A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Sessão da manhã WTF?

“Riding shotgun”: estes malucos usaram um Porsche 911 Targa como alvo móvel!

Entre as coisas que mais gostamos de ver neste mundo está alguém usando um esportivo caro e especial sem qualquer tipo de remorso. Claro, alguns deles custaram muito dinheiro não apenas na compra, mas no desenvolvimento, e são tão sofisticados que dá até pena de acelerar. Mas é preciso, como faz TaxTheRich com suas Ferrari, Bugatti, Lamborghini e Rolls-Royce — afinal, por mais caros, potentes ou luxuosos que sejam, carros ainda são carros e foram feitos para serem dirigidos.

É até compreensível o que o Tax faz: ele tem uma enorme propriedade, com gramados, descampados e estradas particulares, e aproveita para fazer burnouts, estágios de rali e outras loucuras — como usar uma Ferrari F50 para puxar uma prancha de wakeboard em um córrego. Os vídeos que ele faz das suas peripécias são sempre bacanas, ainda que, infelizmente, este último vídeo tenha sido publicado há mais de um ano.

Não custa ver de novo, custa?

Então por que estamos falando disto? Simplesmente porque, aparentemente, seus amigos são tão loucos quanto ele — para começar, o vídeo que viemos mostrar hoje foi feito em sua propriedade — quer dizer, há fortes indícios disto.

Como sabemos, a mansão de Tax fica no Reino Unido, que também é onde fica a Philip Thorrold Shooting Academy, escola e clube de tiro que fica em Norfolk, no Reino Unido. Para divulgar o local, eles tiveram a ideia de usar um Porsche 911 Targa como alvo móvel. Quer dizer, quase isto: eles colocaram uma máquina de lançar pratos de argila na dianteira e saíram fazendo hooning por aí. Enquanto a máquina atira os pratos, um atirador com uma espingarda tenta acertá-los, sem atingir o carro ou o motorista. Dá aflição, mas é impossível tirar os olhos da tela até acabar:

É evidente que um dos objetivos do vídeo é mostrar a experiência em tiro do dono e instrutor principal da academia, Philip Thorrold. Atirador desde os seis anos de idade, ele tem mais de 45 anos de experiência e definitivamente sabe o que está fazendo. Tanto a carroceria do Porsche quanto a integridade física do motorista não foram danificadas por sua espingarda. Menos mal.

Nosso ponto é que, aparentemente, os caras sabem quem é Tax The Rich e até pegaram sua propriedade emprestada. O Youtuber, por sua vez, compartilhou o vídeo do Porsche em seu Twitter, como que orgulhoso de emprestar sua mansão para os caras da academia de tiro.

De qualquer forma, este nem foi o primeiro vídeo no estilo feito pelos caras no local: em meados de 2015, a academia publicou em seu canal um vídeo onde, com um quadriciclo Polaris RZR, um piloto saltava rampas e fazia manobras enquanto um atirador acertava pratos de argila. Este foi o vídeo que inaugurou o canal, mas acabou não tendo muita repercussão.

Alguns meses depois, foi a vez de uma Ferrari 599 Aperta servir como plataforma móvel de tiro. Sim, a versão conversível do grand tourer da Ferrari, equipada com um V12 de seis litros, 670 cv a 8.250 rpm e 63,2 mkgf de torque a 6.500 rpm, capaz de chegar aos 100 km/h em 3,6 segundos, com máxima de 325 km/h. Novamente, o atirador vai no banco do carona, com uma espingarda — “riding shotgun”, literalmente.

Aliás, o vídeo do Porsche se chama “Riding Shotgun”, então achamos que é uma boa hora de explicar a origem desta expressão. Mais difundida nos EUA, a expressão ride shotgun significa “ir no banco do carona”, e não “cavalgar em uma espingarda” ou qualquer coisa que você tenha pensado. É uma expressão mais difundida nos EUA do que nos outros países que falam inglês.

Você já deve ter visto em filmes ou séries. Sempre que um grupo de quatro ou cinco pessoas vai andar de carro, o cara mais chato do bando grita “SHOTGUN!”, o que dá a ele o “direito” de ir no banco da frente. A expressão vem, literalmente, do tempo das diligências — aquelas carruagens fechadas, de quatro rodas, conduzidas por um cara sentado fora dela. Ou seja, estamos falando de um termo usado desde a virada do século XX.

shotgun

Quando havia uma pessoa importante ou um bem de valor guardado na diligência, um cara ia sentado ao lado do condutor — o chamado shotgun messenger, ou “mensageiro da espingarda”. Normalmente, esse cara ficava do lado esquerdo, com uma espingarda de cano curto (ou serrado) carregada com chumbo. Não matava, mas machucava, e era o suficiente para que meliantes não se interessassem tanto assim pelo conteúdo da diligência.

Há algumas décadas, o termo ride shotgun era usado quando alguém queria expressar suporte e apoio a um amigo, mas com o tempo passou a ser usada pela metade (“SHOTGUN!”) por caras chatos que só querem sentar no banco da frente antes de todo mundo. De qualquer forma, esta expressão não é usada no Brasil, mas agora você sabe de onde ela veio. 

Matérias relacionadas

Separados no nascimento: cinco famílias de motores que se transformaram em rivais – diretas e indiretas

Leonardo Contesini

Esta é a maior e mais incrível pista de autorama do planeta – e ela está à venda!

Leonardo Contesini

Quem precisa de um Bugatti Chiron ou Audi R8 de verdade se existem estas cópias chinesas?

Dalmo Hernandes