Edição diária: 17/06/2019
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #321

Project Cars #321: meu Escort XR3 conversível está pronto (por enquanto…)

Olá, pessoal! Aqui estou de volta. Eu sou o Régis Vasconcellos, de Porto Alegre – RS, dono do Ford Escort 2.0i XR3 Mk5 Conversível 1995 Azul Europa. É chegada a hora de partir! Calma, é só o término da história do Project Car aqui no FlatOut pois chegamos ao post final. Para quem perdeu os primeiros três posts, seguem os links da parte 1, parte 2 e parte 3.

Como eu tinha falado no terceiro post, a cegonha bateu a porta lá de casa e aguardei um tempo maior para fazer este quarto e último post. Este evento maravilhoso acabou por interferir diretamente na evolução do meu Project Car, pois alguns serviços importantes acabaram por ser adiados. Alguém aqui está reclamando? De jeito algum! Esse momento é só felicidade e o carro pode esperar. Mesmo assim, realizei algumas intervenções ao longo desse período às quais irei citar daqui a pouco. Neste texto também vou falar um pouco do uso que tenho feito do carro, inclusive nas duas viagens que fiz com ele até agora.

 

Waze da vida – mudança de rota

Meu menino, o Érico, nasceu no último dia 11/05 e minha vida, que já vinha bastante alterada depois que soubemos da chegada dele, definitivamente mudou e posso dizer que nunca mais vai ser a mesma. Estamos aqui para falar de Project Car mas não custa abrir um parágrafo pra falar sobre todo esse sentimento que quase não cabe dentro de mim. Estou escrevendo este post e meu filho está agora com 45 dias. Como bom Gearhead, já comecei a ensinar o ¨Bê-a-Bᨠpra ele desde cedo, afinal espero que cuidemos juntos dos Escorts ao longo da vida:

_Foto 78

Escort não estão apenas na minha garagem, estão também na minha casa, no meu escritório. Acho que minha coleção de miniaturas de Escorts e de Conversíveis vai ter que receber uma porta com cadeado pra ele não se atracar nas miniaturas assim que tiver vontade própria. Abrindo parênteses, recomendo muito pra quem gosta de miniaturas, conhecer o site da Otto Models. É uma empresa alemã, sem representante oficial no Brasil, que faz miniaturas 1:18 de resina de carros consagrados. Todos as miniaturas são numeradas e tem limite de produção. Os preços não são baratos mas o trabalho é simplesmente incrível (http://otto-models.com/en/). Eles fizeram 3 miniaturas de Escort até hoje (Mk5 Cosworth Vermelho, Mk4 RS Turbo Branco e Mk4 XR3i Preto). Ambos são de uma perfeição incrível, inclusive com os detalhes do interior. Elas podes ser adquiridas pelo Ebay e, infelizmente com a taxação, os valores acabam ficando um ¨pouco¨ altos. Tem miniaturas de diversas marcas, uma mais linda que a outra. Pra quem curte, é um negócio sensacional.

 

Eu havia citado que queria buscar meu menino na maternidade com o Escort Azul porém, pra variar, não deu. O carro passou mais de um mês na oficina resolvendo o ar condicionado e o ar quente, e o menino nasceu antes! Nesta hora estou me lembrando daquele meme da repórter entrevistando um menino e a montagem dizendo que o carro está na oficina com cara de choro… Me identifico tanto com a cena…

 

Ar-condicionado e ar quente

¨Você mora no Rio Grande do Sul? Como faz frio lá!¨ Bem, Porto Alegre é a terra de extremos. No verão chegamos a ter 42 graus na sombra com muita umidade e no inverno chegamos perto de zero. 2015 não fez tanto frio mas 2016 está se superando pois até o Willian Bonner já sabe que aqui está um frio ¨de renguear cusco¨, então é sempre importante estar com o sistema de Ar Quente do carro em dia, principalmente se você é dono de conversível e gosta de andar de capota baixa no inverno. É bastante agradável baixar a capota em dias frios e ligar o ar quente nos pés, criando uma espécie de micro-clima dentro da cabine sem teto. Só assim pra andar de descapotado no final do outono e no inverno na região.

Achar um Mk5 com o sistema de ar quente funcionando em pleno ano 2016 é tarefa para o Serviço Secreto Britânico (MI6) pois a grande maioria já estourou o radiador e teve seu sistema isolado. O pessoal não conserta o equipamento por uma série de motivos, entre eles por achar desnecessário ter ar quente já que o Brasil tem clima tropical em boa parte do país a maior parte do ano.

_Foto 81

Também há uma grande dificuldade em reparar pois todo o painel/tabelier tem que ser desmontado para se ter acesso ao bendito radiador. O cara que projeta um sistema assim tem que ter lugar vip ao lado do capeta após a morte. E não é só privilégio de Escort pois há diversos outros carros, inclusive de outras montadoras, que tem a mesma dificuldade para acesso ao sistema. Ironias à parte, trata-se de um serviço complicado, delicado e custoso.

Como eu gosto de tudo em dia, consegui um radiador original Valeo em uma Autopeças de Pelotas por um preço honesto e, por meio de dois amigos do Escort Clube, esta peça veio parar em minhas mãos. Valeu, Fernando e Rochedo!

_Foto 86

Radiador na mão, e agora? Quem vai encarar fazer este serviço cabeludo no Escort? Nada mais nada menos que o Uruguaio mais figura e gente boa do RS, o Homero, especializado não só em ar quente mas também em ar condicionado e elétrica! Com todo cuidado ele desmontou, recuperou as peças, trocou o radiador e botou o sistema para funcionar. Além disso, deu uma geral no ar condicionado que agora passou a gelar muito!

 

Outros reparos

Além dos reparos citados acima, surgiram outros reparos necessários. A surdina já tinha um pequeno furo que foi aumentando a ponto de ficar um barulho que causava incômodo num carro conversível. Troquei e coloquei um modelo com dimensionamento original. As invenções ficam para o Mk4 mesmo.

Outro problema que começou a ocorrer foi um desligamento do carro ao andar. Eu andava e mesmo com o carro engatado e pé no acelerador, o carro morria e pegava de novo em um segundo, talvez porque pegava no tranco, mas o fato é que era uma tensão andar com um carro que perdia força, morria, as luzes do painel acendiam e ele voltava a funcionar. Após uma investigação e com o carro no Scanner, o mecânico disse que o Atuador da Marcha Lenta estava acusando defeito. Trocamos a peça por uma emprestada e o carro aparentemente parou de falhar. Eu ainda estou com uma pulga atrás da orelha pois eu não consegui vincular na minha cabeça uma ligação física entre um Atuador de Marcha Lenta e carro se desligando com terceira marcha engatada, pé no acelerador e 50km/h. Vamos torcer que seja só isso e não uma caixa de fusível com problemas, fato recorrente em Escort Mk5. Essa semana achei a peça original e estou adquirindo. O problema é nesta peça (desculpem a qualidade da foto tirada pelo mecânico):

 

Curtindo o carro

Eu falo pro pessoal que eu não tenho apenas um Project Car, eu tenho Project Life.  Os Escorts são um projeto de vida pois não tenho qualquer intenção de um dia vendê-los. Quero preservar e mantê-los na minha garagem, passando pra filhos, netos, sempre transmitindo o gosto pelos carros e esperando que eles sejam contaminados pelo vírus da ferrugem.

Como já falei no Project #177, minha premissa inicial para um carro é que ele seja usado. Deixar carro parado na garagem não é comigo pois o metro quadrado de imóvel é muito caro! Se é pra deixar parado só olhando, compra-se 1:18 que ocupa menos espaço. Risadas à parte, depois de fazer uma grande revisão e tornar o carro ¨confiável¨, botamos ele no asfalto.

A primeira viagem que ele encarou foi a subida da Serra para um passeio por Farroupilha que começou compras em um shopping de malhas (as mulheres piram!) e almoço no Restaurante Caminho do Trem (recomendo!).. Quer pegar o carro, dirigir por estradas razoáveis e comer bem por preço bem acessível? Pois então esta é a dica! Batizamos o XR3 na estrada em uma viagem tranquila.

À tarde, comparecemos ao Encontro do Escort Clube em Caxias do Sul para rever os amigos.

Na semana posterior, pegamos o carro e fomos para a Torres, a ¨mais bela praia gaúcha¨. Se é a mais bela, imaginem as outras. Brincadeiras à parte, é a praia que minha família veraneia há anos e tenho um carinho muito especial por lá pois foi onde conheci minha esposa. Chegando em Porto Alegre, eu pude dizer que, depois de duas viagens e 700km rodados sem imprevistos, eu tinha um carro ¨antigo¨ confiável! Yes, we can!

_Foto 91

Abrindo um parênteses na história, vou ter que confessar que toda vez que volto de uma viagem com um dos Escorts, comemoro demais ao estacionar o carro na garagem pois quem mexe com seus Projects sabe o esforço extremo que é deixar sua máquina em dia para encarar viagens!  Puxo o freio de mão, desligo o carro, punho serrado e gritando: Feito! P****, é isso aí, garoto!!! … ok ok, minhas pirações gearhead, voltemos então à realidade!

 

Detalhes tão pequenos de…

Esse carro lindo e vistoso nas fotos é bom mas não é tudo isto ao vivo. Amigos dizem que sou exagerado mas a realidade é que as marcas de uso e dos seus 21 anos de vida já se apresentam na lataria e pintura. Então vamos tirar a maquiagem e mostrar alguns detalhes que ele tem:

Na primeira foto, se vê arranhados profundos no capô. Algum ex-proprietário deu umas pinceladas de tinta por cima mas o negócio é nojento! Já na segunda foto, se pode ver alguns arranhados na base da Coluna A que eu até hoje não consegui encontrar uma explicação cabível para tal problema. Além disso, a pintura está levantando abaixo do retrovisor esquerdo por provavelmente alguma ferrugem no local. Talvez esteja entrando água pela região do retrovisor ou ouve algum reparo mal feito no local. A terceira foto mostra uma região em volta da antena que tem uma aspereza grande, inclusive com pequenas bolhas mas não se trata de ferrugem. O carro também tem diversos arranhados nos parachoques mas nada grave. São detalhes pequenos mas que pesam para um dono um tanto detalhista como eu.

_Foto 95

 

O que vem pela frente?

A chegada de um bebê, mesmo que planejado, acaba por alterar o rumo da vida de qualquer um, e obviamente não seria diferente comigo.  A ideia de fazer a reforma na pintura do XR3 ainda está na minha cabeça, mas com certeza não será realizada nos próximos dois anos, também devido a este período de incerteza econômica que atinge o país, ainda mais na minha área de atuação profissional.  Me desculpem se frustrei algumas pessoas achando que veriam desmontagem, chapeações, pintura, limpeza com cotonete, etc. Infelizmente não foi possível mas compreenderão que é por um bom motivo! O projeto não está encerrado mas concluo a história dele no FlatOut abrindo espaço para novos Projects da galera.

Mesmo sem cronograma das atividades, o objetivo maior do projeto já está definido: preservar pra curtir com meu filhão! Espero que ele curta os Escorts com o pai dele e que tenha o mesmo prazer que eu tenho ao mexer e andar nos conversíveis.

_Foto 96

Quero agradecer ao pessoal do FlatOut pelo espaço e oportunidade de mostrar um pouco do meu Project. Agradecer demais a todos os meus amigos do Escort Clube que me deram muita força ao longo desses anos. Muito obrigado a todos pelos elogios e troca de informações durante os meus posts do XR3 95 Azul #321 e também no XR3 89/90 Vermelho #177. Conheci muita gente legal durante estes meses. Quem quiser informações, dicas de compra, avaliação ou qualquer coisa relativa a Escort, favor entre em contato comigo via clube (tem meu e-mail lá) ou então pelas redes sociais que eu ajudo. Vida longa aos Conversíveis!

Deixo pra vocês mais umas fotos de garagem do Mk5 que fiz agora em Junho:

Por Régis Vasconcellos, Project Cars #321

0pcdisclaimer2

Uma mensagem do FlatOut!

Em primeiro lugar, Régis, somos nós que agradecemos por sua segunda participação no Project Cars — mais uma vez com um clássico nacional restaurado em todos os detalhes e muito bem aproveitado. E não apenas isso: seu projeto acabou se tornando uma verdadeira aula e um guia de referência para quem quiser fazer o mesmo. Parabéns pelo projeto!

Matérias relacionadas

Project Cars #102 – como foi projetada e construída a transmissão do Baja SAE Imperador da UFTPR

Leonardo Contesini

Volkswagen Gol 1.9 turbo draw-through: da primeira montagem até a reconstrução do motor

Leonardo Contesini

Project Cars #315: mais potência e desempenho para meu Audi A3 Sport 2.0 turbo

Leonardo Contesini