A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Quer um fora-de-série diferente? Este raro Adamo CRX está à venda

O Puma foi, de longe, o esportivo fora-de-série mais bem sucedido no Brasil. Seu auge foram os anos 1970, mas o Puma foi vendido no Brasil entre 1967 e 991, usando mecânica DKW, Volkswagen e Chevrolet ao longo desse período. O design inspirado nos carros europeus, o acabamento artesanal requintado (para a época) e a mecânica popular eram alguns de seus atrativos.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

No entanto, existem alguns outros fora-de-série contemporâneos ao Puma que são mais raros e desconhecidos, porém igualmente interessantes para quem curte este tipo de carro. Um bom exemplo é o Adamo – que, assim como o Puma, surgiu no fim da década de 1960 com mecânica VW aircooled, e mais tarde também deu origem a um modelo de motor dianteiro arrefecido a água. Um exemplar dos mais recentes, fabricado em 1986, é nosso Achado meio Perdido de hoje – e pode ser uma boa pedida para quem quer um carro diferente por fora, porém de manutenção mecânica simples e acessível. E mais: ele está muito original e bem conservado para sua idade.

Originalmente, a Adamo era uma fabricante de poliéster em São Paulo/SP. Foi por iniciativa de um dos membros da família, Milton Adamo, que a empresa começou a desenvolver e a fabricar carros – certamente inspirado pelo sucesso do Puma.

O primeiro Adamo, que misturava Buggy e conversível (Foto: Lexicar)

 

Até o começo da década de 1980, os carros da Adamo usavam chassi e mecânica dos Volkswagen a ar, tanto o Fusca quanto a Brasilia. Os modelos prezavam pelo estilo inspirado nas Ferrari e pelo capricho na construção e no acabamento, usando itens como couro legítimo, vidros laminados (algo relativamente incomum na época) e cintos de segurança de três pontos.

Foi na edição de 1984 do Salão do Automóvel que a Adamo apresentou seu primeiro modelo de motor arrefecido a água e tração dianteira: o Adamo CRX 1.8, que usava o mesmo motor AP de 1,8 litro do VW Gol GT na dianteira, com seus 99 cv declarados (ou cerca de 105 cv na realidade, fato omitido para que o carro pagasse menos impostos). A suspensão dianteira era do tipo MacPherson, com braços longitudinais e molas helicoidais na traseira. Já a carroceria continuava lembrando bastante as Ferrari, especialmente a 308. O diferencial era o teto targa removível, dividido em duas partes.

 

É exatamente um Adamo CRX nosso Achado meio Perdido de hoje. O carro, anunciado no GT40, foi fabricado em 1986, e pertence a um entusiasta do Rio Grande do Sul. De acordo com ele, o carro apresenta alto nível de originalidade, com certificado emitido pela Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA), e está habilitado para receber a placa preta.

 

Segundo o proprietário, a mecânica do CRX foi toda revisada, incluindo carburador, coletor e o sistema de partida a frio. O sistema de arrefecimento recebeu vários componentes novos, como bomba d’água, correias, radiador e reservatório. Os demais elementos do carro também estão funcionando de acordo, como suspensão, freios e a parte elétrica (até os faróis escamoteáveis, grande charme do carro).

A pintura está em boas condições, bem como os acabamentos externos – borrachões, frisos e emblemas, e também os para-choques e as cinco rodas (inclui-se o estepe) originais, com as calotinhas que vinham com o nome do modelo. O anunciante frisa que o interior está com a tapeçaria original de fábrica, que traz alguns poucos sinais de desgaste mas, no geral, está bem apresentável. Repare, abaixo, no painel de instrumento retirado dos Ford com motor AP, como o Del Rey.

Existem pouquíssimos exemplares do Adamo CRX em bom estado e rodando – e carros originais são mais raros ainda, pois muitos deles foram modificados com elementos que remetem às Ferrari, como para-choques, lanternas, emblemas e interior.

Assim, se você não tem um orçamento extremamente alto, mas quer um carro antigo diferente e incomum de se ver nas ruas, e que ao mesmo tempo não apresente muitos empecilhos de manutenção, esta pode ser uma opção interessante.

Se você gostou da ideia e quer saber mais, clique aqui para acessar o anúncio e pegar os contatos.


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

Você não vai encontrar um Fiat Uno Mille Brio tão novo quanto este à venda

Dalmo Hernandes

Que tal um Volkswagen Gol Star impecável com turbo e quase 400 cv para chamar de seu?

Dalmo Hernandes

À venda: um raro Mini Cooper S 2.0 turbo com câmbio manual – e algumas melhorias

Dalmo Hernandes