FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #255

Project Cars #255: a despedida do meu Fiat Uno Turbo 1995

Olá Galera! Vamos a mais um episódio?! Para quem perdeu os posts anteriores, todos eles estão aqui. No post anterior, final de 2015 estávamos no momento de reflexão, sem saber ao certo o que fazer, já que tínhamos gasto muito $$$, passado por dois mecânicos, mas o carro ainda tinha alguns problemas, estes apareceram após a montagem, ou erro de montagem?! Não sabemos ao certo.

Em dezembro/2015 na semana em que escrevi o post, enviei o carro novamente para o mecânico para analisar o motivo do aquecimento do óleo e água, o que impossibilitava usar o carro e partir para a próxima etapa do projeto, onde começaria a dar atenção aos detalhes e acabamentos.

Pois bem, passadas duas semanas, exatamente no dia 23/12/2015 fui até o mecânico para ver o andamento. Chegando lá, ele informou que nem mexeu no carro pois era final de ano e estava muito corrido, com muitos carros para fazer. Até aí entendi, realmente não teria muito o que fazer. “Mas a vida, a vida é uma caixinha de surpresas… – Vida de Joseph Climber”. O mecânico disse: “Vai lá no carro e olha a frente dele”.

Aí veio a explicação. “Fui entrar na garagem da oficina e a frente bateu na calçada, mas pode deixar que eu vou mandar arrumar”. Respirei fundo e desejei um bom ano novo e fui para casa.

 

Ano novo, vida nova

Comecei o ano pensando em formas diferentes de como tratar o projeto, e tentei ao máximo manter a calma e relaxar. Afinal, o carro estava no mecânico e seria arrumado.
Passou janeiro que eu nem percebi, em fevereiro liguei para o mecânico, aí veio a notícia de que o carro havia sido arrumado, que era um problema nas ventoinhas e o carro aquecia. Enfim, perguntei se realmente era a solução e se ele havia testado o carro. Falei até para deixar o carro ligado um dia inteiro, para ter certeza, ele disse que Ok. Faltava apenas o conserto do para-choque.

Passou fevereiro, chegamos em março, liguei novamente e ele disse que o cara não tinha ido ainda, mas que na semana ele iria e terminaria, então avisei, falei que se o cara não fosse arrumar eu iria buscar do jeito que estava, para ele deixar o carro pronto.

Como sempre, não foi feito! Fui buscar o carro mesmo assim, chegando lá o mecânico me dá a boa notícia que eu teria que voltar a pé para casa, pois ele havia desmontado um carro na frente do meu, e não daria para tirar o meu carro. Pois bem, falei então para ele deixar o carro no dia seguinte na casa dos meus pais.

 

Levando o carro para casa

Cheguei na casa dos meus pais 08/03/2016 já era perto das 20Horas, liguei o carro deixei um tempo funcionando e aparentemente ok. Fui até o posto, meu pai colocou Cinquentão de gasolina…rsrsr e comecei a ir para casa, uma rua depois do posto o carro começa a engastar, perder giro, força…não andava…. Então encostei para ver o que era e o carro morreu. Para quem tem UT já sabe que é alguma entrada falsa de ar. Revisei as mangueiras e achei uma solta, apertei a abraçadeira com um chaveiro mesmo que eu tenho, pois não tinha ferramenta nenhuma lá. Liguei o carro e pronto, tudo resolvido.
Peguei a radial leste (via de muito movimento em SP) sentido minha casa, estava contente…o carro está andando…. Passados 2 Km o carro morreu a uns 50Km/h, só deu tempo de dar a seta e jogar o carro para um acostamento que tinha.

Como todo “idiota”, tentei dar a partida, e o carro girou o motor, mas muito fácil… Logo imaginei… correia! Olhei por baixo do carro, e tinha pedaços de correias para todos os lados. O que aconteceu? A correia do alternador saiu do lugar, empurrou a dentada, uma desgastou a outra, até a do alternador quebrar e a dentada sair da polia e comer inteira. Resultado do dia: mais um gasto com guincho e aguardar ele por um bom tempo.

3

Isso era uma terça-feira, na quarta-feira cedinho, ligamos para o mecânico e falamos para ele ir buscar o carro e ver o que era.

 

Acabou ?

Não tinha mais como sustentar financeiramente e psicologicamente o projeto, juntando com o fato de que estou voltando a estudar, o que eu já não tinha mais ($$$) agora seria impossível. Anunciei o carro, em grupos do Facebook, Olx, e no clube… fui muito criticado, pois realmente pedi um valor bem baixo, algo que pagaria apenas o valor que eu gastei nas peças (R$ 13.000). Recebi muitas ofertas, e até pessoas sem noção nenhuma, oferecendo R$ 6.000. Com este valor a pessoa não compra o jogo de pistão, escapamento e turbina, mas enfim. Duas pessoas marcaram de ver o carro no sábado, como era esperado, o mecânico não foi buscar o carro, então fui para casa dos meus pais para dar uma geral. Chegando lá, sem nada para fazer, resolvi colocar a mão na graxa.

4

Tinha adquirido havia pouco tempo o Manual de reparação do Uno Turbo, é a bíblia das manutenções do Uno Turbo. Comprei correias novas e comecei a desmontar, ao desmontar, vi o tamanho do estrago, as correias tinha comido tudo, mas enfim. Vamos ver no que dá, pior do que esta não fica. Sem a capa da correia dentada, deu para ver que a correia já estava muito fora da polia do comando.

5

Olhando mais de perto, já dá para ver que comeu bonito…

6

Olhando por cima, dava para ver que estava fora da polia do virabrequim.

Mas vamos lá, sem desanimar, a correia do alternador já não existia mais, então tirei a polia do virabrequim para ter acesso à polia dentada do virabrequim. Olha o estado em que estava:

8

Tirei tudo, limpei tudo, coloquei o carro inteirinho no ponto, olhando pelas referencias na caixa seca do câmbio, na polia do virabrequim, na polia do comando de válvulas, no distribuidor…. Coloquei a correia nova, tensionei… e girei a roda para ver se estava travado o motor.
Girou belezinha…então dei na partida…

Que beleza, era só isso, neste momento…o preço do carro subiu.. uhuuu!

Como assim subiu? Muitos dos “compradores” jogavam o preço lá embaixo, pois o carro não funcionava, tinha o risco de o motor estar danificado, com a garantia do funcionamento, isso não tinha mais problemas. Mas eu estou vendendo mesmo?

 

Nova fase

Finalmente chegamos a uma nova fase do projeto, onde agora é detalhes e acabamentos, o carro anda, e muito bem por sinal, está forte e arisco, mesmo com pressão do turbo abaixo de 0,9Kg (original é 0,8kg), amaciando ainda. Então vamos a nova etapa, onde iremos colocar emblemas, limpar o carro, arrumar o interior, dar atenção ao restante do carro… isso são coisas que eu mesmo irei fazendo, com o carro na garagem, cada semana faço uma coisa diferente.

A foto da capa do post é como ele está hoje, sem insulfilm, com emblemas, limpo e quanto mais tempo vai passando, mais coisas vou fazendo…. Vai ficando mais bonito e mais integro. Tem bastante coisas para fazer, mas acredito que o mais pesado ($$$) já foi feito.

 

Conclusão do PC #255

É com tristeza que anuncio que o PC255 finaliza aqui, pois o objetivo principal do que falaríamos aqui seria a reforma da parte mecânica, como ela deu muito mais trabalho do que imaginei, não sobrou espaço e nem tempo para falarmos de outros itens. Mas com certeza o meu Projeto continuará andando e melhorando a cada dia que passar.
E aí, está à venda mesmo? Sim, o Uno Turbo está à venda.

Por quê? De imediato irei investir o dinheiro em estudos, mas daqui a algum tempo irei começar um novo projeto. Pode ser outro UT, pode ser um carro mais novo, mais velho…nada definido, quando começar a procurar o novo projeto é que eu irei definir. Para quem quiser entrar em contato, segue meu email: [email protected]

Obrigado a todos que acompanharam e incentivaram o ProjectCar #255. Quem sabe nos encontraremos em breve!

Abraços!

Por Jean Victor Rocha, Project Cars #255

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

Ford Ka Supercharger: comprar, torrar os neurônios e manter o Project Cars #46

Leonardo Contesini

Project Cars Trip #03: uma viagem de 6.000 km pelos templos automobilísticos da Europa

Leonardo Contesini

Ride of the Valkyrie: este BMW 328 Touring preparado é o Project Cars #08

Leonardo Contesini