A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Porsche Taycan terá versão com mais de 700 cv, Chevrolet Blazer registrada no Brasil, o novo Mercedes GLE Coupe e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Porsche Taycan terá versão com mais de 700 cv

Já faz algumas semanas que a Porsche vem divulgando informações sobre seu futuro sedã elétrico em pequenas doses de curiosidade, mas agora a revista britânica Autocar revelou algo que a fabricante alemã aparentemente tentava esconder: o Taycan terá duas versões e uma delas chegará aos 700 cv.

Segundo a apuração dos ingleses, a versão mais apimentada do Taycan, provavelmente batizada Taycan S ou GTS, será equipada com freios de carbono-cerâmica, suspensão mais firme e esterçamento das rodas traseiras, além de rodas de 21 polegadas e pneus esportivos.

As duas versões irão compartilhar o conjunto de baterias com mais de 90kWh e função overboost com duração de 2,5 segundos. Também segundo a revista, as duas terão mais de 600 cv, mas a versão mais potente terá “bem mais que 700 cv” e mais de 103,5 kgfm com o overboost ativado. Nesse caso, o Taycan “S” irá acelerar de zero a 100 km/h em cerca de 3 segundos, apesar de seus 2.250 kg.

O modelo será apresentado na próxima semana, quando o Salão de Frankfurt for aberto para a imprensa. Fique ligado que ainda hoje teremos um post com tudo o que já se sabe — e o que se espera — sobre o Taycan. (LC)

 

Chevrolet Blazer é registrada no Brasil

Lançada em dezembro do ano passado, a Chevrolet Blazer vendida nos Estados Unidos pode desembarcar no Brasil em um futuro não muito distante. O utilitário, cuja arquitetura é compartilhada com modelos da Cadillac, da Holden e da Buick, é considerado o “SUV do Camaro” por conta de sua identidade visual compartilhada com o pony car.

Na época do lançamento, a GM do Brasil descartou a chegada da Blazer a nosso mercado. No entanto, agora o projeto do modelo foi registrado junto ao INPI, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial, o que pode indicar uma mudança de planos.

Já circulavam boatos de que uma versão estendida, com sete lugares, seria a opção da Chevrolet brasileira para a Blazer. No entanto, o modelo registrado é o comum, com carroceria de cinco lugares. Nos EUA há três motorizações diferentes: um quatro-cilindros naturalmente aspirado de 2,5 litros e 195 cv; um 2.0 turbo com 234 cv; e um V6 de 3,6 litros e 312 cv. O câmbio é sempre automático de nove marchas, com tração dianteira ou 4×4.

Teoricamente, a nova Blazer seria uma alternativa mais refinada à Chevrolet Trailblazer, SUV derivado da S10 que, atualmente, parte de R$ 209.000. No entanto, o registro pode ser apenas uma garantia de proteção à propriedade intelectual da Chevrolet, e não significa que a companhia planeja, de fato, vendê-la no Brasil. (DH)

 

Mercedes-Benz GLE Coupé 2020 é revelado

A Mercedes-Benz apresentou ontem (27) a nova geração do GLE Coupe, usando como base o modelo convencional. O suv-cupê manteve a silhueta básica do anterior, com um ligeiro aumento nas dimensões e a mesma identidade visual. Ou seja: ele tem uma dianteira mais agressiva, com faróis mais afilados e uma grade maior, agora em formato trapezoidal, e um para-choque mais proeminente.

A traseira também mudou, com lanternas de contorno mais angular (e sem a barra cromada logo acima), além de um difusor mais largo. Visto de lado, o GLE Coupe ganhou uma silhueta mais alongada, com o teto fastback ainda mais inclinado – sob medida para encarar o BMW X6.

O novo GLE Coupe é 39 mm mais longo que o anterior, além de 7 mm mais largo e dono de um entre-eixos 20 mm maior. O interior conta com duas telas de 12,3 polegadas, uma para o quadro de instrumentos e outra para a central multimídia. O interior é revestido de couro legítimo, enquanto o painel é forrado com couro sintético.

Na Europa, a princípio serão duas versões com motor seis-cilindros a diesel – o GLE 350d 4MATIC, com 272 cv e 61,2 kgfm; e o GLE 400d 4MATIC, com 330 cv e 71,4 kgfm. Ambos vêm com câmbio de nove marchas e tração nas quatro rodas. Também há o GLE 53 Coupé, único modelo oferecido nos EUA, com um motor seis-em-linha turbinado, com tecnologia híbrida, 435 cv e 53,1 kgfm de torque. O sistema híbrido é capaz de adicionar 21 cv e 25 kgfm de torque extras por curtos períodos.

Com este sistema, o GLE 53 Coupé é capaz de ir de zero a 100 km/h em 5,2 segundos, com máxima limitada eletronicamente em 250 km/h. (DH)

 

Pagani continuará usando o V12 da AMG

A Pagani não parece disposta a abrir mão dos 12 cilindros em seus carros, apesar de o downsizing já ter se tornado o padrão mesmo entre os supercarros. Em entrevista à revista Autocar, Horacio Pagani disse que o sucessor do Huayra, conhecido internamente como C10, será lançado em 2022 com um enorme V12 na metade traseira do carro. E ele será um V12 Mercedes-AMG.

A declaração é curiosa, uma vez que a Mercedes vem dizendo há algum tempo que os V12 não fazem mais sentido para seus esportivos, uma vez que o ganho de potência em relação aos V8 pode ser obtido pela eletrificação simples do powertrain — o que ainda traz a vantagem de manter níveis de emissões mais baixos. De qualquer forma, Horacio Pagani diz que sua relação estreita com a Mercedes irá garantir estes novos motores, que serão homologados até 2026.

Além do sucessor do Huayra, Pagani também confirmou que está desenvolvendo um esportivo elétrico que será oferecido como segundo modelo da linha, e também já pensou em um SUV, mas ainda não está convencido sobre o utilitário.

“Se eu fizesse um SUV Pagani ele teria que custar mais de 3 milhões de euros para viabilizar nossa estratégia atual. Não sei se há mercado para esse tipo de produto”, disse à revista. Pagani também disse que, caro decida fazer um SUV, ele usaria tecnologia Mercedes-Benz devido à expertise da marca em tal segmento e, claro, devido à sua parceria de quase 30 anos com os alemães. (LC)

 

Um evento de clássicos no traçado antigo de Interlagos

Anote aí na agenda: no próximo dia 28 de setembro a Garagem 95 irá organizar a terceira edição de seu evento “Histórias de um Templo – Interlagos”, que irá reunir carros clássicos e modernos em um passeio pelo traçado antigo de Interlagos.

Esta é uma oportunidade rara de refazer o traçado antigo de carro (incluindo o lendário anel externo), pois o autódromo estará reservado exclusivamente para o evento — será possível, por exemplo, estacionar o carro e observar o traçado em perspectiva. Além do passeio pela pista antiga, o evento terá palestras (Jan Balder já está confirmado), exibição de vídeos do circuito, exposição de miniaturas, mercado de pulgas e food trucks.

O evento, apesar de ser focado nos clássicos, é aberto para carros de qualquer ano de fabricação, as vagas são limitadas e não haverá venda de ingressos no dia do evento. O valor da entrada é R$ 75 por pessoa e menores de 13 anos não pagam.

Para garantir seu ingresso acesse este link ou escreva para [email protected] Mais informações estão disponíveis no facebook da Garagem 95 ou pelo WhatsApp (11) 94554-8292. (LC)

Volkswagen e Toyota preparam novos modelos para o Brasil

A Volkswagen confirmou ao Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté e Região (Sindmetau) em fevereiro a produção de um SUV menor que o T-Cross e deu prioridade a fábrica para a produção de substitutos dos atuais Gol e Voyage. Esses novos investimentos devem ser direcionados para a planta de Taubaté, que é atualmente a única do fabricante que não produz carros da plataforma MQB no Brasil.

Tanto o SUV novo quanto o substituto do Gol usarão a plataforma MQB, porém terão porte menor que o da dupla Polo e T-Cross. Os nomes Gol e Voyage poderão ser mantidos nos carros novos .

O anuncio de investimento da Toyota será feito entre setembro e outubro. É aguardado que ele seja sobre uma ampliação na fábrica de Sorocaba para receber a produção de um SUV. Não se sabe se será um modelo existente ou inédito baseado no Yaris.

Outra possibilidade é da planta de Sorocaba receber o C-HR, SUV compactor que usa a nova plataforma TNGA. A Toyota fez recentemente investimentos na fábrica de Indaiatuba para receber o novo Corolla, que também usa a TNGA.

As duas fabricantes devem anunciar em breve investimentos em suas fábricas no estado de São Paulo, segundo as declarações de Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico de São Paulo. Segundo apuração do site Automotive News o governador João Dória irá viajar à Alemanha para o anúncio de investimentos de um fabricante local e em seguida irá ao Japão anunciar os investimentos de um fabricante japonês.

Os investimentos devem se enquadrar no programa IncentivAuto, criado por Dória no início de seu mandato, que prevê a concessão de descontos de ICMS que começam em 2,5% para empresas que investirem R$ 1 bilhão, com geração de no mínimo 400 empregos. Os descontos vão subindo gradativamente até 25% de isenção para quem aportar acima de R$ 10 bilhões. (ER)

 

BMW faz X6 com pintura mais escura do mundo

A BMW vai levar para o Salão de Frankfurt um X6 com pintura Vantablack, que é considerada a cor mais escura do mundo. Essa pintura foi criada pela Surrey Nanosystems absorve mais de 99% da luz visível, não produz reflexos e foi criada para uso aeroespacial.

O “Vanta” de Vantablack vem de “Vertically Aligned Nano Tube Array”, ou arranjo de nanotubos alinhados verticalmente, que se refere a estrutura de carbono microscópica que forma a base da pintura. Cada nanotubo possui entre 14 e 50 micrômetros de comprimento e 20 micrômetros de diâmetro, o que é 5.000 vezes mais fino que um fio de cabelo.

Cada centímetro quadrado do X6 possui um bilhão de nanotubos, capazes de absorver a luz e converter em calor. Segundo Ben Jensen, fundador da Surrey NanoSystems, a empresa recusou pedidos de vários fabricantes e só aceitou o X6 por causa do estilo “único e expressivo” do SUV coupé.

O X6 VB será apenas um conceito, o efeito bidimensional causado pela pintura e o preço alto tornam impraticável para o uso. O conceito mantém a grade iluminada, os emblemas cromados e os faróis com acabamento cromado do X6 comum, que são os únicos elementos brilhantes do carro. As rodas e o friso que contorna as janelas têm acabamento preto fosco comum. (ER)

 

Novo carro da Wiesmann com V8 do M5 será apresentado em Frankfurt

A Wiesmann soltou um teaser de um esportivo novo que usará o motor V8 do M5. O novo Wiesmann será um projeto todo novo, mas pelo teaser é possível ver que o estilo retrô será mantido. O motor S63 do M5 tem 4,4 litros, produz 600 cv e 76 kgfm na versão básica e 625 cv no Competition, o torque mantém o mesmo.

O novo carro será lançado no Salão de Frankfurt em setembro. A Wiesmann Sports Cars GmbH foi fundada em 1988 e produzia capotas rígidas para conversíveis, seu primeiro modelo foi o roadster MF30 lançado em 1993. Todos os carros seguem a mesma linguagem de estilo retrô, com elementos de Jaguar dos anos 50, e são sempre movidos por motores BMW. (ER)

Matérias relacionadas

BMW 130i, Volvo V40 T5 R-Design, Focus RS e uma seleção de hot hatches premium no GT40!

Leonardo Contesini

Peugeot lança 2008 reestilizado por R$ 70.000, BMW Série 4 Cabriolet 2020 lançado no Brasil, usuários de patinetes podem ser multados em SP e mais!

Um VW Gol 1980 arrefecido a ar, todo original e à venda por um preço bacana

Dalmo Hernandes