A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #381

Project Cars #381: uma Chevrolet Meriva OPC feita com minhas próprias mãos

Olá a todos! Meu nome é Joel Fogaça Junior, sou de Curitiba/PR e atualmente moro no México. Vou contar um pouco da história do meu projeto, uma Meriva OPC.

Tudo começou há seis anos, quando adquiri minha Chevrolet Meriva ano 2004. Ela era meu carro de uso diário e como eu tenho uma produtora de cinematografia era meu carro para toda obra. Eu me envolvi muito com carros modificados no início da produtora porque fazia vídeos e fotos para os proprietários e minha Meriva originalzinha era sempre alvo de chacota da galera que via o carro. Como eu disse eu usava o carro para tudo literalmente. Passaram os anos e eu sempre tive uma vontade de armar um projeto diferente dos mais populares como VW ou Ford. Mas tudo o que eu tinha na mão era uma Meriva Joy 2004.

meriva post

Em 2010 fui para Alemanha e conheci um cara que tinha uma Meriva OPC, uma versão com motor 1.4 turbo de 180cv — bem diferente da Meriva 1.8 que eu dirigia. Adorei aquele carro e comecei a desenhar o projeto dela passo-a-passo. O detalhe era o dinheiro para transformar esse sonho em realidade.

Voltei e comecei a projetar o carro sozinho. Um dia fechei um grande contrato com minha empresa e tive a oportunidade de realizar o sonho. Na mesma época meu contato na Alemanha disse que havia sofrido um acidente com sua Meriva, e suas peças estavam disponíveis. Comprei 80% do carro e consegui importar quase tudo — do motor, painel, farois, detalhes do interior, câmbio, computador de bordo.

Foi assim que começou sua tansformação completa. Minha esposa me apoiou desde o início, embora ela não goste muito de carros.

A Meriva foi o carro que viu meu filho nascer, viu minha empresa crescer, e tudo o que construímos na vida. Ela merecia esse tipo de projeto. Parecia impossível, mas consegui, felizmente.

Foi investido quase US$ 10.000 entre peças novas, importadas e modificações. Procuramos cada detalhe único e até trocamos a grade original OPC pela da Vauxhall para diferenciar o carro.

meriva post meriva post

 

No começo o projeto parecia desperdício de dinheiro, mas acabamos trabalhando noite e dia, sob sol e chuva para conseguir o resultado. Hoje esta Meriva é um carro esportivo bem diferente daquele carro familiar de trabalho.

meriva post meriva post

Entre importações e montagem o processo durou nove meses. Começamos a pintar e fazer modificações na suspensão. Desmontamos o carro até ele ficar no monobloco para fazer a pintura completa. Foram três meses de trabalho e até importamos um litro da tinta Blue Arden, original dos Opel OPC.

meriva post meriva post

Algumas peças foram barradas pela aduana devido a algumas políticas do país. Outras pagaram mais em imposto que o próprio valor da peça, mas valeu a pena.

meriva post

As rodas inicialmente eram Rotiform de 17 polegadas

O interior foi pintado e personalizado com couro e camurça para dar uma identidade diferente de acordo com o meu gosto.

O processo de montagem do interior levou cerca de dois meses. Também eliminamos as maçanetas externas, um detalhe inspirado no Concept M da Opel.

2002-Opel-Concept-M-4 Captura de Tela 2016-09-24 às 17.04.06

O carro também recebeu o volante da Vauxhall, que foi o mais barato que conseguimos encontrar no mercado com comandos no volante.

meriva post

O painel também é 100% original OPC, incluindo computador de bordo e comandos.

meriva post meriva post

Atualmente ele está com rodas Vossen e suspensão a ar.

meriva post

A história começou a mudar em 2015. Em um evento encontrei o designer Chip Foose e apresentei o carro a ele por fotos. Ele ofereceu seus serviços para redesenhar o interior da Meriva (mediante pagamento, lógico). Então comecei a sonhar com isso. Ele fez um desenho em AutoCAD e começamos a montar em agosto deste ano.

Infelizmente em junho deste ano a transmissão do carro quebrou, atrasando sua montagem e cancelando a ida ao evento do Foose, onde eu pretendia pedir que ele autografasse os bancos do carro.

meriva post

No momento a Meriva está com 70% do interior montado, mas a transmissão ainda não chegou. É mais uma aventura que preciso atravessar para ter um carro único. Mesmo assim uso o carro diariamente e mesmo todo o dinheiro que gastei não se compara ao valor que esse carro tem para mim e para a minha história de vida.

Às vezes ele parece um carro sem graça, mas com 180 cv do motor turbo, ela chama a atenção por onde passa. Essa é a maior recompensa de um projeto dessa envergadura — que talvez não pudesse imaginar nem mesmo em meus sonhos mais distantes.

No próximo post contarei a evolução do projeto. Até lá!

Joel Fogaça Jr., Project Cars #381

0pcdisclaimer2

 

Matérias relacionadas

Project Cars #255: o início da reconstrução do meu Fiat Uno Turbo

Leonardo Contesini

Hell Rey: a história do meu Del Rey Ghia com motor 2.0i, o Project Cars #431

Leonardo Contesini

Project Bikes #395: a velha Turuna começa a ganhar formas de Café Racer

Leonardo Contesini