FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #07

Project Cars #07: como é ter um BMW 318ti E36 como primeiro (e único) carro?

Olá a todos. Meu nome é Denys Rafael Dalmolim, tenho 24 anos, sou estudante de engenharia da computação, e como todos por aqui sou apaixonado por carros. Boa parte da do meu gosto por carros veio do meu irmão mais velho, que é apaixonado e vive o automobilismo desde antes de eu nascer.

Eu sou um pouco diferente da grande maioria dos jovens, que completa 18 anos e a primeira coisa que quer fazer é tirar carteira, só tirei minha carteira aos 22 anos, só fui em busca do meu primeiro carro um ano depois. Foram alguns meses buscando e pesquisando preços — eu estava procurando um 1.0 completo, pois só queria ter um carro pra sair por aí e não depender de nada nem ninguém.

Inicialmente meu objetivo era comprar um carro popular que fosse barato. Pesquisei muito, vi alguns Gol 1.0 CHT, vi alguns 1.8 AP também, e assim que fiz o primeiro test-drive do 1.8 mudei de ideia prontamente. Desde que comecei a dirigir sempre usei carros 1.0 do meu irmão e dos meu pais, mas ao dirigir um carro mais forte minha cabeça mudou, e decidi então procurar por carros um pouco mais potentes, mas mesmo assim baratos.

Foto 1

Uma bela manhã no trabalho abri o Webmotors e comecei a procurar alguns BMW. Lembrava que certa vez a alguns anos meu pai tinha visto uma 325 por não muito dinheiro e pensei que talvez encontrasse um BMW acessível. Depois fui para o site de carros da minha região e encontrei um BMW 318ti 1994, com o motor quatro-cilindros 1.8 de 140 cv. Como estava a um preço razoável, chamei meu irmão e fomos avaliar o carro. No dia seguinte fiz o test-drive, e assim que sentei no carro eu pensei: “Tenho que comprar esse carro!

Andei um pouco com ele pela cidade, com meu irmão no banco do carona. Quando voltei para a revenda perguntei: “e aí, cara… compro?” Com um sorriso de canto e respondeu, me mandando ir em frente. No outro dia fui buscar e assinar os papéis. Nunca estive tão feliz como aquele dia.

foto 2

Quando levei o carro para casa

No dia seguinte no trabalho passei o dia fuçando sites, fórums e YouTube a procura de soluções para os problemas do carro. Sim ele tinha problemas — quem dera um caro de 19 anos não ter nenhum problema…

Foto 4 Foto 3

… alguns meses depois voltando da faculdade com o carro decidi passar pela BR-101, em Joinville (SC), pensando em ver até onde o ponteiro do velocímetro podia chegar. Em uma velocidade que eu não devo falar em público, o ponteiro começa a diminuir inexplicavelmente enquanto o carro perdia potência. Fiquei pensando o que teria acontecido, mas continuei dirigindo até entrar na cidade. Então o motor travou.

Foto 7

O que aconteceu? Quebrei uma válvula que furou o cabeçote. Lembra dos problemas? Aqui eles começaram, mas os detalhes vou deixar para um próximo post. Até lá!

Por Denys Dalmolim, Project Cars #07

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

Construindo um Shelby Cobra na garagem: o revestimento do chassi e o novo sistema de escape

Leonardo Contesini

Project Cars #289: iniciando a restauração do meu Ford Escort XR3 1985

Leonardo Contesini

Project Cars #112: hora de cuidar dos freios do meu Monza S/R

Leonardo Contesini