Project Cars Trip #03: uma viagem de 6.000 km pelos templos automobilísticos da Europa

Rodrigo Savazzi 14 novembro, 2014 117
Project <strike>Cars</strike> Trip #03: uma viagem de 6.000 km pelos templos automobilísticos da Europa

Olá, amigos Flatouters! Me chamo Rodrigo Savazzi, tenho 32 anos, sou funcionário público e moro em São Caetano do Sul, no ABC Paulista. Primeiramente gostaria de começar agradecendo a todos vocês que votaram e ajudaram a escolher DUAS propostas minhas (esta, e meu Subaru Forester S Turbo) de uma só vez para figurar entre tantos projetos incríveis no Flatout, espero poder corresponder à altura!

Nos próximos posts, pretendo levá-los comigo através da Europa para lugares incríveis e, quem sabe, convencer a alguns de vocês que o sonho de acelerar nas Autobahnen, correr em Nürburgring ou dar uma volta de Ferrari em Modena pode estar mais perto do que parece.

FOTO02

Só um aperitivo do que está por vir

Mas, como diria o poeta, tudo tem um princípio. E no meu caso no princípio havia um Subaru Impreza…

Corta para 2009!

FOTO05

O Impreza alguns anos antes de chegar às minhas mãos. Matéria da antiga revista Oficina Mecânica HOT

Nesta época eu tinha um Subaru Impreza GL 93 AWD, que saiu de fábrica como aspirado mas que já havia chegado em minhas mãos como turbinado. Nos nossos felizes anos de convivência ele ganhou uma turbina maior (troquei uma Biaggio .42 por uma Master Power .50), injeção programável HIS, freio a disco nas rodas traseiras, um câmbio doado por um Legacy 2.2 e mais alguns upgrades menores. Era um carro muito rápido, divertido, e, como na época eu tinha outro Impreza (um SW original para uso diário – sim, sou um maníaco por Subaru…), ele só era usado para passeios eventuais, finais de semana e em track-days.

FOTO06 FOTO07

Duas das últimas fotos do Subaru

No final daquele ano, eu casei e mudei para uma cidade vizinha e fui morar em um apartamento com apenas uma vaga na garagem, então o Impreza turbo teve que continuar morando na casa dos meus pais. Por causa disso, cada vez usava menos o carro e foi aí que começaram os problemas…

Todo mundo que é do meio sabe o que acontece com um carro quando ele quase não roda. Depois de uns meses, cada vez que eu ia tirá-lo da garagem era uma dor-de-cabeça diferente: bateria descarregada, pneus vazios, linha de combustível rachada por causa do álcool e por aí vai. Depois de um ano o pobre Impreza só saía da garagem direto pra oficina às vésperas de algum track-day e depois voltava pra garagem.

FOTO08

Um dos Track Days em Interlagos

Essa situação toda foi me deixando cada vez mais desanimado até que, na metade de 2011, eu decidi vendê-lo. Não foi uma decisão fácil, mas já não mais valia a pena manter um carro que havia rodado apenas 300 km no último ano.

Carro vendido, R$ 21.000,00 na mão. E agora? Pagamos dívidas? Guardamos para outro carro? Num bate-papo em casa embalado a salgadinhos e cerveja com minha esposa e alguns amigos surgiu a ideia: e se usássemos o dinheiro da venda do Impreza para viajar? E se a viagem pudesse ser um resumo dos nossos maiores sonhos automotivos? Naquela empolgação que só o álcool pode nos proporcionar, começamos a listar os objetivos:

– Dirigir a mais de 200 km/h numa Autobahn (uma cerveja),

– Dar um rolê em Mônaco (duas cervejas),

– Cruzar os Alpes pelo Passo Stelvio, seguindo o roteiro do Top Gear (três cervejas,)

– Conhecer o museu da Ferrari (quatro cervejas),

– F#$%-se o museu, eu quero é dirigir uma Ferrari! (vodca entra na jogada…),

– F#$%-se a Ferrari, eu quero é pilotar em Nürburgring! (a partir daí não há mais registros…)

Passada a empolgação inicial (e a ressaca), começou o planejamento mais sério. Ajustados os dias disponíveis para viajar de cada um, o orçamento e mais alguns detalhes, o grupo de viajantes acabou se resumido a eu, minha esposa e mais um grande amigo meu.

A definição do roteiro foi rápida: desembarcaríamos no Velho Continente em Frankfurt, na Alemanha, e, a partir dali, faríamos um grande círculo pela Europa, passando por mais países e territórios do que uma partida de WAR (10 no total – Alemanha, Áustria, República Checa, Suíça, Itália, Vaticano, Principado de Mônaco, França, Holanda e Bélgica), rodando cerca de 6.000 km em 25 dias. (No final o odômetro acusou exatamente 6.536,2 km.) Alguns destinos menos, digamos, “gearheads” entraram na lista, como conhecer a Torre Eiffel, o Coliseu, um museu aeroespacial francês, cidades medievais da República Checa, a Torre de Pisa e até visitar um campo de concentração nazista (Sachsenhausen, nos arredores de Berlin), mas nem vou falar deles aqui, afinal esse é o Flatout e não o TripAdvisor…

Roteiro preliminar

Passagens compradas, hotéis reservados e carteira de motorista internacional na mão, só faltava definir o carro. Teria que ser espaçoso, confortável, razoavelmente divertido de dirigir, preferencialmente com câmbio manual, econômico (afinal, seriam mais de SEIS MIL km!) e capaz de ultrapassar 200 km/h. (Lembram do primeiro item da lista lá de cima? Então…) Acabamos optando por um Passat Variant 2.0 TDI Bluemotion, que depois, graças ao peculiar sotaque do navegador, foi apelidado carinhosamente de “Maria”.

FOTO10

Mapas, guias e a PID – Permissão Internacional para Dirigir

E por enquanto é só. No próximo capítulo descreverei as primeiras impressões de como foi dirigir pela Europa, curiosidades encontradas pelas estradas e alguns probleminhas que tivemos com a lei…  E como este ProjectCars (ou ProjectTrip, se preferirem…), acabará sendo diferente dos outros, por ter um fim definido, já elaborei um roteiro aproximado de como será, mas gostaria de ouvir a opinião de vocês pelos comentários para dar mais ênfase no que vocês querem ler por aqui. Obrigado e até mais!

FOTO11

Por Rodrigo Savazzi, Project Cars #03

0pcdisclaimer2

  • Angelo_Jr

    rapaz, pega as dicas do Franzoni!!

  • Eduardo Braghetto

    Madruga, o Sr. pelo velho continente?!

  • Homeron

    Muito boa a iniciativa do FlatOut de publicar roadtrips! Tão legal quanto o projectcars! Que venham mais!

  • Eduardo Mateus Klein

    Então é oficial o Project Trips?

    • Prezotti

      Então, eu lembro que na seleção dos PC, ele postou a ideia e foi bem votado, seria um Project with Cars. Pode ser que quando abrir novas vagas para PC’s, possam entrar mais alguns Project Trips. Agora não sei se rolaria uma seção especial só para isso.

      Tem um PC (não lembro número, me o nome) de um cara que está preparando um jipe Engesa para ir para a patagônia. Virou um Project Car/Trip

      • Eduardo Mateus Klein

        Sim, estou acompanhando, tenho a ideia de sair daqui do RS e ir até Ushuaia.

        • Prezotti

          Nossa, nem fala! Ainda faço a minha Atlântico – Pacífico (Chile) Atlântico.

          • Rodrigo Primon Savazzi

            Meus sonhos de viagem:
            – SP – Ushuaia, ida pelo Pacífico e volta pelo Atlântico.
            – USA – Costa a costa, de NY a LA, passando pela Rota 66.

  • Yuri Franzoni

    Caraca, que MASSA! Muito legal o Project Trip, agora deu mais saudade ainda das férias que tivemos há uns meses. Parabéns e que venham os próximos posts!

    • Rodrigo Primon Savazzi

      Obrigado cara… Li os seus textos também e achei muito legal… Como já fazem 3 anos, nem preciso falar que a saudade de dirigir por lá bateu forte. Tou tentando me planejar para retornar em 2016.

    • Homeron

      cara a sua viagem e o seu texto foram sensacionais! Parabéns!

  • einszweidrei

    Para onde envio meu road trip?

    • LexS80

      também quero

      • Rodrigo Primon Savazzi

        Meu, eu me inscrevi no ProjectCars, meio fugindo das regras, mas tive votos suficientes para ser escolhido e o pessoal do FlatOut acabou aceitando. Depois do sucesso da série de posts do Yuri Franzoni e do Barata em Nurburgring, acho que é capaz dos editores darem mais espaço pra este tipo de post.
        Se inscreva no próximo tb!

  • Cello Engine

    Sonho, quero fazer um trip desses tbm inclusive nos EUA, deve ser show!

  • Homeron

    Rodrigo, pode descrever tudo bicho!

  • Thiago CV

    Quando vejo essas coisas, a primeira coisa que me vem à cabeça é: Quanto foi essa brincadeira?

    Eu sou um cara que leva a vida como se hoje fosse o último dia, ou como se fosse um paciente que recebera do médico a notícia de que tenho pucos meses de vida e por tanto, tenho de aproveitar e fazer tudo que a vida permite! Dai, viajar, conhecer o mundo de uma forma que não seja com grupinhos de pacote de viagens vestidos com camisas floridas, mas independente assim!

    • Andre Monteiro

      Muito muito caro, viagens Chuto 3 mil de passagens por pessoa, mais uns 150 euros por dia.
      Uma viagem dessa nao sai menos de 15… 20 mil ou mais

      • LexS80

        Caro é um Fox de 70.000

        Viajar desse jeito, você logo descobre: Não tem dinheiro que pague a satisfação de ter uma experiência assim! Pergunte se o Rodrigo se arrepende

        Quer viver assim, seja esperto e faça como eu: case com uma agente de viagens!

        • Andre Monteiro

          Pois é cara, falei que é caro mas nao falei que discordo.
          Por isso que nao tenho um Fox de 70 mil, e to a 6 anos com mesmo carro, porque tambem torro tudo com viagem, ja fiz algumas dessas, ja dirigi na Toscana, em Portugual , na America sempre focando no local e usando carro, quando fui somar isso tudo vi que gastei mais viajando do que com carro.
          Não precisa casar com agente, é so casar com quem gosta de viajar. O mais legal é depois ter um filho que tambem goste de viajar.

        • Rodrigo Primon Savazzi

          Não, não me arrependo. Me arrependo de não ter ido antes!
          Por isso continuo dirigindo um Forester 98 com quase 170 mil km rodados e nem penso em trocar por outro… E planejando outra viagem!

      • DVC

        Meu cálculo é de R$ 1.300 por dia de viagem na temporada (vale essa conta pra viagens de 15 a 20 dias mais ou menos). Já tudo incluso.
        Se for fora da temporada, uns R$ 1.000/dia.
        Isso num padrão de hotéis bem localizados, sem luxos mas confortáveis e limpos, com alimentação (sem luxo, mas sem miserê), aéreo na econômica, uma ou outra compra de lembranças (sem exageros), entradas pra museus e atrações, seguro viagem, transporte público e taxis para aeroportos… ou seja, uma viagem pra ser inesquecível.

    • Rodrigo Primon Savazzi

      Cara, a viagem foi em 2011, o dollar/euro estavam bem mais em conta naquela época… O orçamento inicial para mim e para minha esposa era o valor da venda do Impreza, R$ 21 mil, e não ultrapassei esse valor não.
      Como já vi muitos comentários tratando de orçamento e valores, vou abordar um pouco mais esse lado nos próximos posts.

      • Thiago CV

        Imagino que deva ser elevado mesmo! E acho que para passear por vários países assim dessa forma, o inglês deva ser essencial.

        Mas compensa muito!!

        • Rodrigo Primon Savazzi

          Saber outra língua ajuda muito, mas arrisco dizer que não é essencial. Em muitos lugares tive que interagir com pessoas que não falavam nada de inglês, principalmente na República Checa, França, Bélgica e no interior da Alemanha.
          A melhor dica que eu posso dar é tentar aprender (ou ter à mão anotado) algumas palavras-chave no idioma, sempre ajuda a “quebrar o gelo” e deixar o interlocutor mais disposto a perder um tempo para te entender.

  • Guest

    OI

    • Vinicius Marin Rodrigues

      Tchau!

  • naoseioquecolocar

    que gay, foi viajar e levou o amigo hahahahahahahahahahahahahah boiolagemdetected

    • naoseioquecolocar

      Eu, minha esposa, e meu melhor amigo! ahhh! fazfavor

      • John Ross

        Ciumes?

        • Leonardo Mansur

          Não discuta com quem se esconde no anonimato…

          • Yuri Franzoni

            Ou seja, don’t feed the trolls…
            Se bem que fui o primeiro a responder… hehehe faça o que eu digo e não faça o que eu faço

          • Leonardo Mansur

            Hahaha pois é, o espaço aqui é pra discutir a viagem do Rodrigo! Tão sensacional quanto a sua, Yuri! Já estou guardando uns cobres pra cortar a Europa de carro também.

    • Yuri Franzoni

      Parabéns, você perdeu uma ótima chance de ficar quieto.

      Além do mais…
      http://cnt.likealaugh.org/153Tylerrr/20130606-050052-153-212.gif

      • Kaike Santos

        Deve ser esse amigo que foi na viagem que tá zoando.

        • Yuri Franzoni

          Pode ser… mas que se identifique, né? Isso não agrega nada, ultimamente tem aparecido tanto mané nos comentários que tá ficando complicado.

          • DVC

            Malefícios das parcerias com Carplace e outras merdas… traz gente pouco qualificada pra conversar num nível bacana.

          • dogmarley

            nossa eses dias perdi a linha com um mané do carplace…
            errei tb, né..onde ja se viu perder a linha por isso
            mas enfim… =S

          • GabrielF100

            Cada babaca sem noção que perde tempo pra cagar nos comentários…. É foda

  • Hugo Ribeiro

    Esses posts de viagens são sensacionais para aqueles que tem interesse em viagens de carro. Já fiz uma pelos EUA mas rodei apenas 2mil km por toda a Flórida a bordo de um Dodge Dart SXT 2012 (apaixonei com o carro por sinal). Tenho intenção de fazer uma cruzando os EUA de ponta a ponta e uma pela Europa, então esses posts são de extrema utilidade. Acho interessante que tivesse nos próximos posts informações sobre valores (passagens/hotéis), o caminho traçado (motivo de escolha e etc) e claro a escolha do carro (preço/combustivel/motor etc).

    • Rodrigo Primon Savazzi

      Cara, várias pessoas pediram mais informações sobre orçamento/planejamento/etc, então vou procurar abordar um pouco mais esses assuntos no próximo post.
      Em 2013 fiz uma viagem parecida com a sua também, fiz um roteiro de Maiami até Key West e depois até Orlando, Tampa e Cabo Canaveral, voltando para Maiami depois…

  • Fabio Vicente

    Parabéns pela viagem.
    Depois de uma viagem que deve ter sido fantástica, você precisou passar por algum psicologo na Europa antes de retornar ao brasil?? :-)

    • Rodrigo Primon Savazzi

      Psicólogo não precisei passar, mas uma decisão eu tomei na vida: daquele ano em diante minha prioridade na vida passou a ser sempre viajar nas férias, fazendo pelo menos uma viagem bacana por ano. Todo o restante, de trocar de carro a comprar roupas novas, ficou em segundo plano…

  • Mário Rodrigues

    Caraca! mais uma mega trip, depois da sensacional da do Yuri , parabéns Flatout!

  • Doge
  • Flatout tá “tripado”!! woow!
    Viagem do Barata, Viagem do Yuri, agora a viagem do Rodrigo!

    Muito bom ver experiências de outros que viajaram, pois agrega mais o planejamento para quem quer viajar também!

    No aguardo sobre os próximos capítulos!

  • John Ross

    Os que ja’ ‘pilotaram’ carros movidos a Diesel, o que acharam? Eu acho muito sem graca.. e pior e’ que e’ o meu dailly driver.

    • Yuri Franzoni

      Olha… que tem menos graça que um carro a gasolina com força para divertir ao volante, isso é verdade. Mas a economia compensa e dependendo do modelo não anda tão pouco assim.
      Eu teria um Golf TDI para daily driver fácil, fácil – depois, claro, compraria algo mais divertido para usar no fim de semana!

    • Doge

      Eu ” tive ” um A6 3.0 V6 TDi quando morei em Londres, anda muito bem, mas também é um carro de motor grande, pro desempenho dele é bem econômico, coisa de 10 na cidade e 16 na estrada.

      • John Ross

        Mas em Londres o transito e’ muito ruim ne’.
        Esse Audi e’ o meu dd e eu acho muito sem graca, e’ bem grande mesmo, mas deve ser mais economico que isso, senao nao vejo razao de eu ter que andar com essa barca.

        • Doge

          10km/l na cidade com ar ligado ? O V6 supercharged não faz mais que 5,5km/l e na estrada é a 140/150km/h aonde o a gasolina mal faz 10

          • John Ross

            o meu no misto ta’ fazendo 21km/l mas sem puxar ne’

    • einszweidrei

      meu avô tem um bmw e46 320d com 136 cv, e eu dirigi por um bom tempo um corolla a gasolina, mais leve e com a mesma potência. O torque do bmw é de 280 nm enquanto o do corolla não chega a 180 nm.

      • Yuri Franzoni

        Exato, o torque do diesel é significativamente maior que um motor a gasolina semelhante. O pique do carrinho é bem interessante, mas em rotações mais altas, o diesel dá menos resultado.

    • Rodrigo Primon Savazzi

      Falando pela minha experiência com o Passat 2.0 TDI, realmente o pior é a sensação que o carro “acaba” depois dos 4.000 / 4.500 rpm. O fato do carro ter 6 marchas ajudou bastante a amenizar um pouco esse sintoma, mas o ponto positivo realmente fica por conta do torque absurdo.
      Guardadas as proporções, me lembrou o Passat 86 que meu irmão tinha. Torcudo em baixa e meio amarrado em alta. Acho que é por isso que a troca de comando seja tão popular entre a galera que curte o AP…

    • DVC

      Torque… muito torque.
      Rs!
      Dirigi uma Ford S-Max ano passado… turbodiesel. Muita força, mas o motor não estica tanto quanto à gasolina.

  • Guest

    Saudades do Scooby! <3 Abração Rodrigo! P.S.: Faltou vc contar da wagon turbo, pauxão zetec que tenho até hoje no meu carro de track days!

  • Rafael Kiss

    Saudades do Scooby! <3 Abração Rodrigo! P.S.: Faltou vc contar da wagon turbo, paixão zetec que tenho até hoje no meu carro de track days!

    • Rodrigo Primon Savazzi

      Fala Rafael, tudo certo? Também tenho saudades daquele carro… Fiquei uns 6 anos com ele! (Pra quem não sabe, o Rafael foi o dono anterior do Subaru Impreza do post.)
      Pretendo falar do Escort e de outros carros que eu tive no outro ProjectCars que eu tou escrevendo… Nesse eu falei do Scooby pq ele foi a origem do ProjectTrip.
      Abs!

  • laguiar

    Qual é o esquema para essa PID?

    Quero muito passar por alguns lugares de carro na minha viagem (3 meses) no meio de 2015… só to com medo dos preços e isso acabar inviabilizando a visita a outros lugares (indispensáveis) ou diminuindo muito o trajeto feito de carro.

    Andar de Ferrari e Lambo estão nas metas… mesmo que pra seja obrigado a só dar uma única voltinha em Nurburgring.

    Barata, a BMW que vc andou lá é exatmente a mesma que um amigo pegou há poucos meses rs

    • Yuri Franzoni

      Laguiar, vou repetir o comentário que fiz ao colega Raphael:

      Sobre a PID, não tem mistério: vc vai até um Centro de Formação de Condutores (CFC) da sua cidade, faz o requerimento, paga a taxa (aqui no RS foi coisa de 40 e poucos reais) e em 15 dias chega nesse mesmo CFC a Permissão, que tem a mesma validade da sua CNH normal.
      Vale lembrar que a PID só tem validade em conjunto com a CNH, ou seja, leve as duas na carteira durante sua viagem.
      Apesar de não ter precisado apresentar em nenhum momento da viagem que fiz uns meses atrás, é melhor ter ela por perto caso você pegue alguma fiscalização mais chata.

    • Rodrigo Primon Savazzi

      Tirar a PID é muito tranquilo, igual ao que o Yuri falou, é só pagar a taxa e esperar chegar. Ela vai ter a mesma validade da CNH.
      Como eu ia passar pelo leste europeu, resolvi tirar mais como segurança mesmo, mas em nenhum momento precisei dela. Quando fui retirar o carro o atendente nem quis vê-la e nas duas vezes em que fui parado pela polícia, também não me pediram.

      • DVC

        Quando aluguei carro na Itália só me entregaram o carro com a PID. Não aceitavam a CNH brasileira.

        • Rodrigo Primon Savazzi

          Sério? Pra mim foi exatamente o oposto… Falei pro atendente da Hertz na Alemanha que tinha a carteira internacional e ele me pediu a CNH normal e nem quis ver a PID…

          • DVC

            Acho que é uma daquelas coisas que vai do humor do atendente então…

  • Adilson Pedro Scheid

    Mas ah! daqui uns dias estamos todos daqui se “trombando” pela europa! mais uma viagem! legal pra caramba! (agora falta aguém ir pros EUA fazer uma TRIP pela Route 66 pra nos contar por aqui!) 😀

  • Andre Monteiro

    Realmente deveria colocar um Projeto so de viagens, focadas em carros. Eu tenho 3, dessas mas com filhos.

  • Raphael Da Cunha Gonzalez

    Ano que vem vamos eu minha esposa e meu filho 1 ano e meio numa tripzinha mais light por Portugal ou Alemanha (a definir). Queria saber mais sobre o PID e indicação da galera para carros que tenham perfil família (espaço), claro com foco no custo benefício.

    • Yuri Franzoni

      Sobre a PID, não tem mistério: vc vai até um Centro de Formação de Condutores (CFC) da sua cidade, faz o requerimento, paga a taxa (aqui no RS foi coisa de 40 e poucos reais) e em 15 dias chega nesse mesmo CFC a Permissão, que tem a mesma validade da sua CNH normal.
      Vale lembrar que a PID só tem validade em conjunto com a CNH, ou seja, leve as duas na carteira durante sua viagem.
      Apesar de não ter precisado apresentar em nenhum momento da viagem que fiz uns meses atrás, é melhor ter ela por perto caso você pegue alguma fiscalização mais chata.
      Sobre carros família, deixo para quem tem experiência no assunto! :)

      • Raphael Da Cunha Gonzalez

        Valeu Yuri! Carro pra família é trick, se for aluguel barato é carro pequeno, se for um sw como esse passat deve ser bem mais caro, pelo menos foi o que pesquisei em locadoras europeias.

      • lucasfs

        E o fato de ter pontos na carteira dá alum problema?

        • DVC

          Se não estiver com os pontos estourados, acho que não dá nada. Se estiver estourada… aí não sei.

        • Yuri Franzoni

          Até onde sei, não, basta sua carteira estar na validade e vc não estar com a CNH suspensa por excesso de pontos, é claro.

      • DVC

        Aqui na minha cidade se faz na CIRETRAN.
        Por facilidade fiz por despachante mesmo. Levei minha CNH, ele tirou um xerox, me deu um documento pra preencher e assinar e dez dias depois me ligou pra ir buscar.

    • Rodrigo Primon Savazzi

      Também repetindo um comentário que eu fiz abaixo, tirar a PID é muito tranquilo, igual ao que o Yuri falou, é só pagar a taxa e esperar chegar. Ela vai ter a mesma validade da CNH.Como eu ia passar pelo leste europeu, resolvi tirar mais como segurança mesmo, mas em nenhum momento precisei dela. Quando fui retirar o carro o atendente nem quis vê-la e nas duas vezes em que fui parado pela polícia, também não me pediram.

    • Rodrigo Primon Savazzi

      E sobre os carros, quase todas as locadoras na Europa tem mais de uma categoria específica para peruas. Elas são muito populares no velho mundo, chegam a ser mais comuns que os sedans.

    • Andre Monteiro

      Ja fiz italia e Portugal com filha de 1,5 ano e meio, usei uma meriva (diferente da nossa) acho que ja saiu de linha la e um Clio do modelo novo, ambos atenderam bem. Fiz a PID pela internet no Detran DF
      Detalhei em http://www.mochileiros.com/italia-e-portugal-eu-esposa-e-filhota-de-1-ano-e-6-meses-t68651.html

      • Raphael Da Cunha Gonzalez

        Valeu André, estou pesquisando bastante sobre viajar para o exterior com crianças menores de 2 anos, é uma aventura na certa, tanto pelos perrengues quanto pela alegria de poder estar em família. Vc ficou em algum hotel family(kids) friendly em Portugal? Abs

        • Andre Monteiro

          Nada, peguei 2 hoteis “normais” grandes, hotel em Portugal é barato comparado com resto da Europa.

          Procura um grupo chamado “Viagens em Familia” no facebook o tema lá é so viagens com crianças de Disney a Siberia. Quando fui coma minha nao achei muita coisa de viagem com criança para Europa, mas nesse grupo so fala disso.A dona do grupo tem o blog http://viajandocompimpolhos.com/ com muita coisa sobre o assunto.

          O lance de hotel com 1 filho de ate 2 anos, normalmente usa-se o mesmo quarto de casal, o problema é com mais de 1 filho (que é o meu caso agora) o preço multiplica, ainda mais nas capitais.

  • Flávio Marques

    Caraca, simplesmente o Project que me deixou mais animado pelos próximos posts!!!

    Eu também estou pretendendo fazer uma tour pela Europa por lugares petrolheads… Mas como falta MUITO dinheiro ainda, nem comecei a me planejar direito… Só sei que tem que passar por Nurburgring e alguns lugares da Italia!

    • Rodrigo Primon Savazzi

      Obrigado pelo comentário! Espero fazer jus à sua animação… hehehe
      Cara, faça isso. Eu passei anos sonhando com uma viagem dessas e depois me arrependi de não ter feito antes… É o tipo de experiência que te muda.

  • Bruno Cancian de Araujo

    Já andei a 195 km/h no modelo antigo desse Passat Variant TDi (B5.5/3BG) aqui na Baviera… E a Autobahn é tão lisa que parece que você está a 60 km/h!

    • lightness RS

      oh inveja… fique ai amigo, pq aqui tá foda!

      • Bruno Cancian de Araujo

        Nem tudo são flores por essas bandas meu caro… Nem só de infraestrutura vive o homem… Assim que puder estou voltando pra Banânia… O Brasil é maravilhoso, só precisa de uns ajustes!

        • BFerraz

          Desculpe a intromissão, mas pq nem tudo são flores por aí? Pergunto pois sempre admirei muito a Alemanha apesar de não conhecer. E apesar de não conhecer tenho certeza que é muito melhor que o Brasil. Tendo a opinião de quem já morou aí fica mais fácil mudar minha concepção. Valeu.

          • Bruno Cancian de Araujo

            Em primeiro lugar porquê não é difícil encontrar alemão que curte ser escroto… Bávaro então nem se fala! Segundo que o clima é tão fudido que agente perde o tesão de aproveitar essa infraestrutura toda! Terceiro que não importa quanta grana você tenha aqui… A comida vai ser sempre pior que a brasileira! E quarto que com o que se gasta para ter uma vida simples na bavária você tem uma vida da qual não reclamaria no Brasil! As únicas coisas que fazem falta são infraestrutura e segurança!

  • lucasfs

    Preços cara, eu queria saber preços das coisas!! Tenho guarida em Portugal e Itália, então isso já economiza um pouco

    • Rodrigo Primon Savazzi

      Pode ficar tranquilo que eu já tive tantos comentários pedindo que nos próximos posts vou falar um pouco mais de custos e planejamento.

  • Eliezer

    É até engraçado ver esse mapa com roteiro por 10 PAÍSES e 6.500 km… no Brasil vc roda fácil 6.500 km em 10 Estados…

    • GabrielF100

      Em menos até… Hahahaha

    • Rafael Lopes

      6000km vc vai de SP a Fortaleza e só. nao dá 5 estados. SP,MG,BA,TO,CE.

  • Guilhe

    Show de bola, Aguardando os próximos relatos.

    ”Viajar é a única coisa que você compra e que te deixa mais rico”

    Vi num dos seu comentários que foi a melhor coisa que vc fez e não se arrepende dos gastos e tal, inclusive já está planejando outra viagem, eu adotei esse ”estilo de vida” também, tudo é questão de prioridade, já poderia ter trocado meu carro ou ter comprado um Galaxy S5, Iphone 6 e tals, mas prefiro investir em viagens, depois que o bichinho da viagem nos pega não tem mais jeito. Já tenho um mochilão agora em janeiro e já estou planejando o próximo.

    Sobre a PID que o pessoal comentou, já aluguei carro em 3 países da América e nunca a fiz( em sp é bem caro) e nem me foi solicitado, seja na locadora ou por policiais, inclusive foi multado uma vez e só a nossa CNH foi exigida. Parece que existe um acordo entre vários países que somente a nossa CNH pode ser solicitada, vale a pena pesquisar para quem for viajar.
    abç

  • MPeters

    Olha, dependendo do local visitado, acho que seria interessante falar um pouco sobre ele, mesmo não sendo gearhead. Claro, essa é só a minha opinião.

  • Leonardo Mendes

    E eu com preguiça de ir até Embu das Artes…
    SHAME ON ME!

    • Jorge Ferronato

      E eu com preguiça de sair de dentro de casa. Carro na garagem e eu com preguiça de ir até o mercado.kkkkkkkkk

  • Eduardo Yamane

    Tenho uma reservinha de money, mas faltam alguns detalhes:

    – Inglês fluente
    – Conciliar férias de esposa e filha
    – Receio de viajar no desconhecido com criança de 4 anos

    • Andre Monteiro

      Nao precisa de inlges fluente, se voce tem o dinheiro e sabe apontar para o que quer consegue tudo (de forma mais dificil, mas consegue) nao fique preso por isso, já viajei muito sem nada de ingles mesmo.
      O problema pior é em restaurante se nao tem “figurinha” tu nao sabe o que pede e nao sabe o que vai vir, eu ja pedi algo e veio um figado ensopado, e eu pensando que era uma carne grelhada.

      Ja fui na Europa e EUA com uma filha de 2 anos e não tem problema nenhum, para animar leia http://viajandocompimpolhos.com/.

      Ingles nao impede ninguem de sair de casa, acredite tem gente rodando o mundo sem saber falar nada de ingles.

    • Rodrigo Primon Savazzi

      Tendo dinheiro e vontade vc já tem tudo o que precisa, vai por mim!
      Nada adianta inglês fluente num país em que a maioria das pessoas não fala inglês… Mas acredite, a barreira da língua é bem menor do que a gente imagina inicialmente.

  • Lamborghinista

    Ebaaa o/ mais uma viagem no FlatOut! É tanto local que tô me sentindo um viajante também, hehe. Aliás, podiam criar também o “Project Trips” oficial, ao mesmo estilo dos Project Cars, seria bem legal!

    • Gustavo Cardoso

      Ai eu poderia até participar!
      Fiz uma de 10 meses e já planejo outra, agora de carro! =D

  • Jorge Ferronato

    O Seu Madruga foi vc que colocou no vidro?kkkkkkkkk

  • ARAUJOAMS

    Ainda vou fazer uma trip dessas e vai aparecer aqui no flatout o/

  • Gustavo Cardoso

    Uma viagem de mais de 5 mil km pela Califórnia, Nevada e Arizona pode entrar nesse Project Trip?
    Só passei pro 1 templo automotivo que foi a rota 66, infelizmente sem um muscle car como deveria ser!

  • WagnerSCS

    Que maravilha descobrir um FlatOuter da mesma cidade que a minha… Bairro Santa Paula aqui! Rs.
    Parabéns Rodrigo, estou acompanhando ansiosamente seus projetos.
    Pelo jeito vai ter muita história pra contar nos próximos capítulos.
    Abraço!

    • Rodrigo Sublime

      Sempre achei que o SCS do teu nick fosse referente a São Caetano do Sul mesmo! rs
      Sou do Bairro Mauá, hj morando em Salvador por causa da Ford…
      Bons tempos de SCS…

  • Rodrigo Sublime

    Rodrigo parabéns pelo post, show!
    Man com certeza nos temos amigos em comum, pq se vc é de SCS, gosta de beber, e gosta de carros as chances são gdes… rsrs…
    Sou ex cunhado dos Leandrini, e vários amigos por SCS, de parar no Zangão, no Posto do lado do Dogão… sou do Bairro Mauá, atualmente moro em Salvador por causa da Ford… mas meus pais ainda moram ali do lado do Alcina… rs

  • dudupruvinelli

    Ahhhh!! Eu vou fazer como fiz com a outra viagem. Foi esperar sair as 3 partes (ou mais) e ler tudo no fim. Não aguento esperar… hahahhaha