A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #395

Project Bikes #395: resolvendo o motor e os detalhes estéticos da minha Turuna Café Racer

Fala gearheads de plantão! Seguindo com o Project Bike #395 onde mostro o desenvolvimento do projeto da minha Honda Turuna 1982 em Cafe Racer/Bratstyle. No ultimo capítulo dessa saga mostrei a construção das partes estruturais dela, tais como pedaleiras, semiguidões, suporte de farol etc.

Agora que a coisa começa a ficar mais séria, começando pelo motor, encaminhei o mesmo para um grande preparador de motores aqui da minha cidade, não tinha em mente preparar para andar forte, apenas deixar ele redondinho para não ter stress quando fosse usar, assim como o chassis que relatei no último post.

O motor também me deu uma certa dor de cabeça. Como muitos devem saber, a Turuna desse ano vinha com o platinado no cabeçote, e quando a peguei ele não estava em bom estado. Achar peças de reposição é muito difícil e certo dia pesquisando na internet encontrei uma única empresa em que eliminava o platinado. Trocando alguns emails enviei o estator e o rotor e dali uns dias retornou já com a modificação, agora passaria a ter ignição eletrônica e com isso transformando ela de 6v para 12v também.

Agora com uma parte resolvida, veio a parte do motor em si, estava muito feio, tudo muito gasto, então o motor foi todo refeito, como mencionei, mantive ele original para não se estressar.

Foto1

Detalhe para a chave de ignição alocada debaixo do tanque

Agora o tanque, mais um estresse como de costume (risos). O tanque estava com bastante ferrugem, o que ocasionou alguns pequenos furinhos, fiz um reparo com solda estanho, limpei por dentro e apliquei um revestimento contra ferrugem, pintadinho e depois de uns dias, surpresa: pequenos vazamentos, minúsculos, mas que vazavam. Ah e uma bolha bem próximo a tampa do bocal também, nada que atrapalhasse muito. Realizei alguns reparos provisórios e ainda não mexi novamente, pretendo corrigir isso em breve, porém no entanto não está comprometendo a parte estética dele, então ficará assim por mais um tempinho.

Foto2

Agora uma parte muito legal: o banco! Aqui no Brasil tem muitas lojas especializadas que fazem bancos, porém o preço cobrado sai mais caro que o paguei na moto (sério mesmo). Com isso a alternativa foi eu mesmo construir o banco. O necessário foi um shape de skate antigo, a espuma do banco original que já estava bem surrado, cola de contato e alguns parafusos! Foi uma das partes mais legais de se fazer, fiz o suporte no chassis, coloquei alguns parafusos no shape e colei a espuma por cima, com isso foi só ir modelando de acordo como eu queria, feito isso foi só mandar no tapeceiro para fazer a capa, levei algumas referências, escolhi a cor e feito:

Foto3

 

Por fim o escapamento, outra coisa muito caro aqui no Brasil, como vocês já devem imaginar a alternativa, foi fazer o próprio escapamento! Ganhei do mecânico um escapamento Tork usado que já tinha sido modificado para deixar ele “diretão”, com isso só cortei no tamanho desejado e bolei um abafador, estudei como fazer um cone reverso, desenhei, passei pro papel e depois para uma chapa e sem máquinas e ferramentas saiu um cone bem legalzinho por sinal. Resumindo, fiz um escapamento bacana, com um som muito legal (nem alto nem baixo) e de graça! Ainda não dei acabamento nele, falta mandar cromar ou pintar ele de preto.

Foto4

Então galera, esse post foi um pouquinho mais curto que os demais, mas com isso concluímos a confecção de todas as peças e componentes. Acredito que o próximo post será o último capitulo dessa saga. Nele falarei da montagem dela e também da questão da documentação. Então é isso, até a próxima!

Por Leonardo Spagnol, Project Cars #395

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

A preparação e a primeira partida do novo motor do meu Voyage Sport 1993, o Project Cars #207

Leonardo Contesini

Um Fusca Itamar para as ruas e para as pistas – conheça a história do Project Cars #86

Leonardo Contesini

Project Cars do FlatOut: inscreva seu projeto agora mesmo! – últimos dias

Leonardo Contesini