A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #249

Project Cars #249: a restauração do motor 2.0 16v do meu Fiat Coupé

Fala, galera. Tô aqui de volta pra continuar a história do meu Fiat Coupé. Agora contando um pouco sobre como foram os trabalhos de mecânica realizados no carro. Vamos nessa?

Com o fim da revisão da parte elétrica, passei pra etapa da mecânica. Como vou explicar na parte de pintura, primeiro tirei todo o motor e câmbio para fazer a pintura do cofre do motor e na sequência a montagem.

Na realidade precisei fazer duas vezes o serviço de motor. Na primeira vez medimos a compressão e os pistões estavam bons, trabalhei então mais em cabeçote, câmbio e suspensão. Na segunda precisei encamisar o bloco e trocar os pistões. Vou contar todos os serviços feitos… mesmo que fuja um pouco da ordem cronológica em que foram executados.

Todos os serviços mecânicos ficaram sob a responsabilidade do Maninho, mecânico que conheci desde a época da faculdade e já me ensinou muitas coisas. Na faculdade, participei de um projeto de um carro de arrancada e ele fazia parte da equipe também. Me formei, segui o meu rumo e ele continuou fazendo as manutenções nos meus carros. Hoje além de grandes amigos já somos quase compadres!

22 23

Bem… tiramos o motor e câmbio, e enviamos o carro de guincho para a oficina de pintura. Enquanto isso fomos trabalhando no motor. Trocamos todas as correias, e boa parte dos retentores e juntas. Identificamos a bomba d’água com muito desgaste e colocamos uma nova. Troquei também o radiador que já estava muito sujo e furado também. Feito uma limpeza no cárter. Abrimos o cabeçote, tiramos a crosta de carbonização, limpamos as válvulas, levamos pra retífica apenas para dar uma planada. Estava bom… mas já que estava desmontado era melhor fazer esse serviço para dar mais uma garantia.

 

No câmbio, trocamos o kit de embreagem (disco, platô e colar) e colocamos óleo novo. As engrenagens estavam boas e sem folgas. Trocamos as juntas homocinéticas que já estavam estalando. Na suspensão troquei as bandejas dianteiras. Os rolamentos dianteiros e traseiros também foram trocados — o cubo traseiro é muito parecido com o do Uno, precisando apenas um passe no torno pra encaixar a roda fônica do ABS! Identificamos uma trinca no agregado, soldamos e pintamos. Enviei a caixa de direção hidráulica pra uma empresa especializada para fazer a cromagem da cremalheira e troca dos rolamentos e kit de reparo.

29 28

Montamos tudo e levei o carro pra pintura. Depois de pintado, veio a hora dos ajustes. Andei bastante no carro e depois comecei a sentir uma perda de potência. Quando fui ver o que era, identificamos a junta do cabeçotes queimada e falta de compressão. Vi que infelizmente ia precisar abrir o motor novamente. Meio chateado e sem ter outra opção, passamos a fazer a parte de força do motor.

31 32

Dessa vez, foram trocados os pistões, encamisado o bloco, anéis de segmento, bronze de mancais, bronze de bielas. Com muita dificuldade achei o tensor e a correia dos eixos contra-balanço, que já estava desativado. É mais um daqueles itens que, como não impedem o motor de funcionar, os mexânicos desativam quando dá problema. E ainda enchem a boca pra dizer que não faz falta. Pois bem, não acredito que os engenheiros projetistas iriam fazer esse sistema apenas de enfeite.

Trocamos a bomba de óleo, mas esta deu um pouquinho mais de trabalho. Não encontrei a bomba exatamente igual, a única que achei era diferente o suporte do sensor de rotação. Passamos então a fabricar uma peça para servir de suporte para este sensor. Fizemos um gabarito pra garantir a posição correta do sensor e depois de alguns cortes, soldas e ajustes a peça ficou pronta.

unnamed-1 unnamed-2

Depois deste segundo serviço no motor, o carro tem se comportado bem! Com algumas visitas ainda no mecânico para ajustes mas nada que chegue a ser preocupante.

unnamed

E aí, estão gostando? Espero que sim. A história ainda não chegou nem na metade. Aguardem cenas dos próximos capítulos…

Por Jaime Muniz, Project Cars #249

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

Project Cars #73: como fazer upgrades sem matar a originalidade do Plymouth Suburban

Leonardo Contesini

Project Cars #137: preparando o Lancer Sportback Ralliart para andar (mais) forte

Leonardo Contesini

Project Cars #372: todos os detalhes da Gaiola AP Martini Racing!

Leonardo Contesini
error: Direitos autorais reservados