Edição diária: 20/06/2019
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Procurando um hot hatch francês? Este Peugeot 205 turbo de 184 cv está à venda!

Quem acompanha o FlatOut regularmente deve ter visto que, há alguns dias, falamos a respeito de (quase) todos os hot hatches já feitos pela Peugeot. E, se você é como nós, provavelmente sentiu uma leve frustração ao lembrar que o Peugeot 208 GTI, hot hatch com motor 1.6 turbo THP de 210 cv, chegou a ser confirmado para o Brasil, mas depois a fabricante francesa voltou atrás. Não podemos culpar a Peugeot: sabemos que o mercado de versões esportivas no Brasil é restrito ao nicho dos entusiastas – e nós não somos tantos assim. Ao menos temos a versão GT, que adota a versão de 173 cv do 1.6 sobrealimentado, com câmbio manual de seis marchas. É um carro bonito, bem acertado dinamicamente e bastante esperto, capaz de ir de zero a 100 km/h em 7,6 segundos com máxima de 222 km/h.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

Não é a primeira vez que um GTI da Peugeot é negado aos brasileiros: na década de 1990, quando o Peugeot 205 ainda era fabricado, o modelo mais interessante à venda por aqui era o XSi. Com um motor de 1,4 litro TU3 de 76 cv e câmbio manual de cinco marchas, ele não era exatamente um pocket rocket em termos de desempenho – ia de zero a 100 km/h em 13 segundos e tinha velocidade máxima de 165 km/h. Mas a carroceria de duas portas tinha seu charme, e o interior trazia bancos com apoio lateral generoso e revestimento de tecido xadrez.

Tudo isto posto, nosso Achado meio Perdido de hoje pode ser uma boa para quem curte a ideia de um Peugeot turbinado, mas prefere os clássicos: um Peugeot 205 XSi com motor turbo mais potente que o 208 GT – por pouco mais que a metade do preço.

O carro pertence a Hayato, de Belo Horizonte/MG. Ele conta que comprou o Peugeot há quase de dez anos, mas só recentemente decidiu transformá-lo em seu projeto dos sonhos – uma homenagem ao 205 T16 que foi campeão do WRC em 1985 e 1986, sendo o maior vencedor da era dos monstros do Grupo B de rali.

img_379776_4_6da001f7-ca62-4629-8a69-e0745385ee10

6

A homenagem fica por conta das cores da carroceria – um fundo branco adesivado com uma livery bastante fiel à utilizada pela Peugeot na década de 80. O carro não tem motor central-traseiro, contudo. O motor TU3 continua debaixo do capô do Peugeot de Hayato, mas recebeu itens de preparação bastante interessantes. O maior destaque, claro, é o turbocompressor – um Masterpower R384, que é o principal ingrediente da receita. O quatro-cilindros é alimentado por um sistema de injeção eletrônica programável FuelTech FT300, exigindo a adaptação do coletor de admissão para que se pudesse instalar as quatro válvulas injetoras (vindas do Chevrolet Astra flex) e a flauta de combustível.

img_379792_4_6da001f7-ca62-4629-8a69-e0745385ee10

O motor recebeu também um intercooler vindo do Fiat Punto T-Jet, um novo atuador da marcha lenta e uma bomba de combustível original Bosch. A embreagem do carro também foi substituída por uma nova, da Displatec, igual à utilizada no Peugeot 206 1.6 16v – uma troca necessária, pois agora o carro tem mais que o dobro da potência de fábrica. São 184 cv a 5.250 rpm e 24,5 mkgf de torque a 4.260 rpm – 11 cv a mais que o 208 GTI, e exatamente a mesma quantidade de torque. No vídeo abaixo, a preparadora responsável pelo carro detalha alguns aspectos do projeto, incluindo as adaptações realizadas.

Com rodas de 13×7 polegadas e suspensão ligeiramente mais baixa do que a altura de fábrica, o Peugeot tem uma postura bastante interessante. O interior recebeu um volante de três raios da Sparco o e mostradores auxiliares no painel mas, no geral, está bem cuidado por dentro. Obviamente não é um carro para colecionadores que buscam um 205 totalmente original e imaculado – trata-se de um projeto divertido de dirigir, bem acertado e capaz de andar junto com hatchbacks turbinados bem mais modernos.

img_379816_4_6da001f7-ca62-4629-8a69-e0745385ee1012

A estrutura do carro está bem conservada e Hayato diz que, com 75.000 km declarados, o carro jamais sofreu um acidente.

Se você curte a ideia de um project car que pode ser usado no dia-a-dia e também fazer bonito em track days e outros eventos de pista – e não se importa em herdar o project car de outra pessoa –, talvez queira entrar em contato com o proprietário.

Para fazê-lo, basta clicar aqui e acessar o anúncio.

inbanner-fim-post


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

À venda: este pode ser Ford Ka MP3 1.6 pode ser seu novo pocket rocket

Dalmo Hernandes

Este Fiat Uno Turbo está no jeito para acelerar em track days – e está à venda!

Dalmo Hernandes

WOW! Um legítimo Camaro Yenko S/C à venda!

Dalmo Hernandes