FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #21

Project Cars #21: acertando detalhes da restauração e preparação do Opala SS-4 Turbo de Hugo Pompeo

Fala, galera! No meu último post falei sobre o motivo pelo qual eu decidi turbinar o Trator SS4. Nesse post falarei sobre outras mudanças e pequenos upgrades realizados e também uma pequena decepção que tem relação entre a Weber 40 recém-instalada e as rodas traseiras alargadas.

Como falei no post passado, instalei a Weber 40 e achei que meu carro iria ficar um canhão mas eu só esqueci de um detalhe: os pneus 215/70 que coloquei nas rodas traseiras. A resposta do carro melhorou bastante em relação ao carburador antigo, só que tem o lado ruim (ou lado bom, depende do ponto de vista), meu carro não destraciona de jeito nenhum! — maldito motor de trator! Assim não conseguir fazer meu tão sonhado burnout com o carro parado (jogar água no chão não vale).

Enfim, depois disso, resolvi dar uma atenção para suspensão do carro e comprei quatro amortecedores da Impacto com dupla ação e mais carga. Depois de instalados fiquei impressionado, pois eu estava conseguindo fazer curva com um Opala! O carro ficou muito mais gostoso de dirigir e ainda ficou mais seguro quando entro em uma curva um pouco mais “animado”, com os amortecedores antigos o carro balançava para todos os lados, com esses novos amortecedores ele ficou muito mais estável.

Só que fiz uma pequena c*gadinha, cortei um elo das molas traseiras e resultado: o pneu começou a pegar no para-lama, mas ele só arrasta quando eu passo em uma ondulação muito grande e para resolver esse problema preciso de uma barra Panhard regulável pois só a roda da direita está arrastando. Para quem não sabe o eixo traseiro dos Opalas é um pouquinho deslocado para a direita, fazendo a roda da direita ficar um pouco mais para fora e a roda esquerda ficar um pouco mais para dentro, mas só um olhar bem de perto que você consegue notar essa diferença. Mas com uma barra Panhard regulável eu consigo resolver esse problema.

20141002_120050 20141001_220212

Detalhe da barra panhard e os amortecedores novos.

Outra mudança que fiz foi dar uma pequena melhorada na parte de ignição do SS, comprei uma bobina MSD Blaster, cabos de vela de silicone e velas iridium. Senti uma pequena melhora na hora de ligá-lo pela primeira vez no dia.

msd

Bobina MSD Blaster e velas Iridium

Como disse no último post, onde sofri um pequeno acidente, a grade quebrada não foi para o lixo, consegui colar a parte quebrada mas não dava para colocar de volta no carro pois não ficou 100% então coloquei a grade na parede do meu quarto:

20140920_120424

E encontrei na internet uma grade em bom estado por um bom preço e arrematei ela, também tratei de comprar logo novos faróis de milha pois sem eles acho que a frente do SS fica meio estranha, acho infinitamente mais bonita com os milhas instalados. Logo depois de instalá-los pintei eles de amarelo e adorei o resultado, de noite com eles acesos fica lindo demais!

milhas

Milhas amarelos!

Chegou a roda de falar sobre a pintura das rodas do SS4. Fiquei pensando por um tempo de qual cor pintar as rodas: prata ou preto? Se escolhesse a cor prata, o visual ficaria mais próximo do original e não chamaria tanta atenção (ficaria um quase-sleeper, pois os pneus traseiros chamam muita atenção). Optando pela cor preta, ficaria um visual mais agressivo e denunciando que esse Opala “não está puro”. Optei pela cor preta porque sempre gostei muito de carros com roda preta, pois na minha opinião fica legal com qualquer que seja a cor do carro. O único problema é que a cor preta esconde o desenho da roda e sou apaixonado pelo desenho das rodas “repolho”, mas abri mão disso e vamos a pintura!

20140816_185441

Técnica das cartas de baralho para não pintar o pneu. Valeu Rafael pela dica! 

IMG-20140816-WA0079

Escolhi a cor preto brilhante por esconder a roda um pouco menos do que a cor preta fosca.

Depois dessas mudanças estéticas, voltei para o foco do projeto e chegou a hora de mexer no freio. O upgrade que farei será usar discos frisados na dianteira e instalar um kit de freio a disco na traseira para equilibrar a frenagem do carro. Só todo projeto sofre mudanças, e um dia cheguei na garagem e vi essa imagem:

20140909_202719

Não é legal chegar na garagem e ver isso…

E conversando com meus amigos resolvi mudar a ordem das mudanças a serem feitas no Trator SS4: no próximo post falarei sobre a montagem do motor depois de retificá-lo, mostrarei alguns detalhes das peças que irei utilizar, e também como tinha prometido anteriormente, falarei mais detalhes sobre o visual do Trator.

Abraço galera, até a próxima!

Por Hugo Pompeo, Project Cars #21

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

Chevrolet Camaro Z/28 350: a história do Project Cars #406

Leonardo Contesini

Project Trip #03: Mônaco, Nürburgring e o fim da viagem gearhead pela Europa

Leonardo Contesini

Project Cars #103 – desenvolvendo suspensão e direção para o Baja Velociraptor

Leonardo Contesini