A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Toyota na briga dos hot hatches, novas multas para 2019, a picape Jimny e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

 

Toyota GR entra na briga dos hot hatches

 

A Toyota parece finalmente ter acordado para um segmento cada vez mais competitivo e importante para agregar os valores esportivos à imagem da marca: os hot hatches.

Segundo o site australiano Car Sales, que entrevistou o engenheiro-chefe do Supra e do GT86 Tetsuya Tada, a marca está preparando uma versão esportiva da versão hatchback do Corolla. O modelo será desenvolvido e produzido pela sub-marca esportiva Gazoo Racing e deve ser lançado “o mais breve possível”.

Apesar da declaração, ele não será o próximo modelo da GR porque, segundo Tada, há muitas demandas de diferentes países e, por isso, é difícil decidir a ordem do lançamento dos próximos modelos. Espera-se, contudo, que ele seja lançado ainda nos primeiros anos da próxima década.

A motivação para a Toyota entrar na briga dos hot hatches parece ter sido o lançamento do i30 N e o ingresso da Hyundai no segmento, uma vez que a marca é citada por Tada na entrevista: “Não apenas a Hyundai. Outras marcas de carros também estão fazendo, então estamos pesquisando e precisamos desenvolver a estratégia certa para a marca”, disse.

Ainda é cedo para saber qual motor a Toyota optaria para produzir um Corolla esportivo. O Yaris GRMN usa uma versão sobrealimentada do 1.8 da marca, semelhante ao usado pelo Lotus Elise. Com um turbocompressor não seria impossível para a Toyota chegar aos 250 cv.

 

CRLV digital é adiado para junho

Além do adiamento das placas do Mercosul, o Contran também adiou a adoção da versão digital do CRLV. A expedição do documento eletrônico deveria começar em 31 de dezembro de 2018, porém acabou adiado para 30 de junho de 2019. Atualmente apenas Ceará, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Rondônia e Sergipe estão emitindo os documentos eletrônicos.

Denominado CRLVe, ele contém as mesmas informações do documento impresso e tem um “QR code” para verificação. O aplicativo pelo qual ele é gerado também permite exportação em arquivo PDF, com assinatura digital, que tem validade de documento autenticado.

O documento será facultativo, mas terá a mesma validade que a versão impressa. Em caso de abordagem de fiscalização, será possível apresentar o documento digital ao agente.

 

Novas multas previstas para 2019

Previstas para o início de 2018, as multas para ciclistas e pedestres regulamentadas pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) em 2017 deverão entrar em vigor a partir de 1º de março deste ano novo.

As penalidades estão previstas no Código de Trânsito Brasileiro desde que ele entrou em vigência, no início de 1998, mas somente em 2017, com 20 anos de atraso, o Denatran decidiu regulamentar a autuação de pedestres e ciclistas por infrações de trânsito.

Para o pedestre que caminhar no meio da rua ou atravessar fora de faixas de travessia, passarelas ou passagens subterrâneas, a multa será de R$ 44,19 — metade do valor da infração leve para veículos automotores. O fechamento das vias para práticas esportivas, desfiles ou atividades sem autorização que prejudiquem o fluxo de veículos também será multado.

Foto: paisemapuros.com.br/Federica Fochesato

Para os ciclistas a punição é mais pesada: a multa será de R$ 130,16, valor da infração média, e a bicicleta também poderá ser removida. Os ciclistas que trafegarem em vias de trânsito rápido, transportarem peso incompatível, andarem sobre calçadas, no sentido contrário da direção dos carros ou “de forma agressiva” estarão sujeitos às penalidades. A infração será anotada mediante abordagem e identificação do infrator, bastando apresentação de documento de identificação.

 

ABS se torna obrigatório em todas as motos vendidas no Brasil

Outra decisão que entra em vigor em 2019 é a obrigatoriedade do sistema ABS ou CBS (freios combinados) em 100% das motos vendidas no Brasil. A legislação já previa a adoção dos equipamentos desde 2016, porém em parte dos modelos novos. Com a virada do ano, todas as motos fabricadas a partir de 1º de janeiro de 2019 terão que ser equipadas com um dos equipamentos.

Nas motos com cilindrada inferior a 300 cm³ o ABS não será obrigatório, mas elas terão que ser equipadas com o CBS, o sistema de freios combinados, que atua sobre as duas rodas em caso de pressão máxima no pedal, como ocorre em casos de frenagem emergencial.

A ideia tanto do ABS quanto do CBS, é minimizar os acidentes e frenagens ineficazes pelo uso incorreto dos freios, especialmente pelo hábito equivocado de usar somente o freio traseiro — estimulado até mesmo pela “formação” dos motociclistas.

 

Suzuki Jimny ganha versão picape

A Suzuki irá apresentar no Tokyo Auto Salon uma versão picape do seu novo Jimny Sierra. O modelo ainda é um conceito, mas não seria surpresa se a marca o transformasse em uma versão de produção — especialmente porque o Jimny pode ser enquadrado como um kei car no Japão, se for equipado com o motor turbo de 658 cm³, o que faria dele uma opção de picape kei para transportar cargas volumosas, molhadas ou “sujas” no trânsito japonês.

O conceito, contudo, vem com o motor 1.5 aspirado de 108 cv, e teve seu banco traseiro e seu porta-mala convertido em caçamba. A suspensão foi elevada, os pneus de uso misto foram trocados por modelos off-road e um jogo de luzes auxiliares foi instalado no teto da picape. No campo visual, ele ganhou um toque retrô com a imitação de madeira nas laterais e com as calotas cromadas sobre as rodas pintadas de branco.

Matérias relacionadas

Justiça aceita ação contra “indústria da multa” em SP, o preview e a data de lançamento de Gran Turismo Sport, mais detalhes do novo TVR e mais!

Leonardo Contesini

Jetta Highline 2.0 TSI flagrado no Brasil, o fim dos Peugeot 308 e 408, pedágios de SP terão fiscalização de velocidade e mais!

Os patrocinadores brasileiros mais marcantes do automobilismo – parte 2

Dalmo Hernandes