A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #373

Project Cars #373: de volta às pistas com meu Renault Clio 1.6 16v

Fala cambada!! Me perdoem a demora, mas o trabalho e os estudos estavam corridos demais, por isso a demora!! Mas enfim, vamos ao quarto e penúltimo post do Project!!

Muita gente reclamou que o video onboard do ronco do “Honda” Clio não estava no post, então separem 13 minutinhos e assistam o role onboard do Clio em um feriado durante a semana, durante a madrugada e com a cidade vazia, recomendo fortemente que usem fone e que só andem assim se souberem quando acelerar, se conhecerem MUITO bem o caminho e sempre aliviem o pé quando encontrarem algum carro na frente!! Fica interessante depois dos 6 minutos.

Vamos aproveitar para colocar o video antigo também.

É o mesmo escape, porém no segundo vídeo o vidro estava fechado e a qualidade do som ficou melhor!

Onde paramos? Ah sim, o volante da Lotse! Pra mim, ia ficar lindo, dar aquela pegada racing, só ia faltar as pedaleiras do Twingo R.S. e os bancos concha da Sparco pra fechar o conjunto, porém, conversando com a minha mãe (sim, ela me ajuda nas idéias e incrivelmente me apoia no projeto quando eu desanimo da brincadeira) ela me lembrou que meu Clio tem air-bag, logo eu ia perdê-lo, com isso a maldita luz de “service” ficaria acesa no painel, broxei totalmente e devolvi o volante pro meu antigo mecânico. Segue o baile.

Lembram também que comprei minhas lindíssimas e maravilhosas Mille Miglia? Fiquei 1 mês com elas paradas em casa procurando o conjunto de negócio que eu queria + jogo de pneus que eu queria, no caso os Momo ou Falken 205/45R16, porém não achei. Algum tempo atrás o Cauê tinha comprado um jogo de 195/50R15 para calçar as Copa Clio do Clio dele, com certeza mais de 70% do pessoal não conhece os pneus Hifly. Ele me aconselhou a montar no meu também, mas fiquei meio na dúvida, continuei com as 15 e pedi pra ele andar um tempo e me passar um feedback de como o pneu era na rua quando seco, na chuva, e se possível na pista. O Cauê usou o carro nas 3 condições e me falou: “Pode comprar, o pneu é um tezão!” Dei uma de louco e fui comprar, porém teve outro problema, só tinha na medida 195/45R16. Como eu já estava doente de vontade de ver o carro nas 16 de novo, comprei e f***-se! Quando montei o carro ficou assim

Captura de Tela 2016-12-03 às 00.29.39

Sim, colei as faixas de novo e não, não perdi a capa do milha, foi um CAI homemade que não deu muito certo.

Ficou alto pra caramba! Os pneus ficaram com uma pegada levemente “stretch” devido às rodas serem tala 7,5, mas ficou até bacana. Continuei com ele assim, já que eu podia fazer curva como quisesse que não pegava nada, passava em qualquer lugar e não estava batendo nada. De repente o farol esquerdo começou a falhar, depois de 1 mês me incomodando, fui na casa do Erick, vulgo carioca, que conheci por acaso na oficina que o Clio estava quando ele tentou se suicidar (lembram?), fazendo um orçamento pra dar um talento (desnecessário na minha opinião) na lata da bela carroç… não, pro belo Citroen Xsara VTS 2.0 16v dele.

Desmontamos o parachoque e tiramos o farol do “Renô” para fazer o trampo “direito”, não tinha uma trava necessária na lâmpada, então o que fizemos? Passamos dois plásticos travando a lâmpada ao farol e seguramos com cola quente, se funcionou? Está ali à quase 8 meses e nada de problemas, obrigado! Só rezamos pra lâmpada não queimar, senão estamos fod**** pra desmontar e trocar a lâmpada, mas acontece. DIY concluído com sucesso!

Captura de Tela 2016-12-03 às 00.29.50

Algum tempo depois o carro começou a bater suspensão e como a altura não estava do jeito que eu queria, aproveitei pra fazer tudo, troquei de mecânico e deixei na mão de um amigo meu que eu conhecia, mas nunca tinha confiado o Clio à ele, mas sabendo que ele montou o kit turbo no Clio 1.0 16v dele em casa, em um final de semana incluindo acerto, andando socado no chão de aro 17, tudo feito e adaptado por ele, confiei e deixei lá. Falei pra ele e pro Cauê, que ia ajudar: “Não deixem o carro duro, a rua de casa é esburacada como a lua e o carro tem que andar lá”, até que enquanto eu trabalhava, os idiotas me mandaram essa foto:

Captura de Tela 2016-12-03 às 00.30.05

 

Achei que era zueira, mas não, o Clio tava baixo pra cacete mesmo! Sai andar e o carro ficou mais macio que original. Foram trocadas as balanças, buchas, bieletas – essas agora são de S-10, que segundo o Osvaldo, são bem mais fortes que a original do Clio, e posso confirmar, pois elas ainda estão ali – foram feitos os 4 amortecedores -8 à nitrogênio com as Eibach retrabalhas. Foi trocada também a correia do alternador que segundo o Osvaldo, estava no final da vida e é isso.

Algo que me incomodou por muito tempo foi a injeção eletrônica. Explico, o carro em qualquer rotação vinha forte, porém sempre depois de quente e sempre no corte da segunda marcha em diante, a luz da injeção acendia, a TBI travava aberta, o acelerador eletrônico travava e o carro ficava “bombando” o acelerador entre 2000 e 3000 rpm direto até que eu desligasse e ligasse ele de novo, aí a luz da injeção apagava, porém se acelerasse de novo até o corte, o problema voltava, engraçado que em ponto morto e em primeira marcha podia lenhar corte de giro à vontade que o problema não acontecia. O Jean do Accord, o mesmo que ajudou a montar as Eibach da primeira vez, tinha um leitor OBDII e me emprestou, conectei na central, fiz o carro acender a luz, passei o scanner com um aplicativo compatível no celular e para minha surpresa, não acusou absolutamente nada!! O problema acontecia nos 2 combustíveis, mas se agravava no álcool. Fiz um orçamento meio por cima e o preço oscilava entre 150 reais se fosse só sensor, até 700 se fosse o corpo de borboleta. Como eu estava sem grana pra variar, continuei andando com o carro forte, mas sem beliscar o corte nas aceleradas e sempre abastecendo na gasolina. A fama de foguete do meu carro foi pelo ralo e comecei a apanhar de alguns carros, mas sem problemas, qual carro que com 10 anos de idade não apresenta problemas?

Andei um bom tempo com o carro e apesar do problema da injeção senti confiança pra enfiar o Cliozão em outro trackday. Troquei o óleo, filtro, enchi o tanque de álcool, depenei o carro tirando os bancos traseiros, os forros traseiros, o step, as ferramentas básicas e fui pra pista! Dessa vez peguei a inscrição integral, me dando direito a andar o dia todo sem dó! Lógico que arrastei tudo mundo comigo, minha namorada, meu pai, minha mãe, meu irmão, meus amigos e o Cauê ainda foi andar com o Clio dele.

Captura de Tela 2016-12-03 às 00.30.17 Captura de Tela 2016-12-03 às 00.30.25

Todos os créditos à nossa querida fotógrafa dos trackdays, Eliane Binharra!

Meu carro sempre quebrou algo em trackday, mas eu queria mais é que tudo se lascasse, se quebrasse eu iria refazer novo e melhor, sempre buscando evoluir, mas por incrível que pareça o carro me surpreendeu, andou o dia inteiro! Claro que houveram problemas, a começar logicamente pela injeção que me limitou bastante, sem poder usar todo o potencial do motor dele, outro ponto fraco na pista foram os amortecedores que na rua ficaram espetaculares mas na pista nem tanto. Como o carro era muito macio, a carroceria trabalhou demais, fazendo os pneus pegarem nos paralamas e destruindo o paralama direito, chegou a arrancar pedaços e deixou torto!

Captura de Tela 2016-12-03 às 00.30.46

A surpresa positiva foram os pneus Hifly que aguentaram a paulada do calor e mesmo pegando bastante no paralamas, sequer deformaram, acredito que devido ao Clio ser de plástico. O fiscal do trackday chegou a pedir pra eu parar para refazer vistoria para ver o motivo de tanta fumaça que meu carro estava fazendo. Foi constatado que a fumaça era realmente dos pneus e que estes estavam perfeitos ainda apesar das circunstâncias, outro problema foram os tais prisioneiros que como eu tenho o c* na mão com aperto de rodas, apertei demais e 1 deles acabou quebrando.

Com relação ao tempo,no começo da manhã o carro virou 1:51,8. Fiquei extasiado, infelizmente o RaceChrono não marcou devido ao GPS do meu celular ser uma merda e meu relógio apenas segura tempo de volta durante 3 segundos e zera o tempo. Mas que se dane, meu carro fez uma volta absurda!!! Fiquei louco, espanquei o painel de alegria, gritei, vibrei e me apaixonei pelo meu carro!! No final do dia porém ele estava xoxo, não passava dos 150km/h na reta, mas o que importa é que eu me diverti demais, o Cliozão me surpreendeu e ainda tem MUITO espaço para melhorar.

Captura de Tela 2016-12-03 às 00.30.56 Captura de Tela 2016-12-03 às 00.31.02

Cauê e eu com os Clios mais brabos de Curitiba, só que não!

Voltei pra casa e nada de óleo vazando nem nada do tipo, então para mim foi uma vitória. Andei com 3 parafusos na roda dianteira durante uns 2 meses e encostei o carro no centro automotivo de um amigo meu onde o Cauê estava trabalhando e pedi pra ele trocar o prisioneiro quebrado. Lembram que meu antigo mecânico tinha falado que havia colocado prisioneiro de Ômega? Não era, foi pego uma barra roscada cortada, colocada no buraco do cubo antigo e colocado 2 pingos de solda atrás, estava um perigo! Acabei comprando 2 cubos dianteiros originais novos, 4 parafusos novos e montamos no carro, fiquei quebrado de grana, porém o carro estava seguro de novo.

No próximo post vou falar sobre novos amigos que fiz por causa do carro, novos upgrades, atenção aos detalhes estéticos, uma surpresa hiper desagradável com a polícia, resolução de um problema sério de forma simples, um ensaio fotográfico, uma entrevista e claro, finalmente mostrar o real motivo do apelido “Clio JDM” e tantos outros! Dessa vez prometo não demorar tanto!! Podem esperar muita foto e muita cagada no próximo post! Até mais!

Por Mauricio Grzybowski, Project Cars #373

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

Project Cars #31: um splitter frontal, uma cara de mau e um câmbio mais curto para o New Fiesta

Leonardo Contesini

Preparação do Renault Clio: hora de fazer o swap de 1.6 para 2.0 16V!

Juliano Barata

Project Cars #469: a história do meu Corsa GSi amarelo 1995

Leonardo Contesini