Project Cars #468: solucionando os problemas do novo motor do meu BMW 325i E36

Lucas Marchetti 15 agosto, 2018 0
Project Cars #468: solucionando os problemas do novo motor do meu BMW 325i E36

Boa tarde caro leitor do FlatOut. Hoje estou aqui, novamente, para continuar a história da minha BMW. Se você ainda não leu as duas primeiras partes do projeto clique aqui e aqui!

No último post, mostrei como foi o primeiro role com o carro. Não tem explicação, depois de 3 meses desde a compra do carro, pude andar nele pela primeira vez. Era pra ser apenas uma volta na quadra, ver como ele se comportaria, o marcador de combustível e o marcador de temperatura não estavam funcionando, mas não deu pra segurar… acabei dando umas esticadinhas de “leve”.

Era chega a hora, de levar o carro pra conhecer sua nova casa. Primeira noite da BMW dormindo na minha garagem:

1

No dia seguinte, domingo, dei o primeiro banho no carro, pude ver ele brilhando limpo como deveria, e em seguida, primeiro postinho com os amigos.

Era começo da semana, eu estava aproveitando a última semana de férias. Mando uma foto da BMW limpinha num grupo de amigos e eles me perguntam se o carro já estava rodando e se estava funcionando tudo certo. Respondi com empolgação que sim, que estava feliz e surpreso por estar tudo funcionando perfeitamente. Dica número um: nunca elogie demais seu carro “antigo”. Às vezes ele prega uma peça em você.

Precisava abastecer a BMW, então convidei minha mãe para ir comigo até o posto para ela dar a primeira voltinha no carro, já que ainda não tinha andado. Ela não quis, reclamou que estava atrasada pra fazer algumas coisas, mesmo eu insistindo muito. Lá fui eu, sozinho, dar uma volta com vidros abertos, escutando o ronco dos seis cilindros até o posto. Abasteci, e ainda tirei aquela foto de recordação.

6

Onde o filho chora e a mãe não vê!

Botei uns pilas de gasolina e ia voltar pra casa. Liguei o carro, saí do posto, não andei nem dez metros e a BMW morreu. Tento dar partida novamente, e nada. Tento mais algumas vezes, e nada. O sinal abre, eu ligo o alerta e faço sinal pros motoristas passarem e, de repente, o carro começa a andar sozinho. Olho pra trás e dois caras aleatórios estavam empurrando o carro pra mim. Sem saber o motivo, dei um joinha pra eles, e virei a esquina, já que na rua onde eu estava não tinha vaga pra estacionar… fui indo no embalo até achar uma vaga e conseguir parar o carro. Tentei várias e varias vezes, e nada de ligar.

7

Esse é um daqueles momentos que você pára e pensa se fez a escolha certa comprando um carro mais velho que você. Mas ok, eu não tinha compromisso, não tinha pressa, fui checar o possível motivo. Olhei bateria, olhei o motor, tudo plugado corretamente, nada de estranho. Tentei dar a partida mais algumas vezes e nada. Pensei que poderia ser o combustível ruim, mesmo sendo o posto que sempre abasteço, mas enfim, liguei pra amigos, fiquei sem saída. Liguei pro guincho e levei novamente pra oficina.

8

Na oficina, com multímetro nas mãos, comecei a investigar algumas coisas. A bomba de combustível não estava acionando novamente. Muitos me falaram que deveria ser sensor de rotação, que costuma dar problema e os sintomas eram parecidos. Medi a resistência do sensor, e estava funcionando perfeitamente. Desconectei a bateria por algum motivo que não me lembro, e quando liguei ela novamente, tentei dar partida o carro pegou. Fiquei sem entender nada, mas  depois de muito pensar, liguei os pontos. 

Lembram do problema da bomba de combustível não ser acionada pela central, e eu ligar ela direto no pós chave né? Acontece que uns dias depois, eu tirei o negativo que ligava num parafuso lá no cofre, pois eu estava fazendo alguma coisa com a chave no segundo estágio e não queria que a bomba ficasse acionada, porém, do nada, a bomba tinha voltado a funcionar pela central, sendo ativada por alguns segundos e depois desativando até a hora da partira. Por esse motivo, eu tinha isolado aquele fio do negativo, pois achei que não seria mais necessário. No dia que o carro morreu, até liguei o negativo novamente, mas mesmo assim a bomba não funcionou. Só sei que depois de ter tirado o positivo da bateria e ligado novamente, ela funcionou de novo e está 100% até hoje.

Problema resolvido, voltei a curtir o carro. Na mesma semana, fomos no posto entre amigos. Começou a chover, e resolvemos ir na casa de um amigo. No caminho pra lá, com o asfalto molhado, o pé direito as vezes esbarrava com mais força que o de costume no acelerador e a traseira da BMW balançava com suavidade de um lado para o outro, era lindo. Até que numa esquina, perto da casa do meu amigo, após engatar uma segunda e endireitar o volante, percebi que o carro começou a acelerar sozinho e então coloquei ponto morto, o ponteiro do rpm foi até o corte, e senti um cheiro forte de gasolina. Desliguei o carro na hora e encostei.

Abrindo o cofre, vi que um bico estava vazando e por isso do forte cheiro de gasolina. Por sorte, sempre ando com ferramentas no carro, e por azar, era o sexto bico que estava vazando, que se faz necessário desmontar vários acabamentos pra acessa-lo. Foi divertido, com lanterna do celular, luz do carro do amigo, conseguimos soltar a flauta e prender novamente o bico vazando… Mesmo assim, o carro continuou acelerando sozinho, porém com menos intensidade.

No outro dia, na garagem de casa, desmontei o atuador de marcha lenta por precaução, limpei, e na hora de remontar percebi que uma mangueira de vácuo que vai presa em baixo da tbi havia se soltado. Pluguei ela novamente, e problema resolvido. Limpando o atuador de marcha lenta, consegui arrumar a lenta do meu carro, que estava estabilizando em mil rpm, e depois da limpeza, se mantem nos 750-800 rpm.

15

Passado esses primeiros incidentes, o carro não incomodou mais. Pude começar a usar ele diariamente, mesmo que em percursos não tão longos, mas se mostrou firme e forte, com tudo que foi possível em dia e sempre tentando manter ele limpo (difícil, carro preto é f***). Seguem algumas fotos dele nessa época:

18

Tive que trocar a carcaça da válvula termostática que originalmente é de plástico, e começou a vazar. Substitui por uma de metal que é vendida no nosso mercado:

19 20 21

Outros ups nesse tempo foram dois pneus novos pra traseira, da mesma marca/modelo dos dianteiros porém na medida 225/45/r17. E também comprei a parte final do escape sem abafador, pra terminar o escape do carro que ainda está no meio do carro. Ainda não terminei, falta comprar dois tubos de inox pra soldar depois da curva, que irei fazer agora nas férias.

22 23 24

Testando o escapamento de um amigo.

No final de maio, iria rolar o Track day dos Amigos em Cascavel. Meus amigos todos se inscreveram, mas eu não arrisquei pois sabia que ainda faltava coisas importantes a serem feitas na BMW, que só iria descobrir com o tempo. Nossos amigos de SC vieram pra cá, pois iriam junto com nós curtir o track. Aconteceu o imprevisto da greve dos caminheiros, falta de combustível e acabamos não indo para o track, porém, aqui em Pato teve muito serviço a ser feito.

A BMW do Gui foi toda desmontada, agregado dianteiro/traseiro, diferencial, foi trocado todas as buchas, suportes de motor e cambio do carro, e nesse meio tempo, aproveitei a ajuda dos amigos de SC e dei uma boa revisada no chicote do meu carro. Estava péssimo, demos uma boa melhorada mas ainda falta dar mais uma ajeitada. Refiz chicote dos milhas, da ventoinha, arrumei alguns conectores que estavam quebrados, etç. No próximo post pretendo estar com essa parte pronta e posto mais detalhes.

Neste fim-de-semana um amigo nosso tirou algumas fotos que merecem ser compartilhadas. Valeu Lele!

Depois disso, rolou uma viagem pra Curitiba onde iria ocorrer a feira AutoPar, na qual até pensei em ir com minha BMW, mas novamente, dando uma geral no carro, vi alguns itens que precisavam ser revisados pra poder viajar em segurança, então viajamos com a BMW do Gui.

39

Por hoje é só, no próximo post vou falar de mais alguns ups que fiz na estética do carro, uma revisão completa pra uma viagem de 1.000 km com os amigos, um encontro que participei com a galera do clube Bimmer SC e muito mais. Obrigado pela atenção!

Por Lucas Marchetti, Project Cars #468

0pcdisclaimer2