A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Sinta-se um executivo dos anos 1990 com este Santana EX que encontramos à venda

Em tempos de mercado fechado, os fabricantes brasileiros precisavam dar ao consumidor alternativas convincentes ao que se via lá fora, mas não se podia comprar. O Santana Executivo foi uma delas, e nós encontramos este exemplar muito bem conservado à venda — e por um preço bem razoável.

O Santana, lançado no Brasil em 1984, é na verdade a segunda geração do VW Passat, e representou a estreia da marca no segmento dos sedãs médios no Brasil. Sofreu uma extensa reforma em 1990 e uma reestilização em 1998, e permaneceu em linha até 2006. Em todo este tempo, porém, nenhuma versão se igualou ao Santana Executivo — ou EX, como indicado pelo emblema na traseira.

santana_ex_achados (4)

O Santana EX foi o segundo carro da Volkswagen do Brasil a adotar a injeção eletrônica — o primeiro foi o lendário Gol GTI — e selou com chave de ouro a primeira fase do Santana nacional. O motor era o AP 2.0 de 112 cv e 17,5 mkgf de torque, idêntico ao do GTI, o que fazia do EX um sedã com motor de hot hatch.

Sua proposta, porém, ia além: misturar esportividade e elegância. Isto fica claro nos para-choques envolventes, na grade diferente do resto das versões, nas rodas BBS raiadas de 14” e no aerofólio na traseira. O EX era oferecido em três cores — azul, preto e vinho — e, como aponta o Best Cars, custava 60% a mais do que o Santana GLS, o que fazia dele o carro mais caro oferecido no Brasil, abaixo apenas de alguns fora-de-série.

santana_ex_achados (2) santana_ex_achados (6)

O alto preço era justificado pelo recheio: bancos de couro da Recaro, bem como o volante de menor diâmetro (alterado nesse modelo à venda) e o pomo de câmbio, iluminação vermelha nos instrumentos, freios com discos ventilados na dianteira e, seu maior trunfo, suspensão com amortecedores a gás, que garantiam um comportamento dinâmico exemplar para um carro de seu porte, e compensava pelo desempenho do motor, que era excelente no Gol mas sofria mais para empurrar o sedã, que pesava 1.120 kg, contra 950 kg do Gol. O teste da Quatro Rodas, na época do lançamento, indicou um 0-100 km/h de 11,5 segundos.

santana_ex_achados (5)

Foram produzidas 5.000 unidades da série especial — infelizmente, seu lançamento em 1990 coincidiu com a reabertura das importações, o que deu ao consumidor novas opções para o segmento de luxo (mesmo problema enfrentado pelo seu maior rival, o Chevrolet Monza, e sua série especial 500 E.F.). Ao mesmo tempo, a reforma do Santana garantia sua sobrevivência no segmento dos sedãs médios “comuns”. Por esta razão, encontrar um Santana EX bem cuidado por um preço razoável hoje em dia é uma tarefa complicada.

O carro das fotos é uma exceção. Anunciado no Mercado Livre, o Santana EX preto se encontra em estado de conservação exemplar. Contudo, não se trata de um carro que passou décadas guardado — segundo o anúncio, ele tem 164 mil km rodados, e recebeu os melhores cuidados ao longo dos anos.

santana_ex_achados (1)

Bem cuidado por fora, por dentro o carro apresenta algumas marcas de uso — como no couro dos bancos e no carpete, mas aparentemente não é nada que possa comprometer sua integridade. O dono afirma ser o quarto proprietário do carro e diz que conhece os três donos anteriores, sendo capaz de comprovar a boa procedência e apresentar todas as notas fiscais dos serviços realizados.

Ele diz, ainda, que os amortecedores foram substituídos por modelos “iguais aos originais” e que os pneus são novos. Por fim, deixa claro que o carro, equipado com o câmbio automático de três marchas opcional, é extremamente silencioso e confortável de guiar e vai rodando para qualquer lugar do Brasil.

O preço disso tudo é, como já dissemos, bem razoável: R$ 15 mil. Por um carro raro cujo preço de tabela fica abaixo dos R$ 10 mil e dificilmente é encontrado neste estado, nos parece um preço justo. E você, o que acha?

santana_ex_achados (7)

[ Sugestão de post: Marcelo Toyofuku via Mercado Livre ]


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! na qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de uma reportagem aprofundada e não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.

Matérias relacionadas

Da Rússia, com amor: este Lada Laika bem original e conservado está à venda

Dalmo Hernandes

Que tal um Volkswagen Passat GTS Pointer como seu novo project car? Este aqui está à venda

Dalmo Hernandes

Esta bela Audi S2 Avant está precisando de uma nova garagem

Gustavo Henrique Ruffo