A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Projetos Gringos

Skyper: o Nissan Skyline R34 que trocou o seis-em-linha pelo V10 do Dodge Viper

Aparentemente, há uma competição velada para ver quem consegue realizar o engine swap mais impressionante. Basta lembrar de todos os transplantes mecânicos incríveis que vimos no ano passado – e que, ao que tudo indica, continuarão surgindo em 2017. A mais nova evidência é este Skyline R34 que, agora, tem dez cilindros americanos debaixo do capô.

Batizado como “Skyper” (Skyline + Viper), o carro pertence à equipe dinamarquesa (sim, dinamarquesa!) Unique Racing e, se você imaginou que é um carro de drift, acertou. Os drifters gostam de exibir engine swaps mirabolantes, como o Toytota GT4586 e seu V8 Ferrari já deixaram bem claro. Parte do apelo do drift tem a ver com o exibicionismo, claro. Mas não há como um V10 de oito litros preparado para entregar 500 cv ser algo totalmente for show, não é mesmo?

suka-v10 (22)

Alguns podem achar que é heresia mas, se ajudar, aparentemente não se trata de um GT-R, e sim de um Skyline R34 comum. Claro, eles também são cobiçados pelos fãs do JDM, mas ao menos são carros mais mundanos. Tudo bem, então?

suka-v10 (2)

Independentemente da resposta, vamos dar uma olhada melhor no carro. Como você já deve ter percebido, agora a identidade anterior deste carro não tem mais tanta importância. Além de receber o motor do Viper, ele também ganhou um para-choque de fibra, réplica do para-choque do GT-R R34; além de alargadores de para-lamas, novas rodas e um chamativo envelopamento laranja. O interior, claro, foi completamente depenado, e a caixa de direção foi devidamente adaptada para aumentar o ângulo de esterçamento das rodas. É um carro de competição, afinal.

suka-v10 (9)

Em termos de espaço no cofre, motor não parece ter sofrido para se acomodar – no fim das contas, a largura do V10 naturalmente aspirado não é muito maior do que a a largura de um seis-cilindros RB26DETT com dois turbocompressores, que o cofre de qualquer R34 (seja GT-R ou não) consegue abrigar sem problemas. No entanto, foi preciso fabricar novos suportes e, claro, cortar o painel dianteiro para que o V10 delizasse para seu lugar. A transmissão Tremec T-56, manual de seis marchas, exigiu algumas modificações na parede corta-fogo e no túnel, mas isto já era esperado.

suka-v10 (13) suka-v10 (14)

Isto significa que o Skyline tem tração traseira (naturalmente), com a transmissão conectada a uma embreagem capaz de suportar até 180 mkgf de torque, e levando a força para as rodas através do diferencial original do Skyline. O motor é alimentado por um sistema de injeção MegaSquirt 3 e entrega 507 cv e 71,4 mkgf de torque, aferidos em dinamômetro.

suka-v10 (19)

Os caras acreditam que este Skyline é o primeiro do mundo com motor V10 de Viper, e pode muito bem ser. Pilotado por Martin Hjermitslev (que tem sua própria equipe, a Hjermitslev Motorsport), ele faz dupla com outro Skyline laranja na Unique Racing: um R33 com um V12 Mercedes M120 (sim, o mesmo dos primeiros Classe S AMG e do Pagani Zonda) sobrealimentado por dois turbos e capaz de entregar 550 cv e 77,7 mkgf de torque.

Nissan-R33-with-a-Twin-turbo-Mercedes-M120-V12-13-768x1024

Este sim é um motor gigantesco

A transmissão é a de um Skyline R32, manual de seis marchas, enquanto o eixo traseiro com diferencial é de um R33 GTS-t, que tem um seis-em-linha de 2,5 litros com turbo e 250 cv. Ele pertence ao piloto Chris Jaeger, e ronca feito um monstro.

O ronco do R34 com motor V10 também não fica atrás:

Sempre tentamos enxergar o lado bom de um projeto como este. Por mais que saibamos que sempre haverá quem prefira preservar a pureza mecânica de um ícone (ou ao menos manter as coisas na mesma família), fica difícil não se impressionar com estas demonstrações de fúria.

suka-v10 (10)

Matérias relacionadas

Volkswagen Beetle GRC: o monstro de rallycross com motor 1.6 de 551 cv!

Dalmo Hernandes

Esta supergaleria do Nismo GT-R é tudo o que você precisava para conhecê-lo em detalhes

Leonardo Contesini

Alguém tentou transformar um Corvette 2013 em um clássico de 1967 e a gente não sabe direito o que pensar

Dalmo Hernandes