A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #373

Renault Clio 1.6 16v de track day: a conclusão do Project Cars #373

Salve, salve pessoal! Me desculpem a demora do último texto, mas infelizmente o atraso foi causado por algo realmente mais sério e triste do que problemas no carro ou no trabalho, coisa que eu preferiria 1 milhão de vezes mais do que o que aconteceu. Mas vamos começar o longo texto e vocês vão me entender. Então vamos lá!

Terminamos com o Clio andando no trackday, para variar. Então logo depois de ter andado, acabei perdendo meu emprego e com a grana que recebi  do acerto, resolvi colocar em prática algo que eu sempre tive vontade mas nunca sobrava grana, que era terminar alguns detalhes estéticos do carro. Comprei pelo mercadolivre mesmo os tapetes de tecido com bordado do Clio, a manopla do Clio 2014, os pedais do Twingo RS (Play para o acelerador, Stop pro freio e Pause para a embreagem), os faróis de neblina, o tow strap e o front-lip.

Tudo chegou em dois dias e montei na garagem da casa do Erick, do VTS verde, com a ajuda dele mesmo, acordei ele cedo e começamos a montar já que de noite teria um encontro de carros aqui perto. Montamos tudo em uma tarde e o Clio já ficou com a cara diferente, deu a cara e o motivo de agora sim, ser um francês JDM com direito à abafadorzão de inox com ronco de Honda, tow strap e front-lip!

Post 5 Project Cars 373

Foi mal a sujeira, mas não é carro de exposição

Vi que o pessoal me perguntou sobre o adesivo do painel, que fiz com a minha tia também, então segue uma foto.

Post 5 Project Cars 373

Outra coisa que me irritava no carro era o aparelho de som original, que não sei porque funcionava apenas 1 CD regravável que eu tinha e não podia gravar mais que 5 musicas, um dia o CD deu tanto erro que eu resolvi dessa forma:

Post 5 Project Cars 373

 

Fui na loja de um amigo e comprei um aparelho Pioneer com USB e tudo mais possível, tem também como regular a cor como quiser e claro que deixei no padrão do painel, laranja. Ficou lindo e agora consigo ouvir música de forma decente no meu carro!

Post 5 Project Cars 373

Na época ia rolar o Low Latam Aero, um evento sensacional que rolou em Balsa Nova em uma pista de aeroporto e fomos convidados pra ir, fui com o Gustavo, um amigo que conheci através do Cauê comprar os ingressos pra nossa turma. Fomos na oficina mais perto que tinha nossos ingressos, a AllVento, e lá conheci mais uma pessoa extremamente educada, gentil e muito gente fina! O Luciano do Polo GTI “Fênix”, Project #91. Falei com o Luciano sobre o uso do meu carro em pista e que a suspensão apesar de excelente na rua, na pista deixou a desejar. Deixei o carro nas mãos dele e ele me prometeu que o carro ficaria do jeito que eu queria. Ele mandou fazer os amortecedores dianteiros à óleo lá em São Paulo e deu uma retrabalhada nas Eibach.

Post 5 Project Cars 373

Quando fui buscar o carro lá, além de estar na altura perfeita que eu queria, o carro estava muito mais rígido, não duro, apenas rígido e além de pegar meu carro do jeito que eu queria, de bônus fiz mais amigos na oficina, como o próprio Luciano, o Thiago e o Kris!

Post 5 Project Cars 373

Lembram da luz da injeção que estava acendendo em alta? Pois então, levei o carro na Prado Powerchips para fazer um orçamento de fazer o remapeamento da injeção e perguntei se eles arrumavam meu problema, o rapaz que me atendeu disse que não faziam esse serviço de reparo, mas me deu a ideia simples de limpar a TBI. Na hora liguei pro Jean dos Hondas e fui pra casa dele fazer o trampo. Lá o Jean, O Cauê e o Gustavo me ajudaram, passamos o limpa TBI nela mesma durante um tempo e saímos testar o carro depois de quente e adivinhem? A luz da injeção não acendeu mais!

Porém um tempo depois, mais precisamente mês passado, o Clio começou a perder muita força quando acelerava e a suspensão começou a bater, novamente levei na AllVento para ver o que acontecia. O Luciano me ligou e me disse que o problema era a bomba de combustível. Como eu ando muito na reserva, ou andava, a bomba fez muita força e acabou perdendo rendimento, além disso, o Luciano faria limpeza de bicos, troca de velas e tudo que precisasse para que o Cliozão ficasse filé. Autorizei o serviço.

Porém, meia semana depois, exatamente dia 12 de Dezembro de 2016, houve um trágico acidente na minha família. Meu pai, sempre aprontando algo em casa, resolveu cortar uma árvore que sempre derrubava folhas e galhos nos fundos da minha casa e entupia as calhas e os ralos, quando chovia alagava tudo! Então ele foi com a ajuda dos vizinhos cortar a maldita árvore, nessa brincadeira, a árvore caiu em cima do meu pai, levando ele à óbito na hora. Eu estava no trabalho e minha tia foi lá me chamar e pediu pra eu ir em casa, falando apenas que o pai tinha se machucado. O Clio estava na oficina e eu estava usando o “nojinho”, o Palio EDX 1.0 do pai para trabalhar.

Vim com tamanha pressa para casa que cheguei antes que a minha tia que estava de Megane. Procurei o pai nos quartos, nos banheiros, na casa toda e nada. Quando cheguei na garagem, vi os vizinhos abraçando a mãe e dando os pêsames pelo ocorrido. Entrei em choque, xinguei tudo e todos, chorei desesperadamente. Não sabia o que fazer, então liguei pro Cauê e pedi pra ele vir aqui em casa. Ele disse que já sabia o que havia ocorrido e já estava chegando aqui, na real, todos meus amigos vieram.

Para quem me conhece e conheceu meu pai, sabe que eu e ele tínhamos uma ligação extremamente forte, além de pai e filho, éramos melhores amigos. Todo sábado de manhã eu acendo meu narguile as 10 da manhã e o pai vinha na churrasqueira fumar um cigarro e ficar conversando comigo, apenas jogando conversa fora. Para ser sincero, meu pai era amigo de todo mundo, não existia pessoa que o conhecesse e não gostasse dele, principalmente meus amigos, que sempre frequentam minha casa e o pai os considerava como parte da família, tanto que meus amigos sempre o chamavam de “tio” Maurício. Ainda está sendo realmente difícil acostumar a vida sem meu velho, ele era meu exemplo e eu realmente amava ele. Todos os meus amigos foram ao velório e ficaram no enterro, foram aproximadamente 450 pessoas ao velório do pai, todos muito tristes e vários chorando a perda dele.

Como o choque foi forte e como agora sou o homem da casa, a atitude mais sensata na minha cabeça foi ligar pro Luciano e pedir pra ele não mexer mais no Clio, deixando apenas a bomba arrumada. Meu pai sempre pediu para que eu não parasse a vida caso algo ruim viesse a acontecer algum dia, é o que estou fazendo, de forma difícil, mas estou fazendo. Fui no posto com meus amigos e lá falei com o Gustavo que ia buscar o Clio na AllVento. Ele disse que não, que a bomba nova havia queimado de novo e nem era para eu ir, simplesmente concordei.

No mesmo dia, comentei com o Cauê sobre um Passat 1980 que estava na AllVento e que eu estava querendo comprar com meu pai, ele estranhamente ficou muito interessado no carro, querendo ir comigo na oficina sábado dar uma olhada no VW. Acordei cedo no sábado, e fui na oficina com o Cauê, chegando lá, o Cauê, estranhamente de novo, deu um corte de giro com o Clio swap dele na frente da oficina, e lá de dentro ouvimos vários carros cortando giro. Explico, eu não buzino pros meus amigos, eu mando direto um corte e essa é minha marca hahaha. Quando entramos na oficina, vi muitos amigos meus lá dentro, o Subaru do Gustavo, o VTS do Erick, o Vectra GT do meu primo e o Punto Blackmotion do Caio cortando giro, e atrás deles, no tapete vermelho da AllVento, minha mãe cortando giro com o Clio! Já desci chorando do carro e abracei cada um. Mas havia mais!

Deram a notícia pra mim que haviam arrumado e deixado pago absolutamente tudo que precisava no Clio, desde injeção até embreagem e suspensão, fizeram um vídeo para mim de vários amigos falando sobre meu pai, sobre mim e sobre minha família, fizeram também um quadro com uma foto do meu pai na frente do Clio no meu primeiro trackday (que se encontra logo abaixo), agilizaram com a organização do TrackDayIn uma inscrição para eu andar com o “Renô” no trackday que ia ter no domingo e ainda juntaram mais uma grana para eu abastecer o carro e ficar com um dinheiro de sobra.

O que falar desses meus amigos que na verdade são minha família? Simplesmente não tenho palavras para agradecê-los, prefiro não listar os nomes, porque com certeza foi MUITA gente que ajudou, que se sacrificou por essa linda atitude, mas eu considero todos como meus irmãos e Deus não poderia ter colocado ninguém melhor na minha vida do que eles! Muitos ficaram comigo desde a hora da péssima notícia sobre a morte do meu pai, até a noite depois do enterro, e TODOS foram lá me dar um abraço e uma palavra de força. Eu simplesmente não tenho como agradecer vocês, meus amigos, eu amo cada um!!

Post 5 Project Cars 373Post 5 Project Cars 373

Fui ao trackday acompanhado do Cliozão e da minha linda namorada. A mãe, o meu irmão mais novo e a namorada dele, foram com o Paliozinho antes e já estavam lá com meus amigos nos boxes. Fui lá para simplesmente me divertir e aproveitar o dia com meus amigos e foi realmente sensacional, o Clio ficou perfeito, sem pegar nada nos paralamas, sem falhar, sem quebrar absolutamente nada! Levei todos meus amigos que estavam no AIC para andar de carona comigo, uma pena ter faltado tanta gente que me ajudou nesse mês super difícil, mas oportunidades não vão faltar e espero conseguir levar todo mundo ainda para dar uma volta lá comigo. Pasmem, consegui arrastar a mãe pra dentro do Clio e ela andou comigo na pista, na chuva!

Uma pena o Clio do Cauê ter estragado, o mínimo que pude fazer foi deixar meu carro com ele e deixá-lo dar algumas voltas, ele fez questão que eu fosse junto e andamos na pista, nada soviético, apenas para dar risada, aproveitar o momento e celebrar a amizade no lugar que mais amamos. A namorada do Cauê, a Gabi, que me ajudou no dia da morte do pai com toda documentação e burocracia, foi comigo na delegacia, na funerária ajudar a fazer o velório, no IML reconhecer o corpo do pai comigo e se mostrou uma pessoa realmente forte, tomando a frente em momentos que eu não conseguia fazer nada além de chorar, tinha comprado o ingresso de co-piloto, mas com o carro do Cauê quebrado, também não ia andar.

Dei a chave do Clio pra ela correr também, mesmo que por apenas 10 minutos, mas foi uma das formas que achei de agradecer ela. Posso dizer que foi um dia sensacional, super divertido e perfeito para nos descontrair de toda a situação difícil que estamos passando. Vou deixar a seguir fotos do trackday e mais várias fotos que mais um monte de amigos meus fizeram do Clio do jeito que ele está atualmente. Obrigado pelas fotos sensacionais, meus chapas!

A ideia do meu projeto era incentivar as pessoas a darem as caras mesmo sem conhecimento para começar algo novo, sem medo, mas para minha surpresa, foi uma história de como sou abençoado por ter pessoas como meus amigos na minha vida, que amigos de verdade são aqueles que estão com você em qualquer momento, sejam eles ótimos  ou horríveis. Novamente, não tenho como agradecer cada um pela força e ajuda que me deram e estão dando. Eu amo todos vocês e podem contar comigo sempre para qualquer coisa.

Post 5 Project Cars 373

Desculpa ter faltado gente na foto, quase que eu não sai também!

Para fechar o post, fica aqui a foto do carro que mais amo e agora sim, definitivamente e por dinheiro algum no mundo nunca vou me desfazer, no lugar que eu mais amo, com as duas pessoas que mais amo e prezo na minha vida toda, minha maravilhosa, espetacular e fortíssima mãe, e meu eterno mestre, exemplo e herói, pai.

Post 5 Project Cars 373

Um abraço a todos, e quem sabe, até a próxima evolução do Cliozão, porque como dizia meu pai, a vida não pode e nunca vai parar!

Por Mauricio Grzybowski, Project Cars #373

0pcdisclaimer2

Uma mensagem do FlatOut!

Mauricio, seu projeto nos deixou com aquela sensação agridoce típica desta situação que você atravessou no final do ano. Seu projeto nos pareceu marcado pelo envolvimento dos amigos e da família e realmente foi triste saber que um dos principais personagens não estava presente na conclusão. Por outro lado, é muito legal saber que ele continuará ao seu lado como exemplo e inspiração. É isso o que importa.

Matérias relacionadas

Project Bikes #462: conheça a Honda CG Street Tracker do Eurípedes Marley

Leonardo Contesini

Citroën C4 VTR Turbo: conheça a história do Project Cars #119

Leonardo Contesini

Alfa Romeo 155 Super “All Stock”: os detalhes estéticos e um polimento no PC #117 antes da exibição

Leonardo Contesini