FlatOut!
Image default
Car Culture Projetos Gringos Viagens e Aventuras

TT da Ilha de Man: Rafael Paschoalin já está acelerando na pista!

Neste fim de semana começam as provas do épico TT da Ilha de Man – e como vocês sabem, nosso amigo Rafael Paschoalin está lá novamente representando o Brasil nos 60,73 km e 256 curvas do circuito de Snaefell Mountain! Aqui neste post vocês irão conhecer a sua moto e irão conferir um apanhado geral de tudo o que ele têm feito nas últimas semanas. Simbora?

 

A moto

Paschoalin irá competir com uma Honda CBR 1000 RR de preparação relativamente simples, compatível com a categoria Superstock (são três categorias: Superbike, Senior e Superstock – ele irá competir em todas): escape da Jeskap, filtro K&N, controle de tração Grip One, gerenciamento de combustível PowerCommander, pedaleiras Bullet, sistema de arrefecimento redimensionado (adição de radiador de óleo, radiador de água de maior capacidade com tela de proteção contra pedras), tanque de 24 litros (sete a mais que o original), bolha de proteção mais alta e conjunto de suspensão Mupo.

“O ajuste de suspensão é a parte mais crítica no setup pra Ilha de Man, porque a média de velocidade é absurda, há dezenas de curvas de alta velocidade, mas a condição do asfalto é de uma estrada convencional, cheia de bumps, ondulações e imperfeições”, afirma Paschoalin.

paschoalinilhamanfinal-3

Nesta semana, já na Ilha de Man, Paschoalin fez algumas mudanças no setup: pinhão 16 / coroa 42, 600 mm do eixo da balança ao eixo da roda dianteira, dianteira rebaixada em 5 mm, amortecedor traseiro Ohlins TTX (mola 105 / 12 mm de pré-carga de mola / 304,5 mm de comprimento / 14 out de compressão / 16 out de retorno), cartuchos dianteiros Ohlins (mola 9,5 / 11 out de compressão / 12 out de retorno / 8 mm de pré-carga de mola).

“Optamos por uma receita de preparação focada na confiabilidade, tanto no sentido de durabilidade quanto no de facilidade de tocada – foi uma das razões para eu ter escolhido esta moto, pois as quatro cilindros possuem uma dinâmica mais adequada para provas longas. Não existe milagre na Ilha de Man, são 256 curvas, quase todas cegas – só para decorar o traçado todo são necessários ao menos três anos de participação. Para começar a buscar o limite então, muitos anos de experiência. Meu plano é correr lá nos próximos dez anos – é um ritmo que você esculpe um passo por vez. Um dia serei competitivo com os ponteiros lá… para este ano, se estiver dentro do Top 40, já estarei mais do que satisfeito!”, completa.

 

A irmã gêmea britânica

As fotos acima, bem como a de abertura desta reportagem, foram tiradas no Autódromo de Interlagos. Paschoalin competiu o último ano inteiro na Superbike brasileira com o mesmo modelo de moto que irá correr na Ilha de Man. “Não compensaria transportá-la para a Europa – os custos seriam astronômicos, o prazo seria maior e os riscos, desnecessários”, comenta Rafa. Por isso, ele desmontou os componentes de preparação, botou na mala e comprou uma CBR 1000 RR na Inglaterra com apenas 3.000 km rodados – esta aí embaixo, pela qual pagou o equivalente a R$ 35 mil.

pasch-logistica01

Em Londres, Paschoalin conta com o apoio do amigo Rhalf Lo Turco, que tem uma oficina em Londres. Lá, toda a montagem dos componentes, pintura (feita por Adriano Godoi) e preparação da moto foi feita. Logo que chegou, Rafa aproveitou para fazer uma visita ao Ace Cafe, o berço da cultura das motos Cafe Racer – hoje, tratadas como objetos estilizados, antigamente eram motos de rua com preparação de pista para time trials absolutamente ilegais.

 

Provas de preparação para a Ilha de Man

Rafa já está há um mês no Reino Unido. Lá, para fazer o shakedown da irmã gêmea e ajustar a ciclística e a ECU ao clima e ao combustível bretão, ele participou de alguns track days e provas em autódromos que nos deixaram com uma inveja muito séria: Brands Hatch, Cadwell Park e um endurance de seis horas em Donington Park (foto abaixo)!

10273378_714074838634645_3892101385424053448_o

Pegue uma carona com ele em Brands Hatch! E você aí se achando porque anda bem na pista no Gran Turismo, hein…

 

A hora da verdade: Ilha de Man!

A viagem para a Ilha de Man é feita em duas etapas: uma viagem em terra de 400 km de Londres para Heysham, e uma balsa de 850 libras (!) para a van que está transportando todo o equipamento da equipe. A Ilha de Man fica no Mar da Irlanda, ao norte da Escócia e oeste da Inglaterra.

ilhamanrota

Os treinos para o TT da Ilha de Man começaram nesta segunda-feira (26). Na terça-feira, mais tranquilo e climatizado com a pista e a moto, Rafa já bateu sua marca pessoal, com a média de 112,2 mph (180,5 km/h). Hoje a pista está bastante molhada e suja, e ele está na torcida para que o asfalto seque a tempo de seu treino – amanhã será a última sessão antes da primeira prova da categoria Superbike, que ocorrerá neste fim de semana. Sua meta é bater os 117 mph (188,2 km/h) de média e, quem sabe, na semana que vem estar próximo aos 120 mph (193,12 km/h) de média.

ttpasch05

Em cada brecha de treino, Paschoalin tenta cuidar do físico, pois a pilotagem na Ilha de Man é extremamente exaustiva, tanto no stress mental quanto na exigência muscular e cardiovascular. Toda a equipe do FlatOut e a comunidade de leitores está contigo Rafa – keep pushing, man!

paschfinalman

 

Programação:

31/5 (este sábado): prova da Superbike, Iª prova da Sidecar

2/6 (segunda-feira): Iª prova da Superstock, provas da Supersport

4/6 (quarta-feira): IIª prova da Superstock, IIª prova da Sidecar

6/6 (sexta-feira): provas da TT Lightweight e TT Senior

Estamos à procura de locais que transmitam o TT via streaming. Alguma dica, caros Flatouters?

Matérias relacionadas

Nissan desenvolve motor de 40 kg e 400 cv para o “ex-DeltaWing”

Dalmo Hernandes

Grand Luxury Injection: uma retrospectiva do VW Jetta GLI ao longo das gerações

Dalmo Hernandes

GT, GTI, GTS, GTB… afinal, o que é um Gran Turismo e o que estas siglas significam?

Leonardo Contesini