FlatOut!
Image default
Zero a 300

Tesla Model S é o mais rápido do mundo de zero a 100 km/h, Shelby GT500 terá “ao menos 750 cv”, Fiat 124 pode ganhar versão cupê e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Tesla Model S P100D é o carro mais rápido do mundo até 100 km/h

2016-tesla-model-s-update

A Tesla revelou nesta terça-feira (23) a nova bateria de 100 kWh de seu Model S e, além de produzir mais potência e autonomia, a nova bateria também tornou o sedã elétrico americano o carro mais rápido do mundo na aceleração de zero a 100 km/h. Com ela, o Model S P100D no Ludicrous Mode pode cumprir essa aceleração em apenas 2,5 segundos.

Calma, nós também estranhamos essa afirmação, afinal o trio de hipercarros do momento consegue chegar aos 100 km/h no mesmo tempo. A diferença, segundo Elon Musk, CEO da Tesla, é que estes hipercarros têm produção limitada e de baixo volume, enquanto o Model S é produzido em larga escala. Além disso, Porsche 918, LaFerrari e McLaren P1 já tiveram sua produção toda vendida, assim, o carro mais rápido que você pode comprar zero-quilômetro hoje é realmente este Tesla Model S P100D.

2016-tesla-model-s-update-1

A nova bateria será oferecida apenas com o opcional Ludicrous mode e não se trata apenas de uma atualização de software do P90D, embora a marca não tenha detalhado as modificações. Com ela, além da aceleração insana, a autonomia aumentou para 507 km segundo o ciclo de testes do padrão americano e 613 km de acordo com o padrão europeu. A bateria de 100 kWh também será oferecida no Model X, que precisa de 0,4 segundo a mais que o S para chegar aos 100 km/h e também roda um pouco menos com a carga completa: 465 km no ciclo americano e 542 no ciclo europeu.

Agora, não pense que este desempenho todo será acessível  como um sedã médio comum. O Model S P100D parte de R$ 134.500 (US$ 14.000 a mais que um Viper ACR nos EUA) e o Model X sai por US$ 135.500. Os proprietários do Model S e Model X P90D também podem adquirir o upgrade pela módica quantia de US$ 20.000, que inclui a troca do pacote completo de baterias.

 

Fiat 124 pode ganhar versão cupê

fiat2a

Parece que a inspiração retrô do Fiat 124 Spider irá muito além do design: tal como o modelo antigo, o novo 124 também terá uma versão cupê de teto fixo — e mais potência.

Segundo a apuração dos britânicos da Autocar, a versão cupê do Fiat 124 poderá ser uma derivação de alto desempenho do modelo. Embora seja baseado no Mazda MX-5 Miata, o Fiat 124 Cupê não pegará emprestado o teto rígido retrátil do Miata RF. Em vez disso ele ganhará visual próprio, possivelmente inspirado no conceito Abarth 124 Rally, apresentado no começo deste ano no Salão de Genebra — embora as fontes citadas pela Autocar não descartem a possibilidade do modelo ganhar uma traseira totalmente nova, tipo fastback. A principal questão nesse sentido é o custo de reprojetar a abertura do porta-malas.

fiat3

O motor também ainda não foi definido, mas há três possibilidades — todas baseadas no 1.4 turbo da marca: uma com 140 cv, outra com 160 cv ou a versão Abarth de 180 cv. Considerando a concorrência é formada pelo Mazda MX-5 RF e pelos gêmeos Toyota GT86/Subaru BRZ, não será surpresa se ele for oferecido somente na versão mais potente.

A Fiat tem um longo histórico de cupês derivados de seus conversíveis, caso do Dino, do 850 e do próprio 124 Spider original, como citamos mais acima.

 

Shelby GT500 poderá ter “ao menos 750 cv”

8ae4237f22f9cfc82ad058d4272ad030

Quem acompanha o Zero a 300 diariamente lembra que há alguns dias dissemos que a Ford já está desenvolvendo o novo GT500 e que ele terá “cerca de 700 cv”. Pois bem, à medida em que o desenvolvimento avança e o interesse dos jornalistas e fãs do modelo aumenta, novos detalhes são revelados. E as notícias mais recentes dizem que ele não terá “cerca de 700 cv”, mas sim “pelo menos 750 cv”.

A informação foi apurada pelo site Horsepower Kings, que revelou que a fábrica está trabalhando “intensamente” em um sistema de injeção direta para o motor 5.0, que pode se tornar o primeiro EcoBoost V8, uma vez que a Ford já está testando um 5.0 biturbo. O 5.2 Voodoo ficaria restrito aos GT350 e GT350R, que historicamente são voltados para as pistas enquanto o GT500 fez sua imagem pela força bruta para as ruas.

Além disso, para corroborar a possibilidade de o GT500 ter realmente essa potência opressora, na ocasião do lançamento do Challenger Hellcat, um representante da Ford entrevistado pela CNN disse que o próximo GT500 teria mais potência que o Dodge. Não é mesmo uma ótima época para ser entusiasta?

 

Protótipo de carro de corrida autônomo é revelado

Há alguns meses vimos que a Fórmula E em breve ganhará uma categoria de carros autônomos como corrida de apresentação antes de seus Grandes Prêmios. Sim, parece algo controverso, mas ela está acontecendo, e o primeiro protótipo já está sendo testado. Batizado “DevBot”, ele é produzido pela Robocar e parece um protótipo de Le Mans.

O chassi/monocoque parece ser todo feito de fibra de carbono e ele está sem a cobertura do motor elétrico, deixando-o exposto. Além disso, ele não será tão silencioso quanto se espera de um carro elétrico. Embora seja diferente do Robocar revelado em março passado (esse da foto abaixo), é importante lembrar que trata-se apenas de um protótipo de testes — e que provavelmente é por essa razão que o carro tem uma cabine com banco, pedais e volante para um piloto, afinal, alguns acertos só o cérebro humano é capaz de fazer.

Roborace-Robocar-front-three-quarter

Até o final do ano a Roborace deve apresentar a versão final do carro, que provavelmente irá dispensar o posto de piloto. A estreia acontecerá na próxima temporada da Fórmula E.

 

Detran do Rio de Janeiro cobrará taxa de proprietários por venda de veículos

detran-rj-leilao-carros-e-motos

O Detran do Rio de Janeiro criou uma nova taxa (mais uma) para os proprietários que estão vendendo seus veículos. Desde ontem (24), quem quiser vender seu carro terá que pagar a comunicação de venda, documento obrigatório de acordo com o Código de Trânsito em caso de transferência de propriedade. A transação, que não tinha custo algum para o proprietário ou comprador, agora custará R$ 126,97. A nova norma determina que a taxa deverá ser paga pelo proprietário vendedor no CPF do comprador do carro.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro,nos casos de transferência o proprietário antigo deverá encaminhar ao Detran uma cópia autenticada do comprovante de transferência de propriedade assinado e datado, sob pena de ter que se responsabilizar pelas penalidades impostas e suas reincidências até a data de comunicação.

Matérias relacionadas

Rali da Alemanha, 2006: como a equipe da Subaru reconstruiu o carro de Petter Solberg em 14 horas depois de um acidente

Dalmo Hernandes

Um Hyundai Veloster de 500 cv, Peugeot 308 de cara nova, Audi A3 e Mini Countryman agora são nacionais e mais!

Leonardo Contesini

Richard Hammond volta a se acidentar durante as gravações de The Grand Tour

Dalmo Hernandes