A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #287

Project Cars #287: a evolução do sleeper Lexus com motor do Toyota Supra

Olá, galera. Iniciando o terceiro post do Killer Barge, quero agradecer imensamente a toda a equipe do Flatout, pela paciência, pela compreensão e pela troca de e-mails que tivemos ao longo destes sete meses deste o envio do meu último post. Tive alguns entraves com o projeto do Killer Barge, e em respeito a todos vocês que aguardavam as atualizações do nosso projeto, vou também atualizá-los integralmente, doa a quem doer sem edições ou censuras.

Lendo outros PC notei que a galera indicava os posts anteriores nos textos e entendi que é muito funcional, pois tem leitores novos que acabam lendo um post recente sem que tenham encontrado os anteriores, então para facilitar a leitura daqueles que estão tendo contato com o Killer Barge somente neste post, aqui vocês podem encontrar o primeiro post e aqui o segundo post. Boa leitura.

MEME GS PIRATAS - OK

O que aconteceu é que as peças importadas que precisávamos para o projeto caminhar atrasaram muito, mas muito além do prazo informado pelo importador, para que todos tenham a real visão deste atraso, depositei na conta do importador o valor integral de todas as peças no dia 16/07/2015, tendo na proposta comercial do mesmo o prazo de entrega aqui no Brasil entre cinco a 15 dias após o recebimento das peças no armazém do importador em Miami, nos pediu além deste prazo, mais três dias úteis para que o dinheiro pudesse ser “dolarizado” e enviado aos EUA.

Consideramos, portanto, um prazo satisfatório de 36 dias, sendo: 15 dias do prazo do importador conforme acima, mais três dias para a grana estar disponível nos EUA, mais um dia para a compra de todas as peças — uma vez que todos os links das peças foram enviados por nós bastando entrar nos links e efetuar a compra — mais 1 semana para que todas as peças estivessem disponíveis no armazém em Miami considerando a necessidade de todos os fornecedores em embalar, despachar via correios e mais o prazo do correio Americano, e um chorinho de segurança de 10 dias adicionais para qualquer probleminha que pudesse ocorrer neste meio tempo. Porém, sim, aquele porém, recebemos o restante das peças apenas no dia 24/05/2016, sim, isso mesmo, no total temos 10 meses e oito dias, ou se preferirem 313 dias.

 

 

Neste tempo decorrido de 10 meses recebemos algumas peças, mas a maioria delas eram peças periféricas que não nos permitiam avançar em nada no projeto, precisávamos dos prisioneiros de mancal para que o bloco do motor pudesse ser enviado à retífica, além das válvulas de admissão e escapamento e do jogo de juntas do motor para que o cabeçote pudesse ser avaliado quanto a retrabalhos, e assim iniciar os mesmos. Algumas destas benditas peças foram às últimas a serem entregues.

Recebemos o jogo de juntas do motor junto com o maior pacote de peças no dia 14/12/2015, mas ao abrirmos as caixas para verificarmos, o jogo de juntas do motor estava errado, recebemos o jogo de juntas do motor aspirado e não do turbo, o part number da caixa estava correto como sendo do turbo, porém o conteúdo era do aspirado, neste caso a culpa não foi do importador e sim do fornecedor que embalou errado ou etiquetou errado, e isto não nos permitiu verificar a possibilidade do retrabalho dos dutos de cabeçote, mantendo assim o projeto estagnado.

Em janeiro de 2016 entrei em contato com o importador para cobrar as peças, após trocas de e-mails com cobranças mais incisivas ele nos contou que algumas das peças ainda não haviam sido compradas, e foi neste momento que toda a credibilidade dele caiu por terra assim como a esperança de que o projeto pudesse voltar a caminhar o quanto antes.

Os entraves do projeto já eram muitos, mas este atraso nas peças importadas nos custou à estagnação do projeto por 10 meses, além do aumento de custos significativos, pois saímos de um dólar na faixa de R$ 3,14 a R$ 3,30 de julho a agosto de 2015 para algo em torno de R$ 4,50 em alguns meses deste ano. Algumas das peças foram entregues com o dólar na casa do R$ 3,90. Após conversas com o importador em janeiro deste ano ele congelou o dólar em R$ 3,50 e assumiu não cobrar pelo frete internacional das peças faltantes em atraso.

No dia 15/03/2016 recebemos o jogo das válvulas de admissão, escapamento e as molas das válvulas, além do jogo de prisioneiros dos cabeçotes, mas, ao verificarmos as peças, mais uma surpresa: as válvulas de escapamento foram compradas erradas, e desta vez a culpa é do importador.

 

Resumindo: somente foi possível botar o projeto para caminhar novamente no último dia 24/05/2016, mas as válvulas de escapamento corretas ainda nem foram compradas, e ele me pediu mais 20 dias. Ou seja: talvez mais adiante caso o prazo não seja cumprido novamente o projeto volte a estagnar.

E o que foi possível fazer então neste período?

Como comentei no segundo post, enfrentamos problemas também com um fornecedor de buchas de PU, decidimos excluir o mesmo de nossa base de fornecedores e levei ao segundo, com a promessa de que receberia um orçamento para a pintura das peças da suspensão além do prazo de entrega das buchas que seria 27/11/2015, porém o mesmo não me passou orçamento algum da pintura como combinado no dia em que eu deixei pessoalmente as peças aos cuidados dele – mesmo eu tendo cobrado duas vezes por telefone. Quando falei com ele novamente infelizmente já era tarde, pois em alguns dos componentes da suspensão ele já havia montado as buchas e, portanto, a pintura eletrostática não seria mais possível, não preciso dizer o quão feliz eu fiquei, além de não fazerem o combinado, fui chamado de mentiroso, pois disseram que eu não havia solicitado orçamento algum de pintura, além destes acontecimentos ainda fomos presenteados com o atraso na entrega das peças, somente ficaram prontas no dia 17/12/2015, que beleza.

PEÇAS SUSPA - OK

Com a complicação da pintura das peças da suspa e, além disso, sem previsão de recebermos as coilovers, pois o importador nem as havia comprado ainda, pensamos seriamente em desistir da pintura, montar a suspa apenas com os componentes lavados para então partir para as Rodas e Freios, porém como já comentei, o caso da procura das rodas estava se tornado uma saga, não encontrava nada nas especificações que precisávamos, então deixamos a suspa desmontada e continuei na busca das benditas rodas.

Conversei com um amigo meu, meu xará, e ele decidiu pintar as peças para nós em sua fábrica, assim o Márcio – outro grande amigo nosso e gerente da Fábrica do Xará – ficou incumbido de fazer a pintura pessoalmente com Tinta Epóxi no revolver, significando que as peças deverão voltar pintadas como se fosse item de decoração, pois o Marcião é extremamente caprichoso e detalhista, ele já viu que o subframe tem uns respingos do processo de soldagem (algo inerente do processo de fabricação da peça original) e já queria meter a lixadeira e remover tudo, as peças estão com ele a duas semanas, as tintas já foram compradas, ele me disse que não aguentou ver aqueles respingos e estava removendo todos manualmente.

Alguns dias depois voltamos a nos falar e o pré-tratamento da pintura (que é a limpeza e a preparação para a pintura) estava muito moroso e não trazia resultado satisfatório, com isto ele decidiu jatear todas as peças – Jateamento é um processo de limpeza mecânica onde se submete uma determinada superfície a receber um jato pressurizado de granalha, com o impacto, as granalhas efetuam a remoção mecânica de ferrugem, tintas e demais contaminantes desta superfície – e que poderia finalizar todas as peças até o dia 15/07, parece um prazo extenso, mas ele está fazendo este trabalho nas horas de folga, que temos ciência que já são poucas, mas no Márcio nós cofiamos e sabemos que o resultado final vai justificar e muito o prazo, valeu meus amigos Xará e Márcio.

PEÇAS SUSPA JATEADAS - OK SUBFRAME EMPAPELADO - OK

As cores foram decididas, os subframes serão Azul Royal – inspiração após achar uma foto de um subframe na internet com essa cor – e todas as demais peças que são fixadas aos subframes serão Amarelas, incluindo o diferencial traseiro.

SUBFRAME AZUL - OK

Já enviamos também a caixa de direção para revisão, ela apresentava um indício de vazamento bem pequeno, como já estava desmontada decidimos revisar, assim quando a suspensão for montada será de forma definitiva e o carro já fica zerado por completo, assim evita retrabalhos futuros, a caixa já está pronta, mas ainda não retiramos.

CAIXA DE DIREÇÃO - OK

Neste meio tempo a busca pelas rodas continuava sem cessar, e no início do mês de maio encontrei um anúncio na net de um jogo de rodas usadas Tsuya Adventus nas especificações corretas, era a roda que eu já havia colocado na cabeça que casaria com o carro e com o projeto. Que joguinho de roda difícil de achar!.

Sem delongas entrei em contato com o vendedor, ele me disse que as rodas estavam à venda em uma loja, fui até lá, falei com o Davi que me atendeu muito bem, vi as rodas e de fato estavam em estado de novas, solicitei então para que as mesmas fossem colocadas na máquina de balancear para verificar a estrutura. Duas rodas eram novinhas sem nada para fazer, mas duas delas do mesmo lado de rodagem estavam um pouco empenadas, então combinei de levar em uma loja de rodas que presta serviços para a WDC.

Levei as mesmas para a ATS PNEUS, pedi ao Elton que verificasse as rodas, ele disse que conseguiria corrigir as mesmas sem esquentar, sem tornear e sem quebrar, de posse do orçamento da ATS para reparar duas das rodelas, fechei a compra na hora com o antigo dono já deixando essas duas rodas na ATS para reparos, em menos de 1 semana as rodas ficaram prontas e completamente alinhadas, valeu Elton.

Retirei as outras duas rodas que estavam em consignação na loja, levei diretamente à WDC e as coloquei de forma que fosse possível ter uma idéia de como ficariam as mesmas montadas na Barca, achei que casou perfeitamente no carro, mas estamos avaliando uma mudança da cor, veremos.

 

Além disto, após recebermos praticamente todas as peças do motor – ao menos a parte de baixo do motor já pode ser enviada para a retífica — o meu sócio Cocão e eu ficamos até mais tarde em um dia da semana para efetuarmos o dimensionamento completo da parte de baixo do motor, no total foram 89 medições dos componentes internos do bloco, com o motor dimensionado é partir para elaborar o relatório de serviços para a retífica e na próxima segunda-feira ou terça-feira a retífica deverá retirar as peças para iniciar os trabalhos de usinagem.

Dimensionamos cilindros do bloco do motor em três posições diferentes para cada cilindro, bielas novas, pistões novos, virabrequim em cada colo em duas posições diferentes, mancais do bloco do motor e todas as bronzinas. Conhecendo todas estas medidas, podemos iniciar o dimensionamento de todas as folgas internas do motor, agora é cálculo e mais cálculo, bora fritar o cérebro. Abaixo uma foto do nosso pequeno arsenal de ferramentas de precisão para dimensionamento de motores e transmissões.

Depois da retífica finalizar seus trabalhos, realizaremos novamente o dimensional do motor para verificar se todas as medidas que solicitamos foram devidamente executadas, estando tudo correto iniciamos o processo de ajustes do motor e depois podemos finalizar a montagem do bloco do motor.

Na próxima semana será a vez de verificar se o cabeçote original do 2JZ aspirado comportará o retrabalho dos dutos, fizemos uma prévia no mesmo dia em que dimensionamos o bloco do motor, as válvulas novas após usinagem do cabeçote poderão ser montadas tranquilamente, porém os dutos do cabeçote se tornaram uma incógnita, e precisará de uma atenção especial para definir a viabilidade do retrabalho ou a troca do cabeçote.

Nosso Mago da Eletrônica Antonioni nos presenteou com um Megasquirt que ele adquiriu em troca da calibração de um carro de um amigo, no fim o mesmo revolveu vender o carro, desmontou tudo e o Tonho – como chamamos nosso querido Rústico amigo Antonioni – ficou com a Mega e com isto reduzimos um pouco o custo do projeto, Valeu, Tonho.

MEGA - OK

Avançamos o que foi possível no projeto, mesmo que tenhamos consciência e experiência de que projeto tem entraves como comentei no segundo post, a questão do importador está fora de tudo isso, foi algo completamente anormal, atípico e fora de controle. Por esta razão decidimos que daqui em diante, o que for preciso comprar fora do País, será comprado diretamente por nós, e trazido via Correios. Eu optei em contratar os serviços do importador, pois acreditava que deixando cada coisa nas mãos dos profissionais especializados o projeto transcorreria de forma natural e contínua. Uma pena descobrir que estava tão errado.

Por sorte ainda temos parceiros que podemos confiar e contar com eles, e aqueles que não se encaixam neste grupo devem ser esquecidos.

O projeto continuará caminhando. Não vou acelerar nenhuma etapa por conta destes atrasos, mesmo porque nossa agenda para aplicar MO no projeto é apertada, e além de conciliar o dia a dia da WDC com o Killer Barge, precisamos conciliar nosso tempo com nossas famílias. Espero que tenham a paciência e compreensão que estão tendo até aqui, e rumo ao 4° post com boas notícias e esperamos deixar para trás estes dissabores.

MEME CHUCK - OK

Obrigado a todos.

Abraços.

Por Osvaldo Copiano, Project Cars #287

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

Project Cars #372: todos os detalhes da Gaiola AP Martini Racing!

Leonardo Contesini

Project Cars #248: a saga do Volkswagen Corrado G60 dos meus sonhos

Leonardo Contesini

Project Cars #274: a história do meu Chevette Tubarão 75

Leonardo Contesini