A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #236

Project Cars #236: concluindo a instalação do motor 1.6 16v no meu Peugeot 205

E aí, jovens! Como vão?! Vamos continuar a saga da mini-conha francesa, né! Como prometi no post anterior, vamos chegar no momento da primeira partida e do primeiro rolê com ele pronto, depois de muitas idas e vindas.

 

Plug and… pray!

Bom, onde eu estava mesmo no outro post? Ah sim, quase colocando fogo nele! Não, zuera. Tinha começado a organizar os periféricos para poder ligar ele, já que a elétrica estava quase pronta. Começando com o sistema de arrefecimento, que obviamente não segue o plug and play que vários comentam por aí, mas isso eu já sabia.

foto2 foto3

Corta pra caber! Não, pera!

Como o motor estava um pouco inclinado e naquele momento eu pretendia adaptar uma caixa de direção hidráulica de 306(já havia medido e ia caber), precisava de um pouco mais de espaço na frente, por isso precisei deslocar o radiador 5 cm pra fora da posição original, com isso a saída de agua ficou pra fora da lata, então precisei cortar e fazer a curva ali por dentro. Deu tudo certo.

Aí vem a parte que foi mais chata de resolver no caso do arrefecimento: as mangueiras.

foto4

Tive que adaptar a curva porque o radiador do 205 tem saídas laterais e os carros com o TU5 original usam o radiador com saídas centrais, uma superior e outra inferior. Mantive assim porque meu radiador estava novo, mas em breve vou alterar.

foto5

Reservatório novo, com a mangueira pra flange de água, era hora de instalar!

Com os outros periféricos não tive problemas, como alternador, compressor do ar condicionado e bomba de direção hidráulica, tudo isso foi instalado nos suportes originais.

foto6 foto7 foto8

Enquanto isso na sala da elétrica:

foto9

É… que b****. Também pensei isso naquele momento.

 

“Upgrades”!

Já que estava fazendo “número 2”, que fosse bem servido então né!

Fiz um upgrade de freios, porque os originais são necessariamente um perigo. Coloquei um setup de 306 S16, dianteiros com 266 mm e ventilados. São plug and play nos montantes do 205, aliás, de vários PSA são — Xsara 269mm, C4 283mm são indicados também, dependendo do projeto.

foto10

Obviamente junto à esse up fiz a troca de fluido por um decente, e fiquei de por os discos traseiros também, mas esbarrei num ponto critico, a PSA mantém as furações iguais de disco e tambor para vários modelos, ou seja, é possível fazer esse upgrade, basta pesquisar um pouco. O que pega é que normalmente o eixo piloto dos tambores é de 10 a 15mm menor do que o do disco, então acaba não sobrando espaço para a porca principal. A opção é achar alguém que consiga tirar o parafuso do eixo piloto da manga doadora do disco e do seu carro, já adianto que tirar isso é basicamente ser o novo Rei Arthur, eu desisti pelo menos. A segunda opção é trocar a manga toda, que eu não tentei e ao que me parece as mangas que tem disco(306, Xsara) são uns mm maiores e isso pode dar problema com as rodas.

O segundo upgrade na mini conha foram as rodas, saíram as Laser de 306 S16, que apesar de lindas pesam demais o conjunto,  e entram as Fumagalli. Quando comprei e disse o que ia fazer vários torceram o nariz, quando ficou pronto a opinião mudou.

Esse sou eu com cara de babaca quando viu elas prontas.

foto11foto12

Instaladas no carro, não da pra ver direito, mas da pra ter idéia.

foto13 foto14

Ps. Óia que fiarada maldita!

Outras duas alterações que fiz foram o volante do 205 GTI que consegui com um amigo meu de fórum, Valerini, um cara com um puta bom gosto, que já montou algumas drogas pesadas e que pra minha felicidade desistiu de usar  esse volante!

A outra é o painel, que eu queria do 205 GTI, mas como é difícil de conseguir e nada barato lá fora, consegui, numa p*** sorte um de BX, dica de outro amigo, Pixel, o painel é praticamente idêntico ao do 205.

foto15 foto16

A junção dos dois de um aspecto legal ao interior, e outra coisa legal desse painel é que a luz é de fundo e não retro iluminado como o original do 205 XSI.

 

Hora de por fogo!

foto17

Faltava pouco pra ligar a jabiraca! Àquela altura eu estava ansioso, e normalmente sou bem controlado quanto a isso.

foto18

Montei mais algumas coisas, conferi apertos, pus o carro no chão, avaliei o ponto e as ligações elétricas principais para ligar o carro (bomba de combustível, bicos, sensor de rotação, sensor de temperatura, bobina, plug da TBI, negativos principais e motor de arranque.), tudo certo? Então põe fogo nessa p#@#$!

Perdoem o vídeo porco, era noite, eu estava sem a minha câmera então filmei do celular. E perdoem também a reação, esse com certeza ficou pior que o vídeo do motor nervoso. Sei que não dá pra desver.

Pra compensar uma foto, das mais legais que tirei durante o swap, na minha opinião claro.

foto19

 

Menos barulho, jovem!

Num sábado bem cedo, e chuvoso (ah é que em Joinville chove?) levei a onça pra fazer o escape, acordei o bairro todo com a tobata, mas para minha sorte não fui preso!

Foto20

Como o coletor 4×1 já estava no lugar, o trabalho foi fazer a maldita curva (obrigado PSA) que tem que ser feita por cima do agregado, o restante foi relativamente simples.

Comprei um abafador dos pequenos, tanto é que saindo na rua depois de pronto a primeira frase que ouvi foi “ Mosso, tem um carro grudado no seu abafador!”.

foto21

Fiz o escape em duas polegadas, fica um pouco melhor pro fluxo que o coletor da, mas teria ficado melhor ainda se tivesse mantido a medida original. Isso porque minha admissão ainda não foi mexida e nem o cabeçote, então não adianta ter uma super vazão se a entrada ainda está argolada. Mas tudo bem, pode ser que venham upgrades pra compensar, quem sabe né?

foto22

Aproveitei o carro na rampa pra avaliar a parte debaixo montada, apesar de suja parecia tudo certo. Depois de andar com o carro eu iria perceber que estava enganado, mas depois conto mais sobre isso.

foto23

 

Hora de ir pra casa!

DCIM100MEDIA

Bom, carro com escape, menos barulho, mais civil, hora de dar o merecido banho(a foto dele fazendo escape era porque estava chovendo, porque a craca encrustada nele ainda era gigante).

Uma geral no motor também, e partiu primeiro role! Finalmente!

Algumas considerações sobre o vídeo, antes de mais nada:

– Minha câmera já estava pedindo pra sair, por isso o ruído no vídeo, desculpem;

– Não façam aceleros em via publica, dei umas pequenas puxadas pra testar o carro, mas não acelerei como deveria exatamente por isso.

– Sim, tô careca;

Bom jovens, ficamos por aqui nesse post, no próximo contarei as primeiras experiências do pós swap, reforços estruturais, novos upgrades, a saga do suporte do motor e o estado atual do carro, pra fechar esse ciclo!

foto1

Até o próximo, e último, post galera!

Por Eurípedes Marley, Project Cars #236

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

Project Cars #423: a história do meu Volkswagen Jetta GLI MkV home made

Leonardo Contesini

A restauração e preparação do Peugeot 205 estão prontas

Leonardo Contesini

Project Cars #157: restaurando a carroceria e a nova pintura do meu Chevette SL 1983

Leonardo Contesini