FlatOut!
Image default
Lançamentos

Subaru WRX STI S207: uma edição especial com 330 cv e 400 unidades… só para o Japão

subaru_wrx_sti_s207_10

Ah, os japoneses e esta mania de guardar as coisas mais legais só para eles… Sempre comentamos isto no FlatOut e, com o Salão de Tóquio 2015, tivemos mais uma demonstração deste hábito. É o cara aí em cima, o Subaru WRX STI S207, que foi apresentado hoje no evento.

Ao melhor estilo das edições especiais nipônicas do WRX (basta lembrar do clássico STI 22B), será uma série limitada que não sairá da Terra do Sol Nascente, cheia de melhorias no motor e na estrutura para se tornar uma verdadeira máquina de devorar asfalto.

E o que ele tem de especial, afinal? Muita coisa — a começar por sua inspiração. Reparou no reflexo do carro na foto que abre este post? Aquele é o WRX STi que venceu as 24 Horas de Nürburgring em sua categoria neste ano, depois de classificar-se na pole position e liderar a corrida de ponta a ponta. Foram 143 voltas (cerca de 3.629 km) completadas ao final das 24 Horas. Na classificação geral, o STI ficou em 18º, um recorde para o modelo.

Dá para encarar o S207 como uma versão comemorativa, ainda que isto não tenha sido declarado oficialmente. De qualquer forma, quando os japoneses se propõem a fazer uma edição especial, eles levam a sério. Sendo assim, o S207 traz diversas modificações importantes.

A começar pelo motor. O WRX STI vendido em outros países (e isto inclui o Brasil – leia nossa avaliação completaça aqui), é equipado com um flat-4 EJ25 de 2,5 litros com 310 cv a 6.000 rpm e 41,5 mkgf de torque a 4.000 rpm. O modelo japonês, por sua vez, usa um EJ20 de dois litros com que, com turbo do tipo twin scroll, desenvolve 328 cv e 44 mkgf de torque.

subaru_wrx_sti_s207

Estamos falando de um motor que, apesar do menor deslocamento, não apenas é mais potente e torcudo que o 2.5 usado fora do Japão: ele também tem uma curva de potência e torque bem mais ampla. Para se ter uma ideia, enquanto o EJ25 do STI de exportação tem giros limitados a 7.100 rpm, o pico de potência do motor JDM chega às 7.200 rpm — um regime mais alto, apropriado ao gosto dos japoneses. Com o torque, a situação é parecida: os 44 mkgf de torque aparecem entre 3.200 rpm e 4.800 rpm.

Como isto foi conseguido? Através de um novo turbocompressor, exclusivo do S207 — como também são o módulo de controle do motor e o sistema de escape. Certamente há outras modificaçõesA transmissão é manual de seis marchas e, se você quiser uma caixa automática, azar o seu.

subaru_wrx_sti_s207_11

E as modificações não se limitaram apenas ao motor. Complementando a potência extra, a suspensão foi totalmente retrabalhada, recebendo amortecedores e molas Bilstein com preparação exclusiva STI e subchassis dianteiro e traseiro, além de barras estruturais conectando as torres dos amortecedores para garantir maior rigidez. As buchas flexíveis foram trocadas por buchas esféricas de metal — modificação típica de carros que vão para a pista, que abre mão de um pouco de conforto de rodagem em troca de uma suspensão mais firme e comunicativa.

subaru_wrx_sti_s207_7

Three pedals, baby

A caixa de direção também é exclusiva, e traz uma relação mais rápida, 11:1. Além disso, a calibragem do sistema ativo de vetorização de torque é diferente. Os freios são da Brembo, com pinças de seis pistões na dianteira e quatro pistões na traseira e discos perfurados de 18 polegadas nas quatro rodas, sendo que os dianteiros são ventilados. Até os pneus são exclusivos — um jogo de Dunlop Sport Maxx RT de medidas 255/35R19.

subaru_wrx_sti_s207_12

Visualmente, a modificação que salta aos olhos é o generoso spoiler do tipo lip abaixo do para-choque, visivelmente inspirado pela peça encontrada no carro de corrida. Em seguida, nota-se os frisos rosados na grade dianteira e sobre o difusor traseiro (rosa é a cor oficial da divisão STI). Por dentro, os bancos são Recaro, do tipo concha e há uma plaqueta no painel com o número do carro. E só — a Subaru preferiu se concentrar nas modificações mecânicas, o que é digno de nota.

subaru_wrx_sti_s207_9 (1)

No entanto, quem quiser algo menos discreto pode correr e optar pelo pacote opcional NBR Challenge Package, limitado a 200 unidades. Do lado de fora, o pacote adiciona uma grande asa traseira de fibra de carbono e rodas BBS de 19 polegadas, pintadas de preto e com desenho exclusivo; por dentro, cintos vermelhos e volante revestido em suede. Destas 200 unidades, 100 poderão receber o kit Yellow Edition que, além da pintura amarela, traz espelhos e frisos laterais pretos.

subaru_wrx_sti_s207_1

O carro começará a ser entregue em meados do ano que vem, e as encomendas vão até o dia 6 de março de 2016. No entanto, se você quiser um dos pacotes de opcionais, deverá ser bem mais rápido: as encomendas só vão até o dia 30 de novembro de 2015. Supondo que você more no Japão, claro.

Matérias relacionadas

Volkswagen Up! 2018: visual inspirado no europeu, menos versões e mais equipamentos

Dalmo Hernandes

Chevrolet no SEMA 2017: Camaro “Hot Wheels”, o novo Camaro COPO e uma Silverado supercharged

Dalmo Hernandes

400 cv a 7.000 rpm: o Audi RS3 Sedan finalmente está entre nós

Leonardo Contesini