A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Mercado e Indústria

Quais carros vendidos no Brasil cobram menos pela melhor relação peso/potência?

Com o lançamento do VW up! com o motor 1.0 TSI, que deu ao carrinho de entrada da Volkswagen uma relação peso/potência de 9,06 kg/cv, muita gente já o imaginou como esportivo. Não é o caso. Ele é um exemplo de downsizing, ou seja, de ter potência de motor maior em uma unidade mais compacta — encare o Up! TSI como um Up! 1.6. Além disso, ele não é exatamente barato: a versão mais em conta com o novo motor, a Move Up, sai por R$ 43.490. Isso nos levou à seguinte pergunta: que carro brasileiro oferece a melhor relação peso/potência pelo menor preço?

move up! TSI (5)

Não foi algo fácil de responder. Pegamos todos os modelos à venda no Brasil, inclusive os importados, e selecionamos as versões mais baratas para cada motor à disposição por aqui. Sem preconceitos. Entraram na lista picapes, SUVs, minivans e o todos os demais tipos de carroceria.

O levantamento levou uma semana. Porque, além de irmos atrás dos dados técnicos, que muitas empresas deixaram de oferecer em seus sites, como já comentamos nesta pensata, também tivemos de pegar os preços atualizados. E eles também não estão nos sites de muitos fabricantes. Quando os dados estão lá, usam padrões diferentes. Tem quem divulgue peso seco. Ou só peso bruto. Nosso padrão é peso em ordem de marcha, ou seja: com todos os fluidos. Há empresas que divulgam potência em hp. E que divulgam hp como se fosse sinônimo de cv. Não é (1 cv equivale a 1,0138 hp). Imagine a canseira. Deu um trabalho razoável: 471 modelos entraram na lista.

Lista

A segunda dificuldade foi encontrar uma fórmula que permitisse colocar preço, peso e potência em um mesmo índice. Um que fosse sensível a variações dos três, dando a exata medida de que menos peso e preço eram desejáveis, enquanto potência nunca seria demais. Consultamos engenheiros, economistas e contadores e a melhor fórmula que eles nos sugeriram foi potência/peso/preço, ou, mais tecnicamente, (potência/peso)/preço. Funciona muito bem, como se pode ver no modelinho abaixo.

Imaginamos um carro de 200 cv, 1.500 kg e R$ 90.000. O resultado da divisão da potência pelo peso e disso pelo preço dá 14,81 x 10-7, ou 0,000001481, mas preferimos a forma reduzida. Quanto maior é o número, melhor é o equilíbrio entre os três fatores no carro em questão.

Experimente mudar a potência para 500 cv. Vai dar 37,04 (x 10-7). Ótimo! Experimente, agora, diminuir o peso para 900 kg. O resultado será 24,69, se os demais valores continuarem os iniciais. Por fim, diminua o preço para R$ 50.000. O índice pula para 26,67. Percebeu? Pode brincar à vontade com a calculadora acima. Inclusive para ver como se saem os carros que você andam considerando comprar.

Dos 471 modelos analisados, fomos do índice 32,51 ao 0,41. Neste post, vamos falar só dos dez primeiros colocados. Caso vocês gostem da brincadeira matemática, podemos fazer novos posts a respeito, eventualmente com os melhores de cada categoria (sedãs médios, hatchbacks esportivos e por aí afora). Basta defender e propor novas ideias em nossa caixa de comentários.

Antes de apresentar nossos resultados, ressaltamos que nos concentramos nos números frios. Não são, portanto, nenhuma recomendação de compra ou coisa que o valha. São apenas os resultados matemáticos e democráticos a nosso questionamento inicial. Eles não levam em conta acabamento, comportamento dinâmico, sensação ao dirigir nem itens de série (ou a falta deles). Uma análise deste tipo demandaria bem mais do que uma semana e talvez evitasse algumas distorções, mas também poderia reforçar velhos preconceitos. Números frios têm o benefício de desafiar o status quo e de quebrar barreiras.

Preparados psicologicamente? Prontos ou não, aí vamos nós:

 

1º – JAC J2 (32,51)

JAC-J2

O slogan da chinesa é “Inesperado”. Pelo menos neste caso, podemos apostar que a palavra se encaixa perfeitamente. Mas o que poderia ter levado o carrinho da marca a figurar como o que melhor equilibra preço, potência e peso? Simples: 915 kg, 113 cv e R$ 37.990.

Uma das estratégias de comunicação da marca é ressaltar que, nos anos 1990, essa era a potência de um Ford Escort XR3. Que pesava bem mais (e custava também uma bela grana). Mas o JAC J2 faz curvas, com seu entre-eixos curtinho e carroceria alta? É confiável? Tem bom valor de revenda? Como dissemos, nada disso entrou na conta, mas pode ser um convite a tirar a prova. Ele é inegavelmente potente para seu pouco peso. E não é dos modelos mais caros.

 

2º – VW up! Take Up 3 portas (29,98)

VW-up-3p_take-up

O up! é nosso segundo colocado, mas não com o motor TSI, como seria de esperar. O TSI, aliás, ficou em 13º lugar, muito por conta de não ser oferecido em versões mais simples (e mais leves) do carrinho e, portanto, de custar, logo de cara, R$ 43.490. Com isso, o up! mais pelado foi quem se deu melhor nessa equação.

Ele custa relativamente pouco (R$ 30.660), tem boa potência (82 cv) e pesa menos ainda (892 kg). Se seu preço fosse ainda mais baixo, ou se ele pudesse ser equipado com o motor TSI, é bem possível que tivesse garfado a primeira colocação.

 

3º – Fiat Palio Fire (29,07)

fiat-palio-fire

Notou como os carros mais baratos são os que se dão melhor nesta conta? Isso mostra o abismo de preço que existe entre os modelos de entrada e os imediatamente superiores, com motores mais fortes. Pode parecer uma diferença pequena, mas, em termos relativos, é significativo.

O Palio Fire é o carro nacional mais barato (R$ 27.590). Eis uma vantagem que seria difícil de bater se ele pesasse menos (935 kg) ou se tivesse um motor 1.0 mais forte (75 cv). Terceiro lugar, de todo modo, não é algo nada desprezível.

 

4º – VW Gol Comfortline 1.6 (28,58)

VW-Gol-2016-Comfortline

Eis o primeiro exemplo não controvertido de desempenho equilibrado com preço. Um modelo 1.6 já soa mais interessante que um 1.3 ou 1.0. Não que o Gol seja barato (R$ 37.520), mas ele pesa pouco (970 kg) e tem boa potência (104 cv). Já imaginou se ele usasse o 1.6 MSI, de 120 cv? E se isso não fosse repassado para seu preço? Teria se dado bem melhor.

 

5º – JAC J3 S 1.5 (28,53)

jac_j3_S

Outro JAC? Pois é. Vendido a R$ 41.990, ele pesa apenas 1.060 kg e tem motor de 127 cv. A suspensão parece muito alta e o J3 deve sair de linha em breve para dar lugar ao modelo previsto para ser fabricado por aqui. Não que a produção nacional deva ser acelerada, já que ela depende da construção da fábrica, mas sim que o novo J3 deve ser importado inicialmente da China. Já devidamente renovado.

Enquanto isso, será difícil encontrar um carro mais barato com relação peso/potência de 8,35 kg/cv. Se ele custasse ainda menos, talvez tivesse tirado o primeiro lugar de seu irmão.

 

6º – Nissan March S 1.6 (27,95)

São 111 cv em um carrinho de apenas 964 kg. Mas ele custa R$ 41.190. É o preço o que mais pesa para que o modelo japonês feito em Resende, no Rio de Janeiro, não tenha uma colocação melhor nesta lista. Renovado recentemente e dono de um estilo que agrada, é possível que ele entre no radar de muita gente que nem pensava nele, mas que, agora, sabe que ele pode equilibrar diversão com um custo relativamente bom.

 

7º – VW up! Take Up 5P (27,31)

VW-up-5p_take-up

A versão mais simples do up, mesmo com duas portas adicionais, também marca presença entre os dez mais equilibrados de preço, peso e potência. Seus 910 kg e o custo de R$ 32.990 são os maiores responsáveis por sua boa colocação.

 

8º – Hyundai HB20 Comfort Plus 1.6 (27,10)

Hyundai Hb20 Comfort Plus

Só 1.000 kg para 128 cv, uma relação peso/potência de 7,81 kg/cv. O HB20 1.6 mais simples seria candidato ao primeiro lugar se não custasse R$ 47.235. Sim, ele pode já vir bem completo de série, ser espaçoso e confortável e ter bom comportamento dinâmico, mas é caro. E seu custo o colocou no oitavo lugar.

 

9º – VW Gol Special 1.0 3P (26,56)

VW-Gol-Special

Simples de tudo, o Gol Special se beneficia de sua simplicidade para pesar apenas 916 kg. Se tivesse o motor 1.0 EA211 de três cilindros do up!, com seus 82 cv, estaria nas cabeças desta lista. Se custasse menos, canibalizaria o irmão mais novo. Chumbo trocado não dói, não é mesmo?

 

10º – JAC J3 Turin S 1.5 (26,25)

jac_j3_Turin_S

De novo? O J3 Turin já não é mais tão inesperado, especialmente para quem sabe que o sedã pesa apenas 40 kg a mais do que o hatch. E o motor 1.5 de 127 cv é o mesmo. A R$ 43.990, ele custa bem menos até do que os concorrentes de carroceria hatchback, mas, como o irmão menor, corre o risco de sair de linha em pouco tempo.

 

Matérias relacionadas

[ Update: preços oficiais do Renegade! ] Jeep Renegade versus Honda HR-V: saiba tudo sobre o combate do ano no segmento

Juliano Barata

Quanto custam, lá fora, os carros fabricados no Brasil?

Gustavo Henrique Ruffo

Os seis carros zero-quilômetro que eu compraria em 2018

Leonardo Contesini