Tema da Vitória: os 35 anos da música que celebrava as conquistas brasileiras na Fórmula 1

Dalmo Hernandes 5 abril, 2018 0
Tema da Vitória: os 35 anos da música que celebrava as conquistas brasileiras na Fórmula 1

Pam pam paaam, pam pam paaam… todo mundo conhece o Tema da Vitória usado nas transmissões de Fórmula 1 no Brasil pela Rede Globo. Os mais velhos certamente ficam nostálgicos, relembrando todas as vitórias de Ayrton Senna na qual se pôde ouvir a inspiradora melodia. Os mais jovens provavelmente vão lembrar do dia em que Rubens Barrichello venceu sua primeira corrida e Galvão Bueno, exaltado, lembrou que havia muito tempo que o Tema da Vitória não era ouvido.

Mas desde quando o Tema da Vitória existe? Quem compôs, quem gravou? Era o tema do Ayrton Senna? Nem todo mundo sabem. Mas como no último mês de março completaram-se 35 anos desde que o Tema da Vitória foi ouvido pela primeira vez na TV, decidimos abordar este assunto hoje.

O Tema da Vitória foi uma sugestão do diretor artístico da Globo Aloysio Legey, que mais tarde ficou a cargo de programas como o Criança Esperança Show da Virada e trabalhou na emissora até 2012, quando ainda dirigia as transmissões da Fórmula 1. A ideia era ter uma música especial a ser tocada apenas no fim das corridas realizadas no Brasil, o que levou a Globo a encomendar uma composição em 1980. Na época, o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 passou a ser realizado quase exclusivamente no saudoso Autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro – primeiro em 1978, depois todos os anos entre 1981 e 1989.

O compositor da música foi o maestro, arranjador e produtor musical Eduardo Souto Neto. Um dos mais respeitados profissionais do meio, ele também foi diretor musical de programas da Globo como o humorístico Viva o Gordo, com Jô Soares, além de arranjador de discos de diferentes artistas brasileiros, como Fagner e Agnaldo Rayol. Ele também compôs músicas interpretadas por nomes do calibre de Toquinho, Wilson Simonal, Vinícius de Moraes e Tom Jobim. Ele já compôs diversas vinhetas para o canal de TV, incluindo o tema do Rock in Rio, que teve sua primeira edição em 1985.

Roupa Nova tocando o Tema da Vitória, com regência do próprio Eduardo Souto Neto. Até hoje, em seus shows, a banda apresenta a música ao vivo

A música foi gravada em 1981 pelo grupo Roupa Nova, mas não foi executada naquele ano e nem no ano seguinte. Talvez a Globo estivesse aguardando a vitória de um brasileiro, porque o Tema da Vitória finalmente foi ouvido pela primeira vez quando Nelson Piquet venceu o GP do Brasil, em 13 de março de 1983, no autódromo que mais tarde seria rebatizado com seu nome.

Para o momento exato, avance o vídeo para o minuto 7:40

Nunca ficou claro se foi coincidência ou proposital, mas de fato o Tema da Vitória foi tocado pela primeira vez para um brasileiro. No ano seguinte, porém, o vencedor do GP do Brasil foi o francês Alain Prost. Foi a segunda das seis vezes em que Prost venceu no Brasil – ele ainda conquistaria vitórias em Jacarepaguá nos anos de 1985, 1987 e 1988, e em Interlagos em 1990.

É provavel que isto tenha levado Legey a decidir que apenas vitórias de brasileiros no Brasil seriam embaladas pela música. Na corrida de 1985 o Tema da Vitória não foi reproduzido para Prost. E tudo indica que foi por conta disso que não se ouviu o Tema da Vitória quando Ayrton Senna venceu o Grande Prêmio do Estoril em 1985, quando ainda corria pela pela Lotus ao volante do 97T.

Dito isto, Senna estava começando a despontar na carreira e Nelson Piquet vinha com uma bela sequência de vitórias, conquistando seu bicampeonato em 1983 e, quatro anos depois, o tri em 1987. Então, começando em 1986, toda vitória de um brasileiro na Fórmula 1, fosse onde fosse, era comemorada com o Tema da Vitória. E não foram poucas as vezes: entre 1986 e 1993 os telespectadores brasileiros celebraram ao som da música 51 vezes – em 40 vitórias de Ayrton Senna e 11 vitórias de Nelson Piquet. Houve, contudo, uma exceção: o GP da Austrália de 1991, última corrida de Piquet na Fórmula 1, vencida por Senna. O problema foi a chuva torrencial, que encerrou a prova prematuramente aos 24 minutos, com apenas 16 das 81 voltas completadas – foi a corrida mais curta da história da Fórmula 1, e venceu quem estava na frente.

Depois disto, fez-se um hiato de sete anos, encerrado no Grande Prêmio da Alemanha de 2000, realizado no circuito de Hockenheimring e palco da primeira vitória de Rubens Barrichello, recém-contratado pela Ferrari. Não costumamos nos dar conta, mas o Tema da Vitória foi ouvido 21 vezes entre 2000 e 2009, dividido entre 11 vitórias de Barrichello e 10 das 11 vitórias de Felipe Massa. Aliás, a primeira vez que o Tema foi tocado para Massa aconteceu no Grande Prêmio da Turquia, em 2006. No total, o Tema da Vitória foi tocado em 73 das 101 vitórias brasileiras na Fórmula 1.

A última vitória de um brasileiro na Fórmula 1 aconteceu em 2009, quando Rubens Barichello venceu o GP da Itália no circuito de Monza, pela Brawn GP. Já rumamos, portanto, para dez anos sem ouvir o Tema da Vitória em uma corrida de Fórmula 1 transmitida pela televisão.