A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Sessão da manhã Vídeos

Santa ignorância: isto é um Ford Focus RS com motor Cosworth de 1.000 cv

Tem gente que realmente não sabe brincar. Enquanto a maioria de nós se diverte acelerando carros comuns (ainda que não seja mais tão difícil ter um carro preparado), há quem não meça esforços e nem gastos para criar projetos que beiram o inacreditável. Carros como este Ford Focus RS que, como se já não fosse um belo hot hatch, ainda recebeu um motor Cosworth YB (igual ao do Escort RS Cosworth), todo seu conjunto de tração integral e carroceria de fibra de carbono — e ainda foi preparado para produzir cerca de 1.000 cv!

Aparentemente o dono do carro, Charlie Shaw, passa mais tempo acertando e pilotando o carro do que tirando fotos dele e detalhando o projeto na Internet. Por isso não é muito fácil encontrar suas especificações técnicas ou mesmo boas fotos. Mas, logo de cara, temos isto aqui:

O carro quase salta para fora do dinamômetro, o que é compreensível se consideramos a força que ele tem — sem mencionar o barulho ensurdecedor. Mas qual é a deste carro?

Este vídeo foi publicado no Youtube há cerca de um ano, mas só agora topamos com ele (afinal, não dá para acompanhar tudo ao mesmo tempo). De qualquer forma, procuramos saber mais a respeito do Focus e descobrimos que ele é relativamente famoso; ele já apareceu até em revistas de preparação europeias, como a Fast Ford. O cara que o construiu, em 2008, se chama Andrew Gallagher, e desde 2010, pertence a seu amigo Charlie Shaw. Desde então o carro evoluiu bastante, e até hoje Andrew dá umas voltas no carro sempre que pode.

Diversos fóruns dedicados dedicados à Ford e ao Focus trazem tópicos sobre o carro, com fotos e informações antigas. Passeando por eles, vimos que boa parte dos painéis da carroceria — pára-lamas dianteiros e traseiros, pára-choques e até mesmo as portas — são feitos de fibra de carbono.

Aliás, de Ford Focus RS só ficou mesmo o monobloco, que aparentemente foi comprado novo direto com a Ford. Nele, foi instalado todo o conjunto mecânico do Ford Sierra RS Cosworth — o motor Cosworth YBT de dois litros montado na longitudinal, assim como o câmbio (uma caixa de sequencial de seis marchas da Ricardo) e os eixos dianteiro e traseiro.

focus-1000cv (6)

Repare em como o motor é recuado no cofre, a fim de melhorar a distribuição de peso

A diferença é que, em vez dos cerca de 300 cv do motor Cosworth originalmente usado em ralis, o Focus de Charlie Shaw tem mais de 1.000 cv aferidos em dinamômetro. Para tal, o bloco foi retrabalhado e recebeu novos comandos, válvulas e molas. O cabeçote também foi feito sob medida para ter maior fluxo. O turbo é um Garrett 4202r do tipo twin scroll operando a 2,75 bar (cerca de 75% de sua capacidade) quase o tempo todo. Nesta pressão, a potência entregue fica na casa dos 840 cv — é preciso levar a pressão de trabalho ao seu limite para chegar aos 1.000 cv, um acerto usado em hot laps.

focus-1000cv (5)

É claro que foram feitas outras modificações. Os subchassis foram feitos sob medida na dianteira e na traseira e o túnel de transmissão precisou ser completamente refeito. A suspensão usa um arranjo multilink na traseira e McPherson com braços triangulares inferiores na dianteira, com amortecedores Öhlins ajustáveis nos quatro cantos.

focus-1000cv (8)

Os painéis de fibra de carbono vieram do Focus usado no WRC, assim como a asa traseira. O interior foi totalmente aliviado e conta apenas com a gaiola de proteção, os comandos para o piloto e os mostradores — nem mesmo o revestimento do painel foi aproveitado.

focus-1000cv (9)

No fim das contas, tudo isto são detalhes — que, infelizmente, não ficam muito claros quanto à cronologia, visto que, como já dissemos, o dono deste Focus prefere passar seu tempo na pista em vez de ficar falando sobre o projeto na internet. Ao menos há os vídeos para mostrar que o carro não foi feito só para quase destruir dinamômetros…

Matérias relacionadas

Ferrari V12 Colombo: o motor que é a voz e a alma do cavallino rampante

Juliano Barata

Este Lincoln Continental feito de papelão é uma homenagem impressionante a um carro de verdade

Dalmo Hernandes

Fastback: do Mustang ao Maverick, a história da carroceria esportiva mais famosa da Ford

Dalmo Hernandes