A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Renault divulga preços e versões da picape Duster Oroch, Vin Diesel confirma “trilogia final” de Velozes e Furiosos, Fiat 124 Spider aparece sem camuflagem e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Renault lança picape Duster Oroch a partir de R$ 62.290

Renault Duster Oroch Dynamique (4)

A Renault lançou nesta última segunda-feira (28) a picape Duster Oroch, inaugurando no Brasil o segmento de picapes “médias-pequenas”. Posicionada entre as picapes compactas e as médias, a Duster Oroch mescla características dos dois segmentos: a construção em monobloco das picapes compactas com o espaço e altura de rodagem das picapes médias. Com isso, pode-se ter uma picape com maior capacidade de carga, mas ainda leve (entre 1.292 e 1.346 kg) e mais confortável, sem os sacolejos típicos das picape com chassi tipo escada.

Nova Renault Oroch. Foto: Rodolfo Buhrer / La Imagem Renault Duster Oroch Expression (5)

Quem achava que ela seria apertada demais por ser baseada no Duster terá uma boa surpresa: o entre-eixos aumentou 15 cm em relação ao crossover, chegando a 2,82 metros (o mesmo de sedãs grandes como o Ford Fusion ou o Hyundai Azera) e proporcionando mais espaço para os ocupantes do banco traseiro — geralmente um ponto crítico das picapes com cabine dupla.

Renault Duster Oroch Dynamique 1.6 - 01

Além disso, a Oroch (pronuncia-se “oróc”) terá suspensão multilink na traseira em vez do eixo de torção do crossover, o que indica que ela recebeu um subchassi específico para lidar com a capacidade de carga da caçamba de 683 litros. Além do entre-eixos mais longo, a caçamba também contribuiu para o comprimento 36 cm maior que do crossover.

A Renault Duster Oroch chega com duas opções de motor, ambas flex e já presentes no Duster, casadas ao câmbio manual de cinco (1.6) ou seis marchas (2.0) e por enquanto apenas tração 4×2 dianteira. Câmbio automático e tração nas quatro rodas serão lançados no futuro.

Renault Duster Oroch Dynamique (15)

A primeira opção de motor é a 1.6, com 110/115 cv (gasolina/etanol) e 15,1/15,9 mkgf de torque a 3.750 rpm, capaz de levar a picape aos 100 km/h em 13,2 s (com etanol) s e à máxima de 164 km/h. A segunda opção é o 2.0 com 143/148 cv e 20,2/20,9 mkgf a 4.000 rpm, com 0 a 100 km/h em 9,7 s s (etanol) e máxima de 186 km/h.

Renault Duster Oroch Expression (1)

Renault Duster Oroch Expression 1.6 (R$ 62.290): ar-condicionado analógico, direção hidráulica, vidros e travas elétricas (ambos nas quatro portas), sistema de som CD/MP3/USB/Bluetooth e quatro alto-falantes, volante multifuncional, rodas de liga leve aro 16, alarme, protetor de caçamba, duplo air bag, freios ABS, indicador de trocas de marcha (GSI).

Renault Duster Oroch Dynamique 1.6 (R$ 66.790): acrescenta sensores de estacionamento, central multimídia Media Nav Evolution 2.0 com tela de 7” e GPS integrado, controle de velocidade de cruzeiro (piloto automático), computador de bordo, indicador de temperatura externa, faróis de neblina, volante revestido de couro sintético, pneus de uso misto e rodas de liga leve aro 16 com acabamento em cinza escuro, duas tomadas 12V, porta-luvas iluminado, espelho de cortesia no para-sol do motorista, funções um-toque e antiesmagamento ao vidro do motorista.

Renault Duster Oroch Dynamique 1.6 - 03

Renault Duster Oroch Dynamique 2.0 (R$ 70.790): os mesmos equipamentos da 1.6.

Opcionais: para Expression, pacote Pack Plus: retrovisores elétricos e faróis de neblina. Para Dynamique, bancos de couro sintético e pacote Pack Outsider: protetores de para-lamas, extensão no para-choque dianteiro com faróis integrados, persiana no vidro traseiro e capota marítima.

Há também uma linha de acessórios: extensor de caçamba (que a aumenta em 603 mm sobre os 1.350 mm originais, 306 litros extras), permitindo que cargas de até dois metros sejam carregadas na diagonal. Ele também pode ser esticado e travado, servindo como rampa. Suporte de bicicleta para caçamba, rack de teto, estribos, apoio de braço central, caixa multibox para caçamba, cooler 12V, DVD portátil e câmera de ré.

Renault Duster Oroch Dynamique (5)

Cores: a única opção sólida é a Branco Neige. As demais são metálicas: Verde Esmeralda, Vermelho Fogo, Preto Nacré, Prata Etoile, Cinza Acier.

 

Vin Diesel confirma uma trilogia final para a saga “Velozes e Furiosos”

maxresdefault

Vin Diesel confirmou que a saga “Velozes e Furiosos” chegará ao fim, como se esperava após a morte de Paul Walker. Mas não pense que isso acontecerá tão cedo. O ator, produtor e co-criador da franquia disse que ainda veremos “uma última trilogia” para encerrar a história.

A notícia foi publicada na página do Facebook de Diesel. Na nota, ele conta que será o produtor da trilogia e dá dicas sobre a direção que o próximo filme, “Fast 8”,  irá tomar:

Os fãs da saga “Velozes e Furiosos” são os melhores do mundo… Desde que me tornei o produtor em 2008 vocês estiveram comigo em cada passo desse caminho… dando um retorno que se provou incomensurável. Obrigado.

Meu parceiro produtor, Neal, adoraria que eu contratasse logo um diretor, mas esta é uma franquia muito especial, por isso a escolha precisa ser muito cuidadosa. Para ser claro, ainda não convidamos ninguém para assumir o comando de “Fast 8″ ainda… muito menos ver o script.

A Universão vem sendo muito boa para mim e acredita no projeto… eles são como uma família… prometi ao estúdio que entregaria uma última trilogia para encerrar a saca. Anunciarei os diretores no meu próximo post…”

Então aí está a confirmação daquilo que já suspeitávamos: “Velozes e Furiosos” chegará ao décimo filme.

 

Governo alemão dá prazo para esclarecimento do Dieselgate: 7 de outubro

VWDiesel

O governo alemão mostrou que não está de brincadeira com o Dieselgate da Volkswagen. Tanto que deu prazo para o grupo resolver a questão da fraude a testes de emissões de veículos diesel. Se até o dia 7 de outubro a empresa não tiver uma resposta para o problema e não tiver um plano de reparo dos veículos envolvidos, a Alemanha vai banir todos os carros equipados com os motores suspeitos.

A coisa é mais séria do que a que a Suíça e ontem a Itália fizeram. Estes dois países proibiram apenas as vendas dos carros do grupo com motores Euro 5, algo em torno de 180 mil na Suíça e 2.500 na Itália. O banimento, na Alemanha, vai proibir os carros de rodarem. Em suma, é coisa que dá ensejo a processos por danos morais, lucros cessantes, perdas e danos e mais uma coleção de medidas que deve deixar o grupo de cabelos em pé.

Martin Winterkorn, que renunciou dizendo que não tinha nada a ver com o pato, também não está livre para embolsar seus 32 milhões de euros de indenização. Como foi ele que ordenou o desenvolvimento dos motores fraudulentos, a Alemanha também abriu investigação contra ele. E será investigação criminal, com grandes chances de colocá-lo atrás das grades caso seu envolvimento na história fique de algum modo comprovada.

A Audi, também envolvida no rolo, confirmou que o software malandrinho foi instalado em 2,1 milhões de seus carros, entre A1, A3, A4, A5, A6, TT, Q3 e Q5. Nem é preciso dizer que o banimento também se aplicará a ela, assim como à Seat e à Skoda.

 

Sébastien Loeb vai competir pela Peugeot no rally Dakar

250509RY01web

Depois de ter sua superlicença negada para correr na F1, provavelmente por receio de tornar a categoria ainda mais chata ao deixar o cara que ganha tudo entrar no jogo, Sébastien Loeb continua tentando se aventurar por novas competições. A próxima delas será o rally Dakar do ano que vem, no qual ele competirá pela Peugeot, com o novo 2008 DKR.

No Dakar, ele fará parte do que a Peugeot já chama de “dream team”. Não à toa: seu companheiro de equipe será Carlos Sainz, nos automóveis. Nas motos, o time tem ninguém menos do que Cyril Despres e Stephane Peterhansel, com 5 e 11 títulos na competição.

A primeira prova de Sainz e Loeb pela equipe será o Rallye du Maroc Cross Country, que acontece na semana que vem. Os dois já foram parceiros na primeira temporada de Loeb no WRC, em 2003, pela Citroën.

Segundo Loeb, ele está acostumado a desviar dos obstáculos e não a passar por cima deles, como o 2008 DKR seria capaz de fazer. O piloto diz que só precisa confiar nisso, algo que especialistas em Loeb já estimaram que levará um minuto. Talvez dois.

 

Filha de Paul Walker processa Porsche pela morte do pai

Paul-Walker-with-daughter-Meadow

A filha de Paul Walker, Meadow, está processando a Porsche pela morte de seu pai. Segundo seu advogado, Jeff Milam, o ator só morreu no acidente porque ficou preso ao Carrera GT.

No processo, alega-se que o cinto de segurança quebrou as costelas e a bacia de Walker, o que deixou o ator preso por quase um minuto antes de o carro começar a pegar fogo. Algo que, ainda segundo o processo, nunca deveria ter acontecido se as linhas de combustível do carro não fossem defeituosas.

O processo também diz que o Carrera GT não tinha sistemas que pudessem ter evitado o acidente, como controles eletrônicos de estabilidade. “O Carrera GT é um carro perigoso. Não pertence às ruas. E não devíamos estar sem Paul Walker ou Roger Rodas”, disse Milam. Se a moda pega…

 

Fiat 124 aparece sem camuflagens na Califórnia

12077499_824365344346524_105685279_n

O novo roadster da Fiat, o 124, foi flagrado sem nada de camuflagem durante uma sessão de fotos em Santa Barbara, na Califórnia. Isso reforça a tese de que o carro, baseado no Mazda MX-5 Miata, será apresentado no próximo Salão de Los Angeles, em novembro. Vale lembrar que a Califórnia é o maior mercado do mundo para esportivos, conversíveis e roadster, outro elemento importante para a estreia.

12033580_824365331013192_1319964150_n

Além da dianteira do carro, que não tem nada a ver com o 500, como algumas projeções especularam, também houve registro da traseira do carro, que tem lanternas quadradas e duas saídas de escape, e do interior, que já traz o volante da Fiat, ainda que todo o resto seja quase exatamente igual ao MX-5. Um pênalti daqueles: quem vai querer um 124 podendo comprar um Miata? Especialmente se eles são tão parecidos?

12048990_824365357679856_95815604_n

Talvez a diferença a favor do Fiat resida nos motores. O básico será equipado com um motor 1.4 MultiAir turbo de 180 cv, já melhor do que os 157 cv do 2.0 do Miata de entrada e próximo do 2.5 de 187 cv das versões mais nervosas do Mazda. Com câmbio automático ou manual de seis marchas.

12047736_824365321013193_1094870943_n-1

Para estas, a Fiat reservará o motor 1.750 turbo do Alfa Romeo 4C, que rende 245 cv. Outra opção é o motor 2.0 que deve estrear no Alfa Romeo Giulia, com potências de 180 cv a 330 cv. Esta última, aliás, seria grande pedida para o 124 Abarth. A transmissão desta versão deve ser a DCT, automatizada de dupla embreagem.

Matérias relacionadas

Cientistas descobrem como fazer fibra de carbono a partir de… restos de milho e trigo!

Leonardo Contesini

A história da Jeep, parte 3: da compra pela Chrysler à era moderna – e uma pequena reflexão

Dalmo Hernandes

Hurtan: os curiosos carros retrô artesanais feitos na Espanha | Lasanhas sem Fronteiras

Dalmo Hernandes