Project Cars #457: a história do meu Polo Sportline 2.0 9N4

Caio Oliveira 21 janeiro, 2018 0
Project Cars #457: a história do meu Polo Sportline 2.0 9N4

Olá, galera do FlatOut. Sou Caio Camargo Oliveira, tenho 25 anos, estudante de Engenharia Mecânica e aficionado por automóveis. Venho em especifico contar a minha história ao lado do meu atual companheiro, o Polo 2012 2.0.

Desde que me conheço por gente tenho uma ligação muito grande por carro. Sempre fui incentivado a gostar do automobilismo pelo meu pai que tanto admiro. Desde pequeno era ele quem escolhia e fazia questão de me dar os pequenos carrinhos em escala, me levava aos encontros e eventos automotivos desde os 2 anos.

Com tempo e meu crescimento, essa paixão só aumentava, meu lazer e minhas vontades de aprender mais sobre assuntos automotivos sempre crescia. Na fase da adolescência, vivia e respirava games de corrida, programas de carro e várias outras mídias relacionadas com o meio, talvez alguns de vocês se identifiquem com as mídias que me influenciaram a gostar cada vez mais disso.

Assistia várias vezes os filmes do Velozes e Furiosos, jogava muito Need For Speed, Test Drive, Grand Turismo, comprava exemplares da revista FullPower, assistia de forma religiosa os programas da Discovery como por exemplo Overhaulin, Rides, Monster Garage, Americam Chopper. Nessa época a internet era muito escassa então o que sobrava era ver os carros Tunings no Carbritus e no Flogão (quem lembra desses?), salvava as fotos em disquete na época. Continuando a linha do tempo depois veio a página MyRide, época dos carros DUB, e posteriormente assisti muito TopGear e assim foi construída minha juventude ao contrário dos meus amigos da escola que jogavam bola e tinham ídolos jogadores de futebol.

Algumas fotos da minha infância, junto ao meu pai e meu irmão

Hoje em dia tenho uma grande paixão por carros do Grupo Volkswagen, gosto do automobilismo no geral e acima de qualquer marca ou estilo, mas dentro da seleção natural que tive, a VW se encaixou muito bem no meu perfil.

Quando criança e adolescente escutava bastante do meu pai sobre os motores AP, que era mais fácil realizar preparação, suportavam maior potência e tinham custo de manutenção mais em conta. (Muito disso eu escutava nas arrancadas que ele me levava, pois os carros VW sempre foram populares na modalidade). Um pouco maior, comecei a dar valor ao cambio manual que a VW sempre ofereceu com engates mais precisos que os câmbios da concorrência, e com isso minha admiração pela marca sempre cresceu. Hoje em dia estou tão vinculado com todo o meio VAG e não me vejo fora dele.

Em 2005 quando tinha 13 anos meu pai comprou um buggy Marca Swell/ modelo Caetano, réplica do Kadron para reformarmos. Nos primeiros anos a reforma andou a passos curtos, foi intensificada quando eu comecei a trabalhar e gastar tudo que tinha nele. No final das contas o carro passou por uma reforma completa com pintura e funilaria, tapeçaria nova, rodas novas, elétrica feita do zero e retifica completa do motor. Fiquei 8 anos com o carro, passei momentos de alegria e nervosismo com ele.

Estado do Buggy quando compramos em 2005

Buggy Brasilia Citroen

O Buggy acompanhado do carro do meu pai na época um Citroën Xsara Break, e a Brasilia que pertencia ao meu avô, José Pinto de Oliveira, que também adorava carros e passou o gosto para o meu pai

Durante a reforma em 2009/2010

Reforma finalizada em 2011

Durante meu primeiro BGT em 2013. BGT5

Com 16 anos paralelamente ao buggy tive incentivo do meu pai para ter moto, tive uma cg150 e depois de alguns meses troquei em uma CBX 250 twister. Sim vocês estão lendo isso certo, mesmo menor de idade meu pai me ajudou e incentivou a ter “carro” e moto. E nunca tivemos problemas com isso, não bati, não fiz besteira alguma. Sempre respeitei muito as ordens de quem tanto me apoiou.

Em torno de 2014 estava com 22 anos o buggy e a Twister foram vendidos para a compra de uma moto que parecia um sonho inatingível para mim naquela época, uma GSX-R 750 2012, a moto é um tesão de andar porém o medo de roubo e acidente era grande, tive a moto por 1 ano, não usava com a frequência que queria. Nesse período tive um amigo que teve sua superesportiva roubada na minha frente e outro amigo de ensino médio que infelizmente nos deixou em um acidente que é péssimo recordar. Resultado disso foi a venda da moto que adorava guiar, mas a situação toda de ter ela e ainda mais em São Paulo não colaborou.

Foto:

A Srad 750 e a Harley do meu pai na época. Sempre foi ótimo passear com meu pai

Voltando para 2010 no que interessa nesse post, quando estava com 18 anos minha família decidiu que teríamos mais um carro após estar habilitado, o carro foi um Fox 2008 1.6. Carro que não escolhi, sinceramente não gostava, mas como acabei usando com muita frequência virou meu. Após 6 meses troquei em um Polo sedan 1.6 2008 plus. E ai meus amigos, se iniciou uma paixão por esse carro que me atende tão bem até hoje.

Polo Plus Sedan 2008 2

Era final de ano em 2010 quando peguei aquele carro que parecia meio sem graça aos olhos de muita gente, mas conquistou minha preferência. Fiquei 2 anos com o carro, como estava em uma época que ia muito pra balada só gastei dinheiro com gasolina, óleo, manutenção e upgrade no som, um verdadeiro pancadão.

Polo Plus Sedan 2008

Após esses dois anos planejei e troquei carro pelo meu segundo Polo, um Polo 1.6 Sportline 2008 que obrigatoriamente pra mim teria que ser vermelho, basicamente filtrei todos vermelhos Sportline que cabiam no meu bolso e peguei o mais integro. Esse carro também teve uma época com som “forte”, mas depois de um tempo cai na real e tirei tudo. Foi aonde eu comecei a ter um polo para me orgulhar. Coloquei faróis mascara negra, grades colmeia e aerofólio, todos esses, opcionais da versão GT dessa geração.

As rodas escolhidas foram as Speedline Santa Monica do Golf mk4 GTI Us Spec e 4motion, essa do qual eu demorei meses para achar e sou fissurado, pra completar o carro foi alterado a suspensão por uma mais baixa, uma fixa feita pelo Toninho Suspensões da qual gostei muito. Tinha vários outros desejos de upgrades para o carro, e vontade de trocar pela versão GT 2.0 também, porém sofri um acidente com o carro que muito infelizmente resultou em um PT.

(Aqui ele ainda original, e algumas fotos dele do lado dos antigos parceiros)

Foto:

(Ordem cronológica do tempo que fiquei com ele)

Seguro cobriu o acidente, tinha o dinheiro na mão, muito triste por ter perdido o carro que tanto gostava, tinha que decidir qual seria o próximo. Com uma mistura de quero mais e não quero ficar lembrando tanto do que aconteceu, decidi pegar um Polo 2.0, porém a próxima geração, que recebeu face lift, o 9n4. Fiquei meses até achar a versão atual desejada, o Polo Sportline 2.0 9n4 com teto solar.

Essas características que queria são um pouco complicadas de achar, no geral achar um polo dessa geração 9n4 com opção de motor 2.0 não é uma tarefa tão difícil, e também não é tão difícil de achar um carro dessa geração 1.6 com teto solar, mas as duas características juntas são bem mais complicadas. Fiquei 2 meses com dinheiro na mão olhando todos anúncios possíveis em qualquer lugar que existia anuncio de carro. No final das contas quem me ajudou a conseguir acha-lo foi um grande amigo meu que está atualmente no 10º Polo, o Marco Carvalho. Por estar sempre presente no meio falou com um amigo que iria vender o carro com essa configuração. Contato passado marquei de ver o carro e fechamos negócio.

Fotos:

Polo 9n4 2.0 sportline 2 Polo 9n4 2.0 sportline

No próximo post falarei especificamente do carro e de sua evolução, contarei também como o carro era bem cuidado e seu visual com os dois últimos donos dos quais possuo contato até hoje, ainda encontro eles no BGT.

Perdão pelo post sucinto em relação as informações do carro, deixei essa introdução mais para explicar como cheguei até aqui e também para homenagear meu pai que contribuiu muito para ser quem sou hoje, além dele quero agradecer ao meu irmão e toda minha família que tolera, compreende e ajuda nesse meu vício GearHead.

Foto:

Caio Lucas e Sergio Pinto de Oliveira

Abraço a todos!

Por Caio Camargo Oliveira, Project Cars #457

0pcdisclaimer2