#saveflatout: como anda o nosso crowdfunding (financiamento coletivo) ?

Juliano Barata 20 maio, 2018 0
#saveflatout: como anda o nosso crowdfunding (financiamento coletivo) ?

1Caros amigos. Ontem (10), faz exatamente um mês que lançamos a nossa campanha de financiamento coletivo do FlatOut, na qual expliquei as dificuldades extremas que nós (e quase todos os veículos de mídia jornalística profissional) estamos passando por conta do duopólio do Google e do Facebook absorverem quase toda a verba de publicidade digital. Isso está matando não somente empresas pequenas como a nossa, como também veículos muito tradicionais e maiores do que o FlatOut.

O FlatOut corre sério risco de existência e, para continuarmos as atividades, estamos dependendo totalmente da união dos leitores que assinam o nosso financiamento coletivo (crowdfunding). Continuaremos a batalhar por publicidade como sempre fizemos: não pensem que nos acomodamos, primeiro porque estamos muito longe de ter qualquer conforto, segundo porque não se dorme no ponto em uma empresa. Mas é uma guerra cujo destino têm se mostrado bem claro.

 

Clique aqui e assine um plano caso queira ser um dos crowdfunders do FlatOut!

 

Conforme o prometido, passados 30 dias após o começo da campanha, conseguimos ver com precisão onde estamos em relação às metas. Faremos esta atualização todo mês. A notícia é boa, mas requer extrema cautela: nós atingimos a meta mínima (15K/mês em assinaturas) para não colapsar em curto prazo, mas precisamos batalhar muito para não deixar esse piso cair e ainda atingirmos o piso seguinte, onde teremos o mínimo de dignidade para a operação seguir. Estamos com pouco mais de 1.300 assinantes recorrentes.

00cfstatus

A barra de progresso considera o gap de R$ 12.000 entre a primeira e a segunda meta. Clique aqui para ver as metas e entregas. O valor considerado é o líquido, com todas as taxas da plataforma Pagar.me e impostos debitados. Assinaturas anuais pagas de uma vez e doações únicas são computadas como uma fração de 12 para termos o valor equivalente ao pagamento mensal.

 

Os pontos que nos preocupam muito:

– Temos um imenso volume de assinantes por boleto. E uma fatia significativa gerou o boleto e não realizou o pagamento (caso queira fazê-lo, verifique o e-mail enviado pelo Pagar.me e clique em “gerenciar assinatura” para gerar a segunda via. Confira também a caixa de spam).

– Isso é um indicativo também de que, com o passar do tempo, há a possibilidade de alguns assinantes por boleto começarem a deixar de contribuir ou alguns assinantes por cartão cancelarem, por talvez acreditar que a ajuda não é mais necessária e que o pior já teria passado.

Nosso grande receio gira justamente em torno desse sentimento de ajuda pelo impulso da urgência da primeira campanha, mas de deixar essa chama apagar por algum motivo: pessoal, os assinantes do crowdfunding são os pilares da casa. Nós não teremos como fazer uma campanha de impacto como foi a primeira que fizemos – se por algum motivo houver uma debanda de assinantes e ela for maior do que nossa capacidade de gerar novos assinantes, o destino do FlatOut estará selado.

Aos leitores que participam do crowdfunding, fica o nosso mais profundo agradecimento e sentimento de gratidão. Nós seguiremos ralando duro como sempre fizemos, no mínimo 12h por dia, para fazer o melhor conteúdo possível, seja escrito ou na forma de vídeos. Vocês estão permitindo que cada matéria, cada FlatOut Midnight, cada Zero a 300, cada FlatOut Driving Academy, aconteça. Com este suporte por acreditar e incentivar nossa iniciativa, sentimos que nossa missão e responsabilidade são ainda maiores. Uma novidade bacana: nós iremos contatar vocês ainda este mês para formarmos um grupo de leitores mais fechado e próximo à gente!

 

Recado importante (e-mail de ontem do pagar.me)

Ontem, os primeiros assinantes receberam um e-mail do Pagar.me (a plataforma que usamos para as assinaturas, a mesma do Magazine Luiza) com o primeiro ciclo de pagamento, tanto por cartão – neste caso, apenas um informativo de confirmação de pagamento – quanto por boleto. É por meio do link “gerenciar a assinatura”, dentro deste e-mail, que você gera o boleto do mês.

Contudo, alguns usuários não conseguiram acessar o link temporariamente por conta de uma manutenção nos servidores do pagar.me. Isso já está normalizado: se você acessar o link de gerenciamento de assinatura agora, estará tudo normal, tanto para gerar o boleto deste mês quanto para controlar a assinatura. Mas se você ainda topar com alguma mensagem de erro, nos contate por aqui, por favor.

zpagarme