A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Touro no porão: a história do cara que construiu um Lamborghini Countach dentro de casa

O que você faz quando quer um Lamborghini Countach mas não tem grana pra comprar um? Simples. Você começa a construir uma réplica com as próprias mãos. Quer dizer, não é tão simples, mas foi o jeito que o engenheiro Ken Imhoff encontrou para realizar seu sonho.

Lamborghini-Countach-Replica-0

A paixão de Ken pelo Countach começou depois de assistir o filme “Quem não Corre, Voa” (The Cannonball Run – 1981). Sua relação com carros feitos em casa é antiga — começou nos anos 50 quando seu pai construiu um roadster com as próprias mãos e disse: “Por que comprar algo se você pode fazê-lo?’. Por isso, em 1990 ele decidiu fazer um Countach no porão de sua casa.

Lamborghini-Countach-Replica-3

A construção começou com a fabricação de um molde de madeira feito a partir de um Countach original. Sobre esse molde Imhoff moldou e soldou todas as chapas de alumínio da carroceria da réplica — que foram assentadas sobre um chassi tubular ao maior estilo “superleggera” clássico.

Lamborghini-Countach-Replica-20

A modelagem ficou tão fiel à original que foi possível até usar um para-brisa legítimo do Countach — a única peça da Lamborghini nesta réplica. Por dentro as coisas mudam de figura: o painel tem as formas originais, as caixas de roda são largas, os pedais deslocados para a direita, e o console central alto como no original, mas os instrumentos são modernos, os bancos e o volante são da Momo e os pedais da Wilwood.

tn_1200_7cf7922c0ce3940c1fd0adea45bff7e6.jpg

Os detalhes externos é que impressionam: a asa é exatamente igual à do modelo original, assim como as lanternas e faróis. A maior diferença ali, é que onde deveria haver um V12 italiano, você encontra oito cornetas de admissão do motor Ford 351 Cleveland — como você deve imaginar, encontrar um motor original da Lamborghini nos anos 1990 não era tarefa das mais fáceis.

tn_480_b315cd415096ba2dc7def496eb9f31bb-1.jpg

Para empurrar a réplica o V8 teve seu deslocamento aumentado para 377 pol³ (6,2 litros), e recebeu carburadores Weber 48 IDA, coletores de competição e taxa de compressão de 12:1, passando a produzir 521 cv. Como o motor é central, com o câmbio na parte de trás do carro, Imhoff decidiu usar o transeixo ZF de cinco marchas do De Tomaso Pantera — que também usava um V8 Ford.  Já a suspensão veio do Corvette C4. Os freios são da Willwood com pinças de quatro pistões e discos de 305 mm.

Lamborghini-Countach-Replica-2

Impressionante, não? Mas a história tem um lado triste: ao longo da construção do carro, Ken acabou tão obcecado pelo trabalho que sua primeira esposa acabou o deixando. E não é para menos: foram 17 anos trabalhando no carro, que só ficou pronto em 2007 — e ainda estava no porão do cara. Para tirá-lo de lá, foi preciso escavar o jardim da casa e derrubar uma parede.

Lamborghini-Countach-Replica-27

Lamborghini-Countach-Replica-26 Lamborghini-Countach-Replica-29

Ironicamente, depois de tanto trabalho o carro acabou por trazer más lembranças a Ken — provavelmente devido ao período em que ele se tornou anti-social, enfurnado no projeto. Por isso, em 2012 ele colocar o Countach à venda. O Touro do Porão acabou arrematado por US $77.600,00 no Ebay — o equivalente a uma poupança de US$ 350 por mês ao longo de 17 anos.

Bem… construir um Countach nos parece uma forma muito mais legal de fazer um pé-de-meia.

Matérias relacionadas

Você já pode comprar um carro novo em Cuba — só falta o dinheiro para isso

Dalmo Hernandes

Mercedes-Benz SSK by Barker, o carro mais rápido do mundo (em 1929) | Os Reis de Pebble Beach

Dalmo Hernandes

Lendas de Le Mans: Jaguar XK120C e C-Type, os primeiros felinos britânicos a vencer em La Sarthe

Dalmo Hernandes
error: Direitos autorais reservados