A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Range Rover SV Autobiography no Brasil por mais de R$ 1 milhão, Stock Car na Operação Lava Jato, Grand Cherokee Hellcat sem disfarces e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Range Rover SV Autobiography chega ao Brasil por R$ 1 milhão

range-rover-autobiography-5

A Land Rover anunciou ontem (5) o lançamento do modelo mais luxuoso de sua gama no Brasil, o Range Rover SV Autobiography. O SUV foi desenvolvido pela divisão de projetos especiais da Jaguar Land Rover e chega ao país por nada menos que R$ 1.065.800. Sim: um SUV de um milhão, sessenta e cinco mil e oitocentos reais — escrito por extenso para não deixar dúvida.

rrsva-16svab-int-loc01-lwb

O SV Autobiography se diferencia dos demais pelo extremo luxo — na verdade ele nos parece mais próximo do Jaguar XJ que de qualquer Land Rover. Por fora o modelo tem pintura em dois tons, com a parte superior preta e oito tons disponíveis para a parte inferior. A grade também é exclusiva, e tem acabamento cinza e prata. Para aumentar o espaço nos bancos traseiros, o SV Autobiography tem entre-eixos 20 mm mais longo, e conforto reforçado pela suspensão pneumática com regulagem de altura. O motor é um V8 supercharger de cinco litros com 550 cv e 69,3 mkgf que leva as mais de duas toneladas do SUV aos 100 km/h em 5,5, segundos e à máxima de 250 km/h limitada eletronicamente.

 

O negócio fica melhor ainda por dentro. No lugar do banco inteiriço traseiro, agora há bancos individuais da Poltrona Frau com ajustes elétricos, aquecimento e resfriamento, programas de massagem e revestimento de couro Windsor. Entre eles há um compartimento refrigerado com espaço para uma garrafa de champanhe e um console com controle pare todas as funções de entretenimento, conforto e conveniência do carro. Na frente de cada poltrona, há uma tela individual no encosto dos bancos dianteiros conectadas ao sistema de áudio/multimídia Meridian com 29 alto-falantes e 1.700 watts, bem como mesas retráteis — que também são acionadas eletricamente pelos comandos.

 

Stock Car na Operação Lava Jato

6492376_vwysU

A Operação Lava Jato deflagrou na última segunda feira sua 31ª fase, batizada Operação Abismo. Na ação, a Polícia Federal coletou descobriu um esquema de propinas que envolvia uma equipe da extinta Copa Montana, categoria de acesso da Stock Car.

Segundo as informações divulgadas pelo site O Antagonista, a equipe era a J.Star Racing, que captou patrocínio por meio uma empresa de fachada chamada Rock Star, investigada na Lava Jato. Ela supostamente usava notas frias de patrocínios como forma de lavar o dinheiro de propinas da empreiteira Schahin e do TrendBank, envolvida com o roubo dos fundos de pensão dos servidores públicos.

 

Jeep Grand Cherokee “Hellcat” aparece sem disfarces

jeepgctrackhawk-ud04-kgp-ed-1

Este aí acima é o Jeep Grand Cherokee Trackhawk, mas pode chamá-lo de Cherokee Hellcat. Ele ainda não foi lançado oficialmente, mas o pessoal do Autoblog conseguiu flagrar o carro sem disfarces durante testes nas estradas de Michigan, próximo à sede da divisão SRT.

jeepgctrackhawk-ud06-kgp-ed-1

O modelo, como já vimos anteriormente, usará o mesmo motor V8 supercharged de 717 cv que seus primos da Dodge. Como a Jeep já tinha uma versão SRT do Grand Cherokee, ela decidiu batizá-lo de Trackhawk (da mesma forma que a versão off-roader é a Trailhawk). O visual, contudo, será muito semelhante ao do Grand Cherokee SRT, mantendo a grade característica da Jeep e para-choques mais agressivos — aqui mais estreitos para abrir espaço para as tomadas de ar inferiores.

jeepgctrackhawk-ud08-kgp-ed-1

Ainda não há muitos detalhes sobre o modelo, o que se sabe até agora é que a aceleração de zero a 100 km/h deverá ficar na casa dos 3,5 segundos, o que o tornará 0 Hellcat mais rápido de todos e também um dos SUVs mais rápidos do momento.

 

Jeremy Clarkson publica teaser do primeiro desafio de The Grand Tour

13532840_1616970008619085_5354937523750830744_n

Enquanto Top Gear perde seu apresentador, Jeremy Clarkson, Richard Hammond e James May continuam felizes e empolgados com seu novo The Grand Tour. Ainda não sabemos exatamente quando, nem por onde a caravana do trio irá passar em sua primeira temporada.

13599761_1617529858563100_9082147067151525272_n

O que sabemos até agora é que eles apresentarão o primeiro programa na África do Sul. E agora, graças a um teaser publicado por Jeremy Clarkson em seu Facebook, sabemos também que eles continuarão com seus desafios insanos e aquele típico humor britânico que conquistou o mundo. Os caras estão gravando uma viagem/desafio com um Aston Martin DB11, um Rolls-Royce Dawn e um Dodge Challenger Hellcat na Itália. Não fazemos a menor ideia do que eles pretendem com isso, mas alguém duvida de que será, no mínimo, divertido?

 

Novo Dodge Challenger chega em 2019 – Hellcat será mais potente

Dodge-Challenger-Srt-hellcat

Já faz tempo que o Dodge Challenger é praticamente o mesmo carro, não? Ele já está por aí há oito anos e, se você é uma pessoa ligada no mercado, já percebeu que ele está prestes a ser substituído por uma nova geração. Na verdade isto irá demorar alguns anos — a previsão é 2019 — mas a espera deverá valer a pena.

Isso porque a próxima geração do Challenger será baseada na mesma plataforma de tração traseira usada pelo Alfa Romeo Giulia. Com isso, o modelo finalmente deverá abandonar sua plataforma grande e pesada, ainda derivada do período da joint-venture da Chrysler com a Daimler, tornando-se mais leve e potencialmente mais ágil para encarar os rivais Mustang e Camaro.

As informações são da revista Automobile Magazine, que também falou sobre os motores para a próxima geração. O muscle/pony continuará com opções V6 e V8, e a versão Hellcat irá produzir ao menos 750 cv. Outra novidade bem-vinda é o possível retorno do Barracuda, que irá compartilhar a plataforma e conjunto mecânico com o Challenger, porém será apenas conversível e terá estilo próprio — algo que nos parece uma boa solução para resgatar o nome e a aura do clássico dos anos 1960-70 sem acabar com dois cupês gêmeos como no passado.

 

Matérias relacionadas

Novo Audi R8 é flagrado, Koenigsegg prepara novo “megacarro” de 1.340 cv, cliente insatisfeito coloca fogo em oficina de SC e mais!

Leonardo Contesini

Classe C perdeu poder de compra, Híbridos pagarão menos impostos no Brasil, a volta de Road Rash e mais!

Leonardo Contesini

À venda: um Ford Mustang Hardtop 1967 com preparação leve por um preço interessante

Dalmo Hernandes