FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #104

Project Cars #104: a evolução do Fórmula SAE da equipe UFFormula

Tudo certo, pessoal do FlatOut? Me chamo Diego Marques, tenho 22 anos e sou estudante de engenharia mecânica na Universidade Federal Fluminense de Volta Redonda (RJ). Meu amor por carros começou desde cedo, assim como a busca por saber como eles funcionam, e tenho um gosto em especial por hot rods e caminhonetes antigas como a F-100 (quem sabe no futuro…). Entretanto a vontade de conhecer melhor carros de Fórmula 1 também me levaram a entrar na engenharia e procurar um projeto voltado pra esse meio. Aqui entra o projeto UFFormula.

 

O Projeto

O UFFormula teve início em 2011 com a criação do primeiro time e a adequação às regras da Formula SAE Brasil. Procuramos a ajuda de outras equipes e por final fizemos uma visita à própria competição para observar o que os outros estudantes estavam fazendo com seus protótipos. A partir dali começamos a organização e as idéias para o projeto.

FlatOut 2014-07-28 às 13.52.55

Já no ano de 2012 começamos a luta para a construção do nosso primeiro protótipo o “Ousado 1º”, como já diz o nome estaríamos ousando pela primeira vez fazendo realmente o projeto acontecer e desafiando muitas pessoas que não acreditavam no potencial do projeto.

A primeira grande decisão que tomamos foi a escolha do nosso motor, oque afetaria todo o projeto desde o projeto da estrutura, a transmissão, peso do carro, entre outros fatores. Tínhamos em mente motores de diversas marcas como Honda, KTM, Kawasaki, Yamaha… todos com até 610 cm³ ( regra da competição ).

foto 2

Por falta de recursos financeiros e patrocinadores tivemos que optar por um motor mais antigo e não muito indicado para se utilizar no protótipo que foi o motor da CB400, mas como somente tínhamos essa possibilidade continuamos na batalha projetando o protótipo com esse motor, que por sinal era carburado. A base do projeto principal foi a suspensão duplo A, diferencial de Gol, estrutura em gaiola de tubo, pinças de freio da Falcon, transmissão (coroa, pinhão e cremalheira), entre outros.

Por final conseguimos levar nosso protótipo para a competição e como para toda equipe nova tivemos alguns contratempos, mas com o empenho da equipe conseguimos uma boa colocação entre as equipes iniciantes.

foto 3

Assim chegamos em 2013 com uma equipe mais experiente e com conhecimento do que enfrentaríamos na competição. Focamos na diminuição de peso, o qual fizemos um melhor dimensionamento tanto de nossa estrutura quanto de peças importantes para o carro, como manga de eixo e pedais, entre outros.

foto 4

Com o mesmo problema de recursos do ano anterior tivemos que utilizar o mesmo motor de 2012 o da CB400, mas nesse ano resolvemos usar um módulo de injeção FT300 da Fuel Tech, o qual nos possibilitou a otimização de nosso sistema de alimentação e várias possibilidades novas para estudarmos e conseguir o máximo do motor. Fizemos um mapeamento melhor eletronicamente no protótipo utilizando um Arduíno trabalhando juntamente com sensores que mediam rotação e temperatura do motor, voltagem da bateria, entre outros. E por final um enfoque especial em nossa carenagem, a qual nos rendeu elogios na competição.

FlatOut 2014-07-28 às 13.53.05

A competição de 2013 foi um divisor de águas para a equipe mostrando o potencial tanto do projeto teórico quanto da capacidade de fazermos um protótipo mais competitivo e com isso chegamos em 2014.

Esse ano o planejamento é que aconteçam grandes avanços em todos os setores desde a troca de nosso motor para o TXR 450 da Tokens, possibilitando mais torque para o carro e também a redução significativa de peso.

foto 5

Compramos pinças de freio Wilwood especiais para competição, fizemos um estudo aerodinâmico para implementação de asas e difusor no protótipo, e também compramos um Xbee, um componte eletrônico que permite a aquisição de dados por telemetria. Todos os detalhes da construção do carro deste ano e as modificações serão contados no próximo post. Abraços e até lá!

Por Diego Augusto, Project Cars #20

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

Amigos, carros e Project Cars: como ganhei uma suspensão de pista para meu Corsa de Track Days

Leonardo Contesini

Project Cars #146: uma oficina em casa para montar meu Mitsubishi Eclipse do meu jeito

Leonardo Contesini

Project Cars #396: como é realmente participar do Rali dos Sertões

Leonardo Contesini