A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #279

Project Cars #279: meu Honda Fit ganhou rodas de Fórmula 3 para track days

Olá de novo, pessoal. Obrigado pela motivação no primeiro post. Agora irei mostrar a fase um pouco mais apelativa do projeto, aquela na qual eu coloco rodas de Fórmula 3 no meu Honda Fit.

Depois do hot lap, fiz uma viagem de 4.000 km nele, nem fiz revisão, e voltou inteiro. Chegando aqui de volta em Brasília, dei uma geral nele, coloquei oito velas NGK iridium, regulei válvulas, e algumas coisas básicas.

Mas antes de participar de qualquer evento, vi aqui mesmo no FlatOut aquele Voyage do Leo Ceregatti com rodas alargadas ganhando tudo. Não tive dúvidas que o grande diferencial para eu conseguir algum dia ser competitivo, com um carro fraco e sem apelar para VW turbo ou GM turbo, eu teria que apelar para suspensão boa e rodas de monoposto.

Então sabendo que existia a possibilidade de andar com este tipo de roda, fiquei sonhando com isso o tempo todo. Eu nem acreditava muito, pois mesmo que eu achasse, seria muito caro. Mas eu tive muita sorte em ir assistir o segundo Hot Lap Distrito Racing aqui em Brasília. Não participei, mas fui com meu cunhado o ver correndo com um Ford Ka.

Quando estava passando num dos boxes, vi um gol quadrado com as rodas que eu sonhava tanto. O cara era o Felipe Carvalho, só o conhecia de vista, conversei com ele, fiz amizade e conheci mais sobre o projeto dele. Como ele estava trocando as rodas, fui tentar levantar uma, e quase a arremessei. A roda era levíssima, dava para segurar ela com qualquer dedo. Elas eram 13×8, de magnésio, com pneus P Zero slick 225/40, um offset acho que se não for 0, deve ser negativo.

Peguei o contato para ir atrás destas rodas, e consegui. Chegando lá na oficina que estavam as rodas, vi o carro que participa do campeonato de marcas e pilotos, entre outros, e conheci Seu Naza, dono das rodas e um cara muito bacana, que me vendeu as últimas rodas e pneus slick com minha promessa de não revendê-las e cuidar bem delas, porque é algo muito exclusivo.

todas_as_rodas

Coloquei as rodas no carro e parti pra casa. Eu sabia que a furação era 4×100, o resto dos problemas nem pensei na hora, e também pouco me importava. Quando fui colocar as rodas para testar, os prisioneiros do meu carro eram muito curtos. Fui numa loja e mandei abrir um pouco os furos, para caber porcas allen. Aí coube certinho. O custo total das rodas com a abertura da furação, ficou em torno de R$ 2.000. Pesquisando muito sobre estas rodas, só vi umas parecidas num Passat, mas exatamente iguais às minhas. Nunca vi em nenhum carro. O modelo dela é F3 Spyder 13″ da MSR rodas.

msr_rodas

Sai para um lugar distante, fora da cidade, para testar o carro com elas, e 10 minutos depois, aparece do nada, uma Blazer da PM com um monte de fuzis pra fora e tive que me explicar. Pediram pra eu ir embora. Fiquei indignado, mas tive que ir.

fit_f3_4

fit_f3_7fit_f3_12

Aqui em Brasília não tem como fazer nada com o carro, e não tem nenhum lugar pra testar ou se divertir com carros. Tirei algumas fotos do carro neste dia, postei em alguns grupos, alguns gostaram, mas outros zoaram muito, mas nem ligo, sei que quem conhece, valoriza isso, e também sou da zoeira. Também veio gente que tem carro com mais de 200 cv, me desmotivar, falando que nunca vou conseguir aumentar 5 cv no meu carro. Só ignorei.

fit_f3_15

O carro ficou insanamente largo. Só na largura, o carro aumentou 20 cm, fora a largura dos pneus 225, que aumentou muito a aderência. Como não tive condições de colocar molas Eibach, ainda está feio nesta altura. Mas o Fit já é um carro muito duro, rígido e baixo, então já ajuda um pouco. A aceleração melhorou muito, encurtou as marchas, e a velocidade alterou devido ao tamanho das rodas. No dia que testei, ele fez zero a 100 km/h em 9.1s pelo Torque Pro com OBD II. O GPS estava ativado nele, mas tenho dúvida se ele calculou pelo GPS. Se for pela ECU, a velocidade deve ter uns 6 km/h de diferença. Isso antes da tomada de ar direto. Com rodas originais, aro 14 ele já fazia em pouco mais de 11s.

lucky_strike_fit

Gravei dois vídeos no dia. O primeiro numa subida:

Continuando com os testes, fiquei sabendo que uns amigos iriam para o Goiás, para uma arrancada entre amigos, então aproveitei a oportunidade para ir junto testar o carro com mais liberdade, num ambiente particular. Sofri muito pra trocar tudo sozinho, com macaco original do carro.

fit_f3_22

Não deu pra testar em curvas, mas os discos e rodas estavam vermelhos, quase pegando fogo. O disco fica muito escondido dentro da roda minúscula, e não perde calor fácil, pois elas foram projetadas para um monoposto, onde ficam livres ao vento.

fit_f3_17

Tive que abusar um pouco pra ver se o freio ia explodir, mas nada: aguentou uso extremo. Então elas aguentam um hot lap. No máximo colocarei um duto de ar. Não fui pra disputar, mas quando a galera lá do Goiás viu, ficaram assustados, mesmo eu sem condições de ganhar de alguém.

Desafiei um cara num Palio 1.8R, e ele não quis. Perdi pra alguns por pouco, mas com os pneus passando 10 cm do carro, fica péssimo em arrancada. A puxada mais empolgante, foi ao correr com um Uno Mille Way turbo. Ganhei dele nos 200 e nos 402 ele me passou por uns três metros. Fiz também uma gambiarra para tomada de ar direto, que não adiantou muito, por causa do acelerador eletrônico. Mas o carro andou a 190km/h. Nunca tinha chegado a isso.

intake

Começando a arrumar o carro para aguardar o 3º Hot Lap Distrito Racing, muito empolgado, voltando do trabalho, um cara distraído bateu muito forte na traseira do meu Fit, com um C4 Lounge. Se não fosse o encosto de cabeça, eu talvez não estivesse vivo. Fiquei quatro dias com a cabeça doendo e sem mexer o pescoço direito. Está há dois meses na concessionária para conserto, e o Hot Lap já é agora em Outubro. Estou triste de não conseguir testar ele na pista ainda este ano. Se me entregarem um dia antes do evento, e tiver vaga, eu participarei. O estrago foi grande. O seguro do cara vai pagar em torno de R$ 12.000 pra arrumar.

batida

Enquanto ele não vem, fiquei testando algumas cores nas rodas. Não ficou legal, mas como estou com pressa, vou deixá-las assim mesmo. Na foto ainda não estão com acabamento final. Depois as raspo e faço um serviço mais profissional.

rodas_pintadas

Já estava tudo planejado. Eu iria reprogramar a ECU e colocar escape direto em inox 2.5” para este Hot Lap. Já até comprei o abafador final, que estava num Civic Si e achei legal.

Comprei também um intermediário Magnaflow, mas o cara não honrou a entrega, falou que vendeu para outro, mesmo depois que já tínhamos combinado, mas tudo bem. Só estou esperando o carro chegar para montar o escapamento. Quanto à injeção, eu achei que não havia solução, sem ter que trocar chip na solda, mas descobri que tem um representante da Viezu em Brasília. Então eles prometem um aumento de 9 cv no meu carro. Não acredito em milagres, mas acredito que seja verdade. No próximo post, que será mais rápido, veremos o resultado disso tudo. Até lá, galera.

Por Lucas Ribeiro, Project Cars #279

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

O Subaru Impreza SW de Okada – a história: sonho de adolescência

Juliano Barata

Project Cars #120: um painel de couro e um câmbio de seis marchas para o meu Citroën C4 “VTS”

Leonardo Contesini

Project Cars #241: a história da Chevrolet D20 que era meu sonho de infância

Leonardo Contesini