A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Quem mais colocaria uma raríssima Ferrari F40 GT para andar de lado em uma “Gymkhana”?

O que aconteceria se, um dia, Ken Block decidisse trocar seu Fiesta, seu Mustang ou seu Escort por uma Ferrari F40? Seria mais ou menos como o vídeo que vamos te mostrar agora. Claro, ele não é estrelado por Ken Block, mas nem por isto deixa de ser um dos vídeos mais aguardados dos últimos tempos. Isto porque se trata da volta de “Tax The Rich” que, entre os entusiastas, é o anônimo mais famoso do mundo.

Como você já deve saber, “Tax” é um milionário (ou seria bilionário?) britânico (será mesmo que ele é britânico) que possui uma gigantesca propriedade em algum lugar do Reino Unido e uma coleção de carros dos sonhos, como uma Ferrari F50, um Rolls Royce Wraith e até um Bugatti EB110. OK, pensando bem, alguns dos carros podem ser de seus amigos, mas de qualquer forma isto não importa.

O que importa é que em seu canal, TaxTheRich100, Tax mostra que não está nem aí com o preço ou a raridade de um carro. Se tem quatro rodas, volante e um motor potente, não importa o quanto aquele carro vale ou se ele é raro demais. Tax vai sentar-se ao volante, afivelar os cintos e acelerar como se não houvesse amanhã. Ele provavelmente confia em suas habilidades e tem certeza de que não vai fazer nenhuma besteira, mas certamente é reconfortante saber que, caso algo ruim aconteça, dinheiro não será problema na hora de recuperar o estrago.

Tax pegou uma Ferrari F40 e, em um vídeo de menos de dois minutos, nos deixou com o coração na mão. Em uma mini “Gymkhana”, ele anda de lado, escorrega a traseira, acerta alguns cones e tira finas de quinas, colunas e paredes. É claro que ele sabe o que está fazendo (dizem por aí que ele é piloto de rali), mas mesmo assim não dá para não pensar: “cara, não faz isto”. Só que a gente lembra que talvez, não fosse por isto, esta F40 estaria parada em algum museu ou garagem climatizada, provavelmente sonhando (em italiano) como seria girar os pneus no mundo lá fora. Tax fez um favor para esta F40. E para a gente, também!

Agora, aqui cabe uma observação: esta não é uma F40 qualquer. Trata-se do sexto de oito protótipos que a Ferrari construiu em 1987 para desenvolver o supercarro. Os protótipos fazem parte da contagem de 1.315 exemplares que existem da F40, o que torna já torna este carro especial por sua raridade.

f40-gt-74047 (2)

 

Trata-se do mesmíssimo carro usado por Tax, apenas com outras cores

Trata-se da F40 de chassi nº 74047. Este exemplar foi usado em coletivas de imprensa e eventos em 1987 mas, antes disso, foi modificado pela Michelotto, que era a companhia responsável por preparar as Ferrari de competição e converteu a F40 para especificações de corrida. A partir dali, ela passou a ser chamada de F40 GT ou F40 LM, de acordo com diferentes documentos históricos.

O caso é que o carro tem diversas modificações interessantes: a suspensão foi rebaixada em cerca de cinco centímetros e recebeu ball joints em vez de buchas, o motor recebeu um aumento de pressão nos turbos para entregar cerca de 590 cv e novos freios Brembo foram instalados. Além disso, há novos dutos NACA na carroceria; rodas Speedline de competição, mais largas; sistema de supressão de incêndio e bocal de abastecimento com encaixe rápido. Se a F40 é um carro de corrida para as ruas (sim, é clichê, mas você sabe que é verdade), a Michelotto a transformou de volta em carro de corrida.

A F40 nº 74047 foi leiloada pela RM Sotheby’s em 2012 durante um evento em Monaco. Na época, a agência de leilões não revelou se alguém havia pago os € 700-900 mil (R$ 3,1-4 milhões, em conversão direta) por ela, mas o fato é que encontramos o mesmo carro neste anúncio, publicado por uma empresa chamada DK Engineering.

f40-depois (4)

Aparentemente eles devolveram ao carro as cores originais. Será que foi Tax (ou algum de seus amigos) quem comprou? De qualquer forma, provavelmente a Ferrari não imaginava que, quando vendeu o carro em 1991, ele acabaria sendo usado assim…

Matérias relacionadas

É uma pena que a Audi nunca tenha feito este belíssimo A8 Coupé

Dalmo Hernandes

The Fight: a bizarra forma com a qual a NASCAR ficou conhecida nacionalmente

Milton Rubinho

Esta deve ser a Ferrari mais bizarra já construída – conheça a 330 GT Navarro Speciale

Leonardo Contesini
error: Direitos autorais reservados