A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Quer um VW quadrado inteiraço a um preço bacana? Esta Parati 1984 pode ser o que você procura

Você dificilmente vai encontrar alguém que ache os Volkswagen da família BX — Gol, Voyage, Saveiro e Parati — “legaizinhos”: quem gosta deles, gosta mesmo. E, mesmo que você não seja fã, dá para entender seu apelo: são carros que já se tornaram ícones, têm mecânica consagrada e são boas bases para project cars, sejam eles voltados para o visual ou desempenho.

No fim das contas, não adianta: eles têm carisma. E isto ajuda a explicar por que é tão difícil achar um bom exemplar, inteiro e original, a um preço razoável. Mas a gente achou — olha só esta Parati 1984!

parati-1984-achados (2)

Você já deve saber que o primeiro representante da família foi o Gol, lançado em 1980. Os derivados forma chegando aos poucos — primeiro o Voyage, em maio de 1981; depois a Parati, em junho de 1982 e por fim a Saveiro, em setembro do mesmo ano.

Em um primeiro momento, a Parati estava disponível nas versões LS e GLS (esta, com rodas de alumínio), ambas com o motor de 1,5 litro com arrefecimento líquido, carburador de corpo simples e 65 cv e 11,5 mkgf de torque do Passat. O motor de 1,6 litro só veio no ano seguinte — o MD-270, precursor do AP —, com carburador de corpo duplo, modificações no comando de válvulas e pistões, taxa de compressão mais alta, ignição eletrônica e carburador de corpo duplo. Resultado: um belo aumento para 81 cv e 12,8 mkgf de torque.

parati-1984-achados (4)

É este o motor que equipa nosso Achado Meio Perdido de hoje. A Parati LS na cor Cinza Himalaia pertence a Maurício Melo, de São José, Santa Catarina, e é uma das mais conservadas que já vimos à venda — se rolasse um Concours de l’Ordinaire aqui no Brasil, este carro certamente faria bonito.

Maurício conta que é o quarto dono da Parati e diz que, de acordo com o histórico, os dois primeiros donos tinham o mesmo sobrenome e provavelmente eram pai e filho. Ele teve a sorte de conseguir um carro que foi muito bem cuidado por seus donos anteriores — nunca foi batido, teve toda a manutenção feita em dia e é quase toda original. A pintura já foi refeita, mas todos os itens de acabamento, externos e internos — revestimentos dos bancos, carpete, volante, manoplas e revestimentos de porta, pedais, polainas, faróis e lanternas — são os mesmos que vieram de fábrica. E estão muito bem conservados.

parati-1984-achados (5)

O carro de Maurício ainda tem alguns itens interessantes: rodas de alumínio, faróis auxiliares Cibié e ar-condicionado — que, de acordo com o proprietário, está funcionando perfeitamente.

Aliás, o carro todo está: há cerca de dois ou três meses, Maurício realizou uma revisão completa na mecânica e na elétrica. Componentes que sofrem desgaste natural, como correias, retentores e filtros, foram substituídos, bem como os fluidos. Os amortecedores são novos, assim como os pneus Pirelli P400. Em resumo, está tudo em ordem, segundo o dono, que utiliza o carro apenas em fins de semana.

parati-1984-achados (10)

O hodômetro de cinco dígitos marca pouco mais de 11.000 km, mas Maurício não garante que esta seja a quilometragem original — os números já podem ter dado uma volta completa. De qualquer forma, o estado de conservação e originalidade do carro tornam os quilômetros percorridos apenas um detalhe. Especialmente quando o preço pedido é de R$ 14.900 — não é nada difícil encontrar exemplares muito menos conservados por esta grana.

parati-1984-achados (3)

Se você se interessou, pode entrar em contato com Maurício pelos celulares (48) 9996-0198 ou
(48) 9911-7243.


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! na qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial, tampouco de uma reportagem aprofundada. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.

Matérias relacionadas

Que tal um Passat Variant 1.8 turbo de 600 cv? Este aqui está à venda

Dalmo Hernandes

Este Opel Vectra com motor V6 está à venda no Brasil

Dalmo Hernandes

…Porque na Rússia, o V8 vai na traseira: este Tatra já serviu à KGB – e está à venda

Dalmo Hernandes