A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História Zero a 300

Studebaker: a história de uma fabricante que estava à frente de seu tempo – parte final

Há alguns dias começamos a contar aqui no FlatOut a história da Studebaker, uma das maiores fabricantes de automóveis dos EUA durante a primeira metade do século 20. E uma das empresas mais antigas dos Estados Unidos, começando suas atividades em meados do século 18, fabricando vagões – atividade que se estendeu até o fim do século 19, quando – finalmente– foi inventado o automóvel. Depois de um período de transição, no qual firmou parcerias mal-sucedidas com outras empresas em uma tentativa de ingressar no mercado, utilizando sua rede de concessionárias para vender modelos que não eram seus. Depois de dois fracassos consecutivos – primeiro, uma companhia chamada Garford em 1904 e depois, com a Everitt-Metzger-Flanders (E-M-F) em 1908 –, o então presidente da Studebaker, Fred Fish (que era genro de um dos fundadores da companhia, John Mohler Studebaker) decidiu que era hora de começar a projetar e fabricar seus próprios carros. Q

Matérias relacionadas

O fim da Honda CG125, nova picape da Fiat é flagrada em testes, as novidades da Audi para 2019 e mais!

Leonardo Contesini e Dalmo Hernandes

As fabricantes de componentes aftermarket favoritas dos nossos leitores – Parte 2

Dalmo Hernandes

Garoto de oito anos compra carros economizando a mesada, a chegada do Civic Si ao Brasil, uma Ferrari exclusiva para os EUA e mais!

Leonardo Contesini