Edição diária: 18/06/2019
FlatOut!
Image default
Pergunta do dia

Qual é a perseguição mais absurda, falsa ou exagerada da história do cinema?

Para um gearhead qualquer filme é um bom filme se tiver uma boa perseguição de carros. A história nem precisa ser das melhores, desde que a cena de perseguição seja cativante. Mas, infelizmente, alguns diretores de cinema não têm a menor noção de como um carro deve se comportar durante uma fuga/perseguição, e o resultado é sempre desastroso. Por isso queremos saber de vocês, qual é a cena de perseguição mais absurda, falsa ou exagerada da história do cinema?

Uma perseguição de carros bem executada é capaz de salvar um filme superficial e sem muitos atrativos. “Bullitt” talvez seja o melhor exemplo disso. A maioria das pessoas é capaz de descrever detalhes da cena em que Frank Bullitt vai atrás dos assassinos com seu Mustang, como o Fusca verde descendo a ladeira, ou a curva que o Charger bate e perde a calota, ou ainda o motociclista derrubado no acostamento já fora da cidade. Mas pergunte a missão de Frank Bullitt e o número de respostas já cai consideravelmente. Se você perguntar o nome da testemunha, então, só um fã muito obcecado saberá responder.

Por outro lado, uma perseguição exagerada ou mal-feita pode arruinar um filme que tinha tudo para ser, no mínimo, divertido. Veja “Velozes e Furiosos 5: Operação Rio”, por exemplo. A história é interessante: eles vêm ao Rio de Janeiro roubar uns carros, acabam desagradando um mafioso com nome hispânico e decidem dar o troco no cara roubando todo o seu dinheiro sujo que é guardado pela própria polícia. Soa interessante não? É o tipo de história que rende um filme divertido e uma bela perseguição, se você souber fazer direito.

Mas não foi o que aconteceu em “Velozes e Furiosos 5: Operação Rio”. As cenas de ação com os carros vão muito bem até que os cofres entram em cena. Não estamos falando do fato de a polícia do RJ usar Dodge Chargers V8, mas é exatamente com eles que o negócio começa a desandar. A perseguição basicamente tenta nos convencer de que um cofre mais pesado que dois Dodge Charger juntos pode ser arrastado e arremessado por todo o Rio de Janeiro sem trancos nos carros, sem arrebentar correntes, sem puxar os carros por sua inércia nas curvas e, claro, sem afetar o desempenho dos muscle cars.

Na verdade, com exceção de “Velozes e Furiosos” (o original, de 2001), qualquer filme da série poderia estar aqui (a pista sem fim de Fast 6 é um prato cheio), mas essa sequência na qual os heróis arrastam um cofre por todo o “Rio de Janeiro” é a maior violação das leis da física já vista em toda a história da humanidade. Pode procurar. Talvez os produtores não tenham entendido direito o que é “arrastão”.

Agora é com vocês. A caixa de comentários é toda sua. Não esqueça de incorporar o vídeo da sugestão!

 

Matérias relacionadas

Qual é a categoria extinta do automobilismo que faz mais falta?

Dalmo Hernandes

Qual é seu game de corrida favorito da era 32-64 bits?

Dalmo Hernandes

Que carro você compraria gastando entre R$ 45 mil e R$ 55 mil?

Dalmo Hernandes