A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Projetos Gringos Zero a 300

REC Watches, a empresa que transforma carros clássicos de ferro-velho em relógios de pulso

A ligação dos relógios com os automóveis tem a ver com tempos de pista – ao cronometrar treinos de classificação e corridas, algumas fabricantes de relógios, como a Rolex, a Tag Heuer e a Seiko, aproveitavam/aproveitam para promover seus produtos. E isto ajuda a explicar porque muitos fãs de carros também curtem relógios, e porque existem tantos relógios inspirados por carros.

Eis aqui mais um exemplo, e dos bons: os relógios da REC Watches, que são feitos usando partes da carroceria de carros clássicos que seriam totalmente destruídos.

A REC Watches foi fundada em 2014, e desde o início a ideia era transformar carros antigos em relógios. O conceito foi batizado como REC, pois os carros são redescobertos (RECover), reciclados (RECycle) e, de certa forma, readquirem (REClaim) um propósito. Os caras fazem questão de deixa bem claro que nenhum automóvel em condições de uso ou restauração é danificado no processo: todos os automóveis são garimpados em ferros-velhos do mundo todo, e um dos critérios é que o carro não tenha mais possibilidade de restauração.

As partes de metal da carroceria são removidas e recebem tratamento anti-corrosão, porém conservam as marcas do tempo e a pátina acumulada ao longo dos anos, o que garante que cada relógio tenha uma aparência única em seu mostrador, embora os demais componentes sigam um padrão.

Atualmente são três os carros que fornecem o metal usado nos mostradores dos relógios: o Ford Mustang no modelo “P-51”; o Porsche 911 no modelo “901”; e o Mini Cooper nos modelos “Mark 1” e “Cooper”. Cada um dos modelos traz elementos estéticos que fazem referência ao visual dos carros, e todos eles trazem uma plaqueta com o número de chassi do exemplar que lhe cedeu o metal.

Salvaged Ford Mustangs are transformed into unique timepieces. Salvaged Ford Mustangs are transformed into unique timepieces. Salvaged Ford Mustangs are transformed into unique timepieces.

Salvaged Ford Mustangs are transformed into unique timepieces.

No caso do P-51, por exemplo, os indicadores de hora, o cronômetro e os ponteiros remetem ao visual dos instrumentos do Ford Mustang – o indicador de horas e minutos parece um velocímetro, enquanto o indicador  enquanto o número do chassi fica bem destacado na face do relógio. Atrás, o rotor fica sob uma cobertura transparente, e é inspirado pelo visual das calotas usadas pelos primeiros Mustang nos anos 60. As variações ficam por conta das cores dos ponteiro e pulseiras, e também pelo estado do metal usado no mostrador.

O diâmetro total é de 44 mm, com altura de 10.8 mm, face com 38 mm de diâmetro e o peso é de 125 g.

Já o 901 traz, na parte frontal, indicadores inspirados nos instrumentos do Porsche 911, incluindo a icônica fonte da Porsche nos números.

901-1-1150x647 REC-901-01-back

O fundo do relógio, por sua vez, é inspirado nas clássicas rodas Otto Fuchs, com o rotor do mecanismo trabalhado para parecer um disco de freio. Nesse caso, o número do chassi vai na borda do relógio, colocado de forma mais discreta.

[vimeo id=”210624739″ width=”620″ height=”350″]

Suas medidas: 44 mm de diâmetro total, 13 mm de altura, face com 37 mm de diâmetro e peso de 110 g.

Rec-Watches-Mini-Mark-I-1-Chronograph-21 7fd8037b3c368e2cdd0e88c7e804ef2a_large

Os modelos Mark 1 e Cooper, da mesma forma, são inspirados pelo Mini Cooper. O Mark 1 traz uma reinterpretação do famoso cluster de instrumentos oval dos primeiros modelos na frente, enquanto o mostrador usa o metal da carroceria de um Mini Cooper de verdade. O número do chassi vai estampado na face traseira do relógio.

SONY DSC

No Cooper, o metal da carroceria vai atrás, enquanto na frente a inspiração fica por conta das listras no mostrador, que parecem as faixas inclinadas que se encontravam no capô do Mini Cooper.

 

Existem algumas diferenças técnicas entre os relógios, porém: o Cooper e o Mark 1 são modelos de quartzo mais simples, com movimento Seiko TMI VK64 e fundo de metal, além de uma bateria com vida útil estimada em três anos. O Mark 1 ainda traz um cronógrafo de 60 minutos e calendário, mas ainda é um modelo mais simples.

REC-901-Collection

Já o P-51 e o 901 são relógios mecânicos automáticos – você pode dar corda neles, mas não é necessário, pois os próprios movimentos naturais do pulso movimentam o rotor para garantir que o relógio tenha energia para continuar funcionando.

Salvaged Ford Mustangs are transformed into unique timepieces.

Todos os relógios da REC Watches usam aço inoxidável e cristais de safira em sua construção, além de contar com diferentes modelos de pulseiras que, assim como os relógios em si, fazem referência aos carros que lhes inspiraram. Com o Mark 1, por exemplo, você pode comprar uma pulseira extra de tecido xadrez, tipicamente britânico. Já com o P-51 existe a opção pelo couro preto ou jeans envelhecido, dando uma estética mais americana.

Além disso, todos acompanham um certificado de autenticidade que comprovam a origem do metal usado nos relógios, com imagens reais do processo de garimpo, escolha do carro e reaproveitamento das peças. É uma forma criativa e estilosa de dar vida nova a carros que, de outra maneira, desapareceriam sem deixar rastro.

Matérias relacionadas

De Chequered Flag a Project CARS: a evolução dos simuladores de corrida

Dalmo Hernandes

Mercedes-AMG GT C chega por mais de R$ 1 milhão, a morte do pai do Ford Maverick, novo TVR já tem data de lançamento e mais!

Leonardo Contesini

Garagem Citroën ZX: novas rodas para um, nova elétrica para outro e… mais um doador de peças para o Project Cars #417

Leonardo Contesini