A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Pergunta do dia Zero a 300

Qual é sua fabricante de componentes aftermarket favorita?

As fabricantes de automóveis passam meses, ou até anos, desenvolvendo um carro para funcionar da melhor forma possível pelo maior tempo possível usando todos os seus componentes de fábrica. Mas nada impede os entusiastas, de querer melhorar um pouco as coisas – afinal, parte da graça de ter um carro, para a maioria dos entusiastas, é deixá-lo do seu jeito.

É por isto que existe o aftermarket, o mercado de empresas que fabricam componentes para aprimorar certos aspectos dos automóveis. E não apenas em relação ao motor: rodas, para-choques, freios, volantes, amortecedores, faróis e lanternas – absolutamente tudo entra no aftermarket. E a gente quer saber: qual é a sua fabricante de componentes aftermarket favorita?

edlbroc (6)

Temos uma sugestão que vem a calhar porque, de fato, é uma de nossas favoritas, mas também porque merece a homenagem: a Edelbrock, empresa fundada por Vick Edelbrock em 1938 e comandada de 1962 a 2010 por seu filho, Vick Edelbrock Jr., falecido de causas naturais há alguns dias.

Ele tinha 80 anos de idade, e por mais da metade deles, dedicou-se a cuidar de uma das maiores fabricantes de peças de preparação do planeta.

edlbroc (4)

A primeira faísca da Edelbrock surgiu quando Vick Edelbrock criou seu próprio coletor de admissão para o motor V8 Flathead da Ford. A peça permitia a instalação de dois carburadores Stromberg lado a lado graças aos dutos arranjados na forma de um estilingue, o que lhe rendeu o nome Slingshot. O sucesso de seu Ford 32 hot rod nas planícies de sal do oeste americano levou amigos de Vick Edelbrock a encomendar coletores iguais para seus carros, e logo desconhecidos também começaram a fazê-lo. Assim, o Slingshot tornou-se o primeiro produto vendido por ele, antes mesmo da fundação da Edelbrock.

edlbroc (7)

Depois de sua morte, em 1962, Vick Edelbrock Jr. assumiu a presidência da empresa e, ao longo das décadas, fez da Edelbrock uma das maiores fabricantes de componentes aftermarket do planeta. E mais: quando a companhia ainda não existia, este era um mercado que não existia, e os entusiastas tinham de fabricar suas próprias peças de preparação. Diversas companhias surgiram assim, mas a Edelbrock foi a primeira a virar um ícone mundial sob o comando do filho de seu fundador. Dá para dizer que ele foi o pai do aftermarket? Para nós, dá sim.

Fiel às origens, a Edelbrock sempre apostou nos cabeçotes, coletores de admissão e carburadores e sistemas de injeção para motores V8 americanos – incluindo kits “top end” completos (cabeçotes, trem de válvulas, comandos, coletor, tudo no mesmo pacote).

Ao longo dos anos, porém, sua linha foi sendo diversificada – hoje, a Edelbrock também oferece ECUs, superchargers, fluidos sintéticos, sistemas de óxido nitroso e até mesmo crate engines completos, prontos para instalar. Desde 2002, também são oferecidos kits completos de suspensão com amortecedores, molas, barras estabilizadoras e braços superiores e inferiores.

edlbroc (1)

Kit de supercharger para o motor V8 small block da Chevrolet

Os produtos da Edelbrock estão entre o setor intermediário da indústria de preparação e a elite. Isto quer dizer que existem componentes de qualidade superior (e mais caros), como os carburadores da linha de topo da Holley ou os cabeçotes Trick Flow e AFR, mas existem sim carros de corrida e preparados de altíssimo nível que usam Edelbrock.

edlbroc (3)

É por estas razões que, quando se fala em aftermarket, é difícil não pensar na Edelbrock, e a colocamos como nossa sugestão para esta pergunta do dia. Agora, queremos saber de vocês: qual é sua companhia aftermarket favorita?

É importante frisar que só valem empresas que fabricam e vendem seus componentes, e não preparadoras. Como fazer esta distinção? Um exemplo: a Rocket Bunny projeta, fabrica e vende kits prontos para instalar em diferentes modelos de automóveis. A Rauh-WELT de Akira Nakai, por outro lado, tem foco muito maior na montagem de projetos, ainda que use componentes de fabricação própria. É um detalhe que faz a diferença. Ah, e não estamos falando só de peças para preparar o motor. Vale tudo!

Matérias relacionadas

Pontiac Solstice à venda: que tal ter “o Mazda Miata americano” na sua garagem?

Dalmo Hernandes

Um cara salvou este VW Golf Harlequin do ferro-velho e agora está cruzando seu país com ele

Dalmo Hernandes

Volkswagen Hebmüller: o Fusca conversível 2+2 que foi o precursor do Karmann-Ghia

Dalmo Hernandes