais de 1 milhão, Jetta é flagrado sem disfarces no Brasil, Volkswagen anuncia o fim do Fusca e mais!

Leonardo Contesini

BBS Wheels: as origens da fabricante de rodas mais popular do planeta

Dalmo Hernandes