A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #383

Project Cars #383: finalizando a montagem do meu VW Gol GL aspirado

Olá a todos. Recapitulando a etapa anterior do meu Project Car, enfim o Gol estava com as quatro rodas no chão, motor funcionando e painel montado, chegou a hora da parte da montagem “normal” do veículo, pelo menos é o que eu imaginava.

 

Início da montagem

_DSC0099

Encaminhei o carro ao tapeceiro para o início da montagem, meu interior já contava com bancos Recaro dos GTS 89/90 e pedi para que fossem refeitos com o tecido original do GL, preservando o visual original, na ocasião foram trocas das espumas e providenciado um bordado com a marca dos bancos em verde para harmonizar com a pintura, o volante do Golf GTi foi encapado em couro preto. O interior ficou com um visual de original. Porém com detalhes únicos.

Enviei o carro de guincho para a montagem de vidros, borrachas, canaletas e demais, quando descobri que a empresa que fez o serviço de desmontagem havia sido vendida e minhas peças estava no barracão, porém agora com novo proprietário. Quando fui buscar o carro, para minha surpresa, todas as borrachas, canaletas, guarnições haviam sido trocadas, sendo que deixei claro que queria usar ao máximo as peças originais, mas a surpresa veio na hora de pagar pois a mão de obra cobrada foi de cinco vezes o valor na ocasião do desmonte e nas palavras do atual proprietário (um ex funcionário da empresa anterior) o valor era esse pois não pedi orçamento anterior. Paciência né, esses nunca mais me pegam.

 

Ruídos sonoros

Na ocasião um “amigo” estava iniciando as atividades com montagem de som e acessórios e insistiu montar o projeto sonoro, pois seria uma boa vitrine para a empresa dele. Achei interessante e como já o conhecia há algum tempo resolvi fazer essa aposta. O serviço era reativamente simples, instalação de um alarme, fabricação de um suporte para os twiters do kit duas vias no lugar da regulagem dos retrovisores, acabamento do porta-malas e instalação do sub, módulo de potência e aparelho de CD.

 

Gradativamente enquanto o trabalho era realizado fui efetuando o pagamento e quando percebi que estava demorando para a conclusão, resolvi quitar o restante com uma forma de incentivo, que engano…

Fui enrolado por dois meses e meu carro não ficava pronto nunca, então resolvi retirar o Gol de lá. Encostei o guincho na porta da loja e eu mesmo o empurrei até o lado de fora e com a ajuda do guincheiro o prendemos e levamos para que tudo fosse refeito, aprendi com meu prejuízo…

A próxima parada foi o mecânico, reaperto das suspensões, motor, cabeçote, carter, homo cinéticas  e trocas das mangueiras de alimentação, paralelo a isso busquei informações sobre a sonorização e principalmente sobre a idoneidade de quem a faria.

Procurei a Audio Art para saber quais eram as opções disponíveis e ao andar no carro demonstração deles conheci a incrível qualidade dos produtos Focal e DAT. Fechamos o projeto e custos e encaminhei o carro para a montagem.

As ombreiras de porta tiveram seus revestimentos trocados, aproveitei e pedi para que os pinos da trava das portas fosse retirado e o furo alisado, pequenos detalhes que fazem a diferença.

Como gerador de sinal, optei pelo aparelho DEH9600MP da linha Premier Pioneer, em minha opinião um dos mais belos já feitos além da qualidade sonora sem comparação, contando com um sistema de controle de ganho para 13 frequências distintas.

cd

As imagens são geradas por um aparelho de DVD Napoli com uma tela-quebra sol da mesma marca.

tela

O sinal é amplificado por um módulo Banda 2.4 digital e ouvido via kit duas vias linha integrativo da Focal instalados nas portas dianteiras que foram revestidas com manta asfáltica par anular ressonância e vibrações, o porta malas também foi revestido com manta asfálticas assim como a tampa traseira e comporta uma caixa selada de 23 litros que contem um subwoofer de 8 pol DAT. Um conjunto com qualidade surpreendente.

portas

Meu aparelho de CD veio com o flat cable com defeito, porém devido à dificuldade em encontrar um semelhante, decidi efetuar a compra e enviar para conserto, o que levou cerca de dois meses, pois as peças são muito difíceis de se encontrar.

Durante esse período a saúde do meu pai estava estável, com pequenos períodos de internação devido a recorrentes infecções urinarias causadas pelo uso da sonda que usava desde o AVC. Sempre conversávamos a respeito do progresso do projeto e os planos de fazermos uma viagem curta com ele quando estivesse concluído, quando em novembro de 2013 seu estado de saúde sofreu uma piora e o plano de levar o carro pronto para o BGT5 acabou deixado de lado. Como havia praticamente um ano até o próximo evento, resolvi dar outra pausa no projeto e ficar mais próximo a família.

Infelizmente como os planos superiores nunca são os mesmos que os nossos, no dia 5 de junho de 2014 meu Pai deixou esse plano material e por um período não consegui retomar os planos. Foi a pessoa que sempre me acompanhou, me incentivou e ajudou a por a mao na massa. Devo tudo que aprendi, meu amor por carros e mecânica a ele, sem duvida faz muita falta.

A esse ponto, não havia mais pressa para a conclusão do projeto, só sairia na rua quando estivesse 100% pronto, continuei acompanhando de perto a finalização e assim que a sonorização ficou pronta, enviei ao pintor novamente para ajuste das partes móveis, alinhamento dos parachoques, e por ultimo a instalação das rodas.

Após alguma pesquisa encontrei uma empresa que fabrica revestimento em nylon para mangueiras, fiz uma visita e trouxe algumas medidas para revestir todas as mangueiras do cofre, aproveitei a viagem e fui até a RAF-TEC de São Bernardo do Campo buscar um reparo para minha Weber, uma chave geral estilo Racing e a tampa do radiador da marca Sant para 12 libras de pressão. O Fabinho da Refece me deu uma explicação detalhada do funcionamento do carburador e preciosas dicas de regulagem, visto que até então não havia quem acertasse a alimentação do Gol em minha cidade.

_DSC0249

Tudo pronto, alinhado, ajustado, fechando certinho, enviei para lavagem e polimento e o ultimo passo seria a instalação das novas rodas. Quando fui busca-lo na loja de pneus foi difícil conter a emoção de revê-lo enfim pronto, parecia um sonho embora sabia que havia N detalhes que só um dono com TOC poderia fazer.

Mas aí estava o grande X da questão, era o final de semana do BGT6 e minha dúvida era levar ou não o Gol pra lá… decidi não ir, adiar por mais um ano e trabalhar para deixa-lo em perfeitas condições. Coloquei na garagem, desmontei as mangueiras para a colocação das capas, troquei as abraçadeiras, montei o revestimento em inox do radiador, o respiro do motor, limpei o carburador, ajustei a giclagem de acordo com as instruções do Fabinho e rodei assim por mais um mês para corrigir quaisquer falhas que poderiam surgir.

_DSC0254

O Gol estava devidamente pronto, enfim era a hora de dar a primeira “volta oficial”. Meu filho Dudu estava comigo esse dia e me lembrei de que sempre dizia a meu Pai que andaríamos com o carro quando estivesse pronto, chamei o Dudu para darmos uma volta, ele foi no banco traseiro e o banco do passageiro estava vazio em memória do Sr. Luiz, que tenho certeza que estava presente em espirito para celebrar o projeto concluído.

Enfim o projeto estava pronto para ser colocado na estrada na viagem de final de ano.

No próximo texto falarei como foram as viagens de final de ano, a repercussão inesperada quando as fotos começaram a circular pela internet, levando a uma sonhada capa de revista.

Até lá!

Por Fernando Gorks, Project Cars #383

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

Project Cars #252: a história do Gol CLi 1996 de Rodrigo Lourenço

Leonardo Contesini

Project Cars #264: o big block Dart ficou pronto – mas os swaps não param por aqui

Leonardo Contesini

Project Cars #373: de volta às pistas com meu Renault Clio 1.6 16v

Leonardo Contesini
error: Direitos autorais reservados