Projeto Fuskombi: concluindo a carroceria da perua Fusca que a Volks não fez

Eduardo Basques 27 outubro, 2018 0
Projeto Fuskombi: concluindo a carroceria da perua Fusca que a Volks não fez

Prezados, terminamos a segunda parte do PC464 contando como estava a adaptação, projeções da proporção das tampas, lanternas, chapas ponteadas etc.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

ASSINE

Os assinantes possuem acesso livre para todo o conteúdo do FlatOut. incluindo matérias especiais, de R$ 14,90 por apenas R$ 9,90 por mês.

CROWDFUNDER

Membro especial, com descontos em nossa loja e em parceiros. Participe do nosso grupo secreto no Facebook e fique próximo à equipe do FlatOut

FOTO 01

Agnaldo mexendo na saia traseira da Kombi, única peça comprada nova para a adaptação. Do lado, um Civic hatch da 9krace adesivado no estilo da “Spoon”

FOTO 02

Saia traseira instalada

FOTO 03

Habitáculo do motor com a saia e chapas de proteção ao redor

FOTO 05 FOTO 04

Ponta da caixa de roda retrabalhada

Depois, trabalhou-se mais os para-lamas traseiros, que foram totalmente ajustados pra se manter uma linha do para-lama original, sem ficar desalinhado com os dianteiros.

FOTO 06 FOTO 07 FOTO 08

Colocou a fechadura na tampa do compartimento de carga. Todas as tampas terão fechaduras externas e no final, vou tentar colocar a mesma chave pra abrir todas (portas, capô, tampa traseira). 

FOTO 09

Dai compramos mais chapas pra fazer o interior. Deixamos um bom espaço pro motor captar o ar debaixo do carro, por de trás do assoalho (fico devendo uma foto boa) e espaço pro banco traseiro. No final, não gostei do banco atrás e vou retira-lo. Ainda não decidi o que fazer no espaço dele, mas provavelmente uma caixa pra colocar ferramentas, macaco, tocos (vida de carro baixo) e talvez uma dutada com um som básico. 

FOTO 10

Interior

FOTO 11

Acesso pra parte de cima da caixa de roda, que provavelmente vou colocar isolamentos acústicos na hora de fazer tapeçaria

Pra facilitar a manutenção do motor e alguns ajustes no carburador, o Agnaldo bolou uma tampa (releitura de Kombi) pra fácil a ele.

FOTO 13 FOTO 12

E chegou a hora de instalar as lanternas da corujinha:

FOTO 14 FOTO 15

Por fim, ajustar o teto. Essa é uma parte que ainda não me agradou, a lata da Kombi não ajudava, a do Fusca idem. Ainda estamos pensando na melhor solução, pois quero o vinco que o Fusca tem originalmente no teto. Mas conseguimos acertar na ‘calha’ do teto, mantendo mais uma vez a proporção.

FOTO 16

Reforço interno

FOTO 17

Vincos que não se encontram

Teto fechado e ponteado. As soldas não foram totalmente fechadas pois vamos mexer depois. Mas do jeito que está, não afeta a ‘dinâmica’ do carro

Lanternas instalas, teto fechado, para-lamas soldados, interior concluído, soldas laterais completas. Tudo pronto? Sim. Vamos tirar o Fuskombi da oficina, pra cuidar da legalização e ganhar um folego financeiro? Sim. Então bora? Bora. 

Só que fiz uma pequena cirurgia no pé e não podia dirigir no dia que ele ficou pronto. Pedi pro negão (mecânico) ir com meu primo na oficina, trocar o óleo e trazer o carro aqui pra casa (coisa de 8km de distância). Chegando lá, meu primo me liga e pergunta onde estava a placa do Fuskombi, pois ele viria rodando. E aí lembrei que a placa não estava lacrada, carro não estava legalizado e que chamaria muito a atenção na rua. Resolvi não arriscar e chamei o Max (o mesmo cara que faz todos os guinchos pra mim).

FOTO 20

Conferindo encaixe da alavanca de marcha

FOTO 21

Muro da oficina grafitado, achei legal e quis postar

FOTO 24

Preparando pro guincho

FOTO 22

Fuskombi em cima do guincho. Não subiu fácil não

FOTO 23

Mecânicos da oficina ao lado viajando no Fuskombi

Quando chegou em casa, tirei umas fotos melhores mostrando mais detalhes:

Ainda sem poder dirigir e sem legalizar a documentação, recebi a visita da Lourdes, essa Brasília maravilhosa do @hashtag_aircooled. O Cabeça, dono dela, teve um fusca tempos atrás, chamado de Belisário Lobato, sendo umas das inspirações pra que um dia eu tivesse um fusca e foi um cara que sempre apoiou a ideia do Fuskombi, assim como o Diesel e outros amigos do DKC, da Seat68 e outros ‘grupos de Whatsapp que são de carro mas não falam só de carro’ que a grande maioria aqui participa. 

FOTO 32 FOTO 34 FOTO 33

Assim concluímos a terceira parte desse Project Cars e a primeira fase do Fuskombi. Em curto prazo quero legalizar e colocar os para-choques pra poder rodar com ele. Em médio e longo prazo, respectivamente, fazer a tapeçaria, finalizar o interior e por fim a pintura. 

Segue uma entrevista gravada para o canal Piloto Caseiro, como se fosse um compilado desses 3 textos até então:

Não quero deixá-los na expectativa de escrever uma quarta parte quando fizer as outras fases pois vou casar ano que vem e a grana é curta. Mas o Fuskombi será finalizado sim! Juro juradinho.

DCIM100GOPRO

Por Eduardo Basques, Project Cars #464

0pcdisclaimer2