A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #516

Project Cars #516: a história do meu Fiesta “Ghia” Duratec

Por Claudio Cazes, Project Cars #516

Oi, pessoal. Tudo bem? Meu nome é Claudio Cazes, tenho 31 anos, sou de São Paulo, e tenho uma história de paixão com a Ford que está na minha família a muitas gerações. Tive diversos modelos Ford e hoje vou contar a história do meu “filho” favorito.

Em 1995 minha família adquiriu o primeiro Fiesta, um exemplar branco de quatro portas que, na época tinha um tremendo conforto e desenho diferente de outros carros da categoria. Mesmo com menos de dez anos de idade, comecei a cuidar dele junto com meu pai. Infelizmente não tiramos nenhuma foto do carro.

Em 1998 começou a história do nosso segundo Fiesta, que está comigo até hoje.

Primeiros Encontros do lendário Clube FordHP

Foi em 6 de julho de 1998 que o meu pai resolveu trocar seu Fiesta Mk3 por um Mk4 na antiga Ford Caltabiano. O motor? Endura-E, 1.0. Oito válvulas e injeção multiponto. Tinha só 52 cv, mas era extremamente econômico.

Ainda basicão, mas já de guerra. Traz muitas lembranças boas

Esse carro foi muito utilizado por minha família para me levar à escola, para viajar. Acabei me encantando ainda mais por ele. Aprendi a dirigir nesse carro aos 16-17 anos. Aos 18 fiz minha habilitação e comecei a participar de clubes e encontros.

O primeiro que participei foi o da FordHP, em 2005, onde conheci amigos que mantenho até hoje e descobri o Fiesta Ghia Mk4, vendido em Portugal, Reino Unido, França, Itália e Bélgica. Quando vi as fotos, decidi que motaria um.

Fiesta Ghia europeu

 

A exclusividade dos detalhes me chamou a atenção. A grade cromada com material de acrílico (imitando uma continuidade dos faróis), o acabamento do painel imitando madeira como o acabamento premium de carros de época. Fora que era um Fiesta melhor e mais estiloso.

Grade cromada de acrílico com carroceria branca, exatamente como eu pretendia fazer

Foi aí que dei início ao meu Project Car. Meu primeiro. Logo de cara comecei a garimpar muitas peças que estão com ele até hoje.

Comprando pelo eBay, Mercado Livre, conversando com amigos dos clubes, aos poucos fui comprando. Comecei pela famosa grade de acrílico que muitos me perguntam se acende — e eu sempre olho com cara feia ou digo que não acende. Comprei os acabamentos internos e assim fui juntando algumas peças exclusivas.

Primeira Funilaria com powertrain original Endura-E e Rodas do Fiesta da Versão CLX, as mesmas da versão Ghia lá fora

Em 2009 foi quando fiz a primeira funilaria do carro e deixei ele caracterizado como Fiesta Ghia que comecei a fazer novas amizades e ganhar mais conhecimento sobre mecânica. Percebi que, além do visual do carro, faltava alguma coisa.

Powertrain. Vendo vídeos da internet do clube descobri que era possível montar o conjunto do Ford EcoSport/Focus no cofre do Fiesta. Fiquei alucinado com um Fiesta branco chamado “Chucky”, dos Irmãos Estrada, que vi em um vídeo da internet.

Na época era algo fora do comum. Fiquei mais alucinado ainda e querendo conhecer mais sobre o projeto. Após muitas conversas e novas amizades, dei início ao que seria o powertrain definitivo do carro. Os segredos, a receita e o que aprendi sobre esse e outros projetos é o que irei contar no meu próximo post.

Abraços!

Matérias relacionadas

Ford Maverick 351W swap – a história: quer bem feito? Faça você mesmo

Juliano Barata

Chevrolet Silverado Turbodiesel: a história do Project Cars #338

Leonardo Contesini

Project Cars #49: preparando meu Honda Civic Si “Black Shadow” para fazer bonito nas pistas

Leonardo Contesini